Núcleo de Comunicação Interna

Especialista em trânsito aponta cuidados necessários com segurança das faixas contínuas

Por Paulo Veras
10/07/2024 09:04 | Atualizado há 4 dias

Compartilhe esta notícia:

Robério Lessa detalha situações que envolvem sinalização horizontal Robério Lessa detalha situações que envolvem sinalização horizontal - Foto: Divulgação/Freepik

As regras do trânsito são criadas com o objetivo de aumentar a segurança, tanto de veículos, como, especialmente, das pessoas, quer sejam motoristas ou pedestres. Um exemplo apropriado deste fato são as faixas contínuas, utilizadas para organizar o deslocamento dos veículos em filas específicas, principalmente próximos a semáforos e áreas de grande movimento, como hospitais e estações de embarque e desembarque.

O jornalista Robério Lessa, especialista em trânsito e servidor da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (Alece), afirma que a falta de respeito à sinalização horizontal é, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), uma infração grave. “Se transgredir esta regra, o motorista vai ser punido com multa no valor de R$ 195,23, levará cinco pontos na carteira, além da medida administrativa de remoção do veículo, caso este esteja parado sem sua presença”, explica.

Robério cita exemplos ocorridos em Fortaleza, os quais considera um retrato da desobediência dos motoristas em relação às faixas. “Imaginem a cena: por volta de 7h30min, pela manhã, na avenida Washington Soares, na faixa da esquerda, em cima da ponte sobre o Rio Cocó, um motorista para seu carro sinalizando à direita. Ele vinha à minha frente desde as imediações de um shopping, na faixa da esquerda (sinalizada com faixa branca contínua, porque dá acesso ao retorno para a Washington Soares). Tráfego parado, buzinas, e uma enorme perda de tempo e desrespeito à lei de trânsito apenas para o 'dono da rua' sair da faixa à esquerda e passar para a faixa à direita e seguir em direção à avenida Engenheiro Santana Junior”, exemplifica, qualificando a situação como "surreal".

Cuidados com faixas amarelas ou brancas evitam acidentes, aponta Robério Lessa - Foto: Camila Gurgel

O especialista afirma que em Fortaleza, o que se observa no dia a dia é um desrespeito desmedido desta sinalização, a começar pelas áreas em que a é apontada a linha contínua indicando a proibição de mudança de faixa. “As linhas brancas estão lá, mas, para esse tipo de gente, elas não significam nada. No entanto, é preciso seguir o CTB (Código de Trânsito Brasileiro)”, diz Robério.

Tipos de faixas

Robério destaca que as faixas pintadas no asfalto podem ser amarelas ou brancas. "As de cor branca são usadas para ordenar o trânsito em sentido único, informando, por exemplo, quando não se deve mudar de faixa em caso de faixa contínua. Ela está lá porque a mudança de faixa pode acarretar em risco de acidentes ou pela necessidade de ordenamento e controle do tráfego como em área próxima as escolas. Não há outra opção a não ser respeitar essa faixa", aponta.

Ainda de acordo com ele, as faixas brancas são usadas nas limitações das áreas de estacionamento e para sinalizar entrada de rotatórias, desvios, alças de viaduto, dentre outros. "Nos casos de colisão por mudança de faixa, se o veículo que partiu da faixa sinalizada com a linha branca e colidiu com outro, este vai ter de arcar com todo o prejuízo", assevera.

Já as faixas amarelas, conforme o especialista, são usadas com o objetivo de sinalizar o tráfego de veículos em sentidos opostos, como vemos nas estradas, demarcando permissão de ultrapassagem, acesso às vias e outros. "Nos casos de colisão por mudança de faixa, se o veículo que partiu da faixa sinalizada com a linha branca e colidiu com outro, este vai ter de arcar com todo o prejuízo", alerta.

Dicas

Robério Lessa sugere que os motoristas tenham na cabeça o percurso e o destino, de forma a escolher o melhor itinerário e a faixa na qual irão transitar. “É necessário raciocinar que se eu vou usar um retorno, devo tomar a faixa da esquerda, bem como que se irei parar no meu destino, devo me posicionar na faixa da direita. Antecipar esses movimentos permite fluidez e segurança ao trânsito”, afirma. "Basta que os motoristas respeitem as leis e a sinalização que teremos o trânsito melhor para todos”, assevera.

Conteúdo digital: Leonardo Coutinho

Edição: Salomão de Castro

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: comunicacaointerna@al.ce.gov.br

Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/ 

Veja também