Fortaleza, Segunda-feira, 08 Agosto 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

A Procuradoria Especial da Mulher (PEM), da Assembleia Legislativa do Ceará, tem representatividade na Comissão de Promoção da Igualdade Racial da Ordem dos Advogados do Brasil – secção Ceará (OAB-CE). A coordenadora da PEM, advogada Raquel Andrade, foi nomeada presidente do colegiado por meio da portaria Nº 109/2020, assinada no dia 28 de agosto.

Para a advogada, as parcerias já estabelecidas em razão da condição de vice-presidente da Comissão da Mulher Advogada e a recente nomeação para a presidência da Comissão da Promoção da Igualdade Racial, se somarão às ações da Procuradoria Especial da Mulher do Poder Legislativo. “O objetivo é intensificar políticas interseccionais entre raça e gênero promovidas pela Assembleia com a valiosa contribuição da OAB-CE’’, afirma.

Raquel Andrade destaca a honra em assumir a presidência da Comissão, principalmente por ser uma mulher negra que veio da periferia e que sabe a importância de políticas afirmativas. “É um espaço de muita responsabilidade, mas que nos dá a possibilidade de desenvolver múltiplas ações inclusivas não só na advocacia, mas em toda a sociedade cearense”, entende.

Ainda de acordo com ela, ocupar esse espaço não representa apenas que a é a presidente de uma Comissão na OAB, “mas que mulheres negras e periféricas podem sim ocupar espaços de poder e decisão e promover políticas para que mulheres, negros, indígenas e quilombolas enxerguem na OAB um espaço de promoção da igualdade e da luta pela não discriminação em razão da raça e da etnia”.

Busca por atuação coletiva

A coordenadora da PEM, assegura que o trabalho da Comissão de Promoção da Igualdade Racial da OAB-CE será pautado pela coletividade, valorizando o diálogo com entidades e movimentos que atuam na promoção da igualdade racial, como a Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial (CEPPIR) do Estado do Ceará, que inclusive incentivou a iniciativa.

“A ideia realmente é que a gente una forças para desenvolver um trabalho integrado e de responsabilidade para que a pauta antirracista seja também prioritária no Sistema OAB. Além desse caráter democrático, queremos aprender com quem já está há décadas atuando nessa pauta e humildemente colocar nosso trabalho à disposição, para que a Ordem consiga se firmar também como entidade fundamental no combate ao racismo e à discriminação”, explica Raquel Andrade.

Para o presidente da OAB-CE, Erinaldo Dantas, a Comissão de Promoção da Igualdade Racial é mais uma das ações afirmativas desenvolvidas pela Ordem Cearense, onde a promoção da igualdade ganha ainda mais força. “Durante esta gestão, temos as mulheres como protagonistas e estamos sempre em busca da paridade. A iniciativa partiu de uma integrante da Ordem e isso é motivo de muito orgulho. Precisamos debater mais sobre essa pauta tão cara para a sociedade, disseminando conhecimento e combatendo o racismo estrutural em todas as suas repercussões. A Comissão contará com o nosso apoio integral no desenvolvimento de ações afirmativas. A igualdade é sempre prioridade”, ressalta.

Saiba mais

Ainda em agosto, a coordenadora da Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia foi empossada como titular do Conselho Cearense dos Direitos da Mulher para o quadriênio 2020-2024.A cerimônia virtual foi conduzida pela secretária estadual da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), Socorro França.

JB, com informações do Portal da OAB-CE

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

Publicado em Categoria Matriz

O Projeto Bem-Me-Quero, do Movimento das Mulheres do Legislativo Cearense (MMLC), realizou a sua última aula para a primeira turma de participantes na manhã desta quinta-feira (07/11), após três meses de aulas voltadas para o resgate da autoestima e promoção da ressocialização de mulheres em cumprimento de pena. A iniciativa é resultado de convênio firmado entre a Assembleia Legislativa do Ceará e o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE).

Na última aula, as integrantes aprenderam sobre o poder do autoquestionamento e fizeram uma retrospectiva sobre o que foi estudado ao longo do Projeto Bem-Me-Quero. Segundo a master coach e ministrante do curso, Viviane Vale, elas também responderam um questionário, no qual foi avaliado o progresso de cada uma após o fim do curso, em comparação com as respostas fornecidas no início do projeto.

"Eu percebo mulheres muito mais equilibradas, otimistas, sensatas, autoconfiantes e com autoestima alta, mulheres muito mais dispostas e disponíveis a ajudar outras pessoas. Houve muitos ganhos nas áreas social, emocional e espiritual. E se a gente for olhar para elas mesmo, para o rosto delas, a gente percebe o quanto elas realmente evoluíram, o quanto o semblante delas é de pessoas mais felizes", avaliou Viviane.

Ana Paula Oliveira, integrante do projeto, não escondeu a emoção ao relatar ter passado por momentos difíceis antes de iniciar o curso, mas, segundo ela, isso mudou no decorrer do projeto. "Agora  vou correr atrás dos meus sonhos novamente. As palavras e o conhecimento da Viviane entraram aqui, na minha mente. Hoje eu já me sinto outra pessoa. A palavra é gratidão", destacou.

Para a coordenadora do Núcleo de Apoio à Vara de Execuções Penas do TJCE, Ana Cleide dos Santos, que faz o acompanhamento das mulheres no Tribunal, o projeto proporcionou mudanças significativas na vida de cada uma das participantes. "De fato, foi um curso que trouxe uma evolução para a vida delas. A Ana Paula foi uma, pois identificamos uma depressão profunda nela. Foi a partir daqui que ela mudou, que ela passou a se enxergar e se sentir melhor. A partir desse olhar para ela, de pessoa que existe e é querida", contou.

O curso teve carga horária total de 20 horas e abordou temas como autorresponsabilidade e inteligência emocional, bem como trabalhou as competências emocionais de cada participante. O encerramento do Projeto Bem-Me-Quero contou ainda com visita ao Memorial da Assembleia Legislativa Deputado Pontes Neto (Malce), onde as participantes puderam conhecer um pouco mais sobre a história do Brasil e da Assembleia Legislativa do Ceará.

Sobre o MMLC

O Movimento das Mulheres do Legislativo Cearense reúne mulheres que atuam na Assembleia Legislativa com a finalidade de desenvolver ações voltadas para o bem-estar social do cidadão cearense. O MMLC está situado no 4º andar do anexo II da Assembleia Legislativa, entre a Biblioteca e a sala da Procuradoria da Mulher.

Integram o movimento do MMLC Meire Costa Lima (presidente), Adriana Torquato (vice-presidente), Natália Herculano (presidente de honra), Cristiane Leitão, Valeska Ferreira, Viviane Vale, Gabriela Bezerra, Paula Xenofonte, Myrla Saraiva, Gislaine Landim, Fabiana Ibiapina e Luciene Moreira.

(Da Assessoria do MMLC)

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL-CE

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

 

O Movimento das Mulheres do Legislativo Cearense (MMLC) vai contar com mais um canal de comunicação para divulgar suas atividades: a rádio FM Assembleia (96,7MHz), vinculada à Coordenadoria de Comunicação Social da Casa. A partir desta quinta-feira (05/09), às 8h30min, o quadro “Mulheres em Movimento” – que informará sobre as ações realizadas pelo movimento, além da participação do MMLC em eventos – integrará o programa Narcélio Limaverde. A primeira entrevistada será a presidente de honra do MMLC e primeira-dama da Assembleia Legislativa, Natália Herculano.

Para a presidente do MMLC e ex-deputada estadual Meire Costa Lima, a novidade deve ampliar o alcance das atividades exercidas pelo movimento. “A FM Assembleia é a primeira emissora de um Legislativo Estadual do País, com mais de 11 anos de história. Ganhar este espaço em uma rádio tão bem consolidada é uma verdadeira honra para todas nós que compomos o MMLC e só demonstra o quanto o movimento vem ganhando notoriedade nos últimos anos”, pontuou.

O convite veio da diretora da FM Assembleia, Fátima Abreu. Segundo ela, a rádio vem acompanhando as ações do MMLC desde a sua concepção, eventualmente cedendo espaço para entrevistas com as integrantes do movimento.

“Com a demanda cada vez maior dos trabalhos do MMLC, consideramos que as eventuais entrevistas apresentadas no programa Narcélio Limaverde não eram mais suficientes para acompanhar o seu desempenho. Sendo assim, colocamos em prática a ideia de um quadro permanente na atração, a fim de fazer jus ao brilhante trabalho desenvolvido pelo movimento”, explicou Fátima Abreu.

O quadro “Mulheres em Movimento” integrará o programa Narcélio Limaverde e será exibido todas as quintas-feiras, a partir das 8h30min.

Sobre o MMLC

Fundado em 2010, o Movimento das Mulheres do Legislativo Cearense (MMLC) congrega parlamentares, servidoras e mulheres que atuam no Poder Legislativo, tendo por finalidade desenvolver ações voltadas para o bem-estar social do cidadão.

Integram o movimento Meire Costa Lima, na presidência; Natália Herculano, na presidência de honra; Adriana Pedrosa, na vice-presidência; Viviane Vale, Valeska Ferreira, Gabriela Bezerra, Paula Xenofonte, Myrla Saraiva, Gislaine Landim, Cristiane Leitão, Fabiana Ibiapina e Luciene Moreira. O MMLC fica localizado no 4º andar do prédio anexo II da AL, entre a Biblioteca e a Procuradoria da Mulher.

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL-CE

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

Publicado em Núcleo de Rádio

De iniciativa do Movimento das Mulheres do Legislativo Cearense (MMLC), o Projeto Bem-Me-Quero teve início nesta quinta-feira (22/08), com aula inaugural apresentando a metodologia que será abordada durante o curso. Voltado para mulheres em cumprimento de pena – em regime aberto ou semiaberto – e familiares do sexo feminino de apenados, o projeto visa resgatar a autoestima e fortalecer a inteligência emocional das participantes.

Conforme Viviane Vale, master coach integral sistêmico e ministrante do curso, a primeira aula contou com uma introdução à metodologia do curso - que utiliza técnicas de coaching integral sistêmico - e uma autoavaliação do estado emocional das mulheres. "A gente identificou o estado atual delas para que a gente consiga trabalhar exatamente o que precisa ser trabalhado, não o que a gente acha que precisa ser trabalhado, para ter consciência daquilo que precisa ser trabalhado na vida delas", explica.

Para a apenada Verônica*, o primeiro contato com o curso foi muito interessante, uma vez que, segundo ela, sua autoestima estava "lá embaixo". "Eu não ando muito bem, meu psicológico não está bem, então foi muito bom ter vindo para cá, mas eu quase não vinha. Eu vou continuar e vou até o fim", afirma.

Já Silvana Alves, esposa de apenado, relatou que seu marido já havia feito o mesmo curso enquanto estava preso e que isso melhorou bastante a relação com a família. "Agora eu vi essa oportunidade muito boa para mim também, percebi que tenho muita coisa para aprender. Acho que vai servir muito para melhorar meu estilo de vida e comportamento", pontua.

O Projeto Bem-Me-Quero é fruto de termo de cooperação firmado entre a Assembleia Legislativa do Estado do Ceará e o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE). Ao todo, serão dez encontros com duração de duas horas cada, sempre às quintas-feiras, no anexo II da Assembleia Legislativa. As participantes contam com lanche e ajuda de custo para despesas com transporte público.

Sobre o MMLC

Integram o MMLC Meire Costa Lima, na presidência; Natália Herculano, na presidência de honra; Adriana Pedrosa, na vice-presidência; Viviane Vale, Valeska Ferreira, Gabriela Bezerra, Paula Xenofonte, Myrla Saraiva, Gislaine Landim, Cristiane Leitão, Fabiana Ibiapina e Luciene Moreira.

O MMLC fica localizado no 4º andar do Edifício José Euclides Ferreira Gomes (anexo II da AL-CE), na sala ao lado da Biblioteca e da Procuradoria da Mulher.

*O nome foi trocado para preservar a identidade da entrevistada

(Da Assessoria do MMLC)

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL-CE

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

Com o objetivo de resgatar a autoestima e fortalecer o desenvolvimento emocional de mulheres em cumprimento de pena – em regime aberto ou semiaberto – e familiares do sexo feminino de apenados, o Movimento das Mulheres do Legislativo Cearense (MMLC) inaugurou, na manhã desta quinta-feira (08/08), o "Projeto Bem-Me-Quero".

Na ocasião, as mulheres conheceram as dependências da Assembleia Legislativa do Ceará, como o local das aulas do projeto e a sala do MMLC. O evento também contou com coffee break e apresentação musical.

A iniciativa é resultado de termo de cooperação firmado entre a Assembleia e o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE). Segundo a presidente do MMLC e ex-deputada estadual Meire Costa Lima, o projeto também visa reinserir mulheres apenadas à sociedade. "É dever dos órgãos públicos trazer qualidade de vida para todas as pessoas, por isso estamos aqui para acolher essas mulheres e tornar a busca por empregos mais fácil para elas, a partir dos conhecimentos adquiridos durante o curso", pontua.

Com início marcado para 22 de agosto, o curso terá duração de três meses e será ministrado pela Master Coach Integral Sistêmico, Viviane Vale. De acordo com ela, o projeto vai trabalhar, ao longo de 10 encontros, características como autoestima, autoconfiança, insegurança, raiva e autorresponsabilidade. "Também vamos avaliar o nível de inteligência emocional dessas mulheres no início e no final do projeto, para que possamos mensurar o resultado real desses 10 encontros", informa.

O "Projeto Bem-Me-Quero" também está inserido no programa "Um Novo Tempo" das Varas de Execução Penal da Comarca de Fortaleza do TJCE, que desenvolve atividades voltadas para a reinserção de apenados à sociedade. O coordenador do programa, Marcelo Cysne, destaca a importância de desenvolver um projeto voltado exclusivamente para o público feminino. "A gente vem corrigindo, em nome da isonomia, uma injustiça histórica, uma vez que houve essa supressão dos direitos da mulher no mercado profissional, e hoje a gente vem trabalhar isso por meio do 'Projeto Bem-Me-Quero'", salienta.

As egressas Fernanda* e Renata* contam que foram convidadas a participar do projeto pela equipe técnica do programa "Um Novo Tempo". As expectativas para o curso, segundo Fernanda, são de mudanças para si mesma. "Fui muito bem recebida e estou muito grata, era tudo que eu imaginava. Estou bem satisfeita de estar aqui hoje e pretendo continuar vindo para os 10 encontros do projeto", afirma.

Já Renata considera de grande importância o fortalecimento da autoestima, qualidade que será trabalhada durante o curso. "Tem gente que acha que não é capaz de nada, porque passou por muitos problemas, mas nós nunca podemos perder a esperança. Todo dia é uma esperança que nasce em nós que queremos vencer", finaliza.

Sobre o MMLC

Integram o MMLC Meire Costa Lima, na presidência; Natália Herculano, na presidência de honra; Adriana Pedrosa, na vice-presidência; Viviane Vale, Valeska Ferreira, Gabriela Bezerra, Paula Xenofonte, Myrla Saraiva, Gislaine Landim, Cristiane Leitão, Fabiana Ibiapina e Luciene Moreira. O MMLC fica localizado no 4º andar do prédio anexo II da AL, na sala ao lado da Biblioteca e da Procuradoria da Mulher.

*Os nomes foram trocados para preservar a identidade das entrevistadas

(Da Assessoria do MMLC)

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL-CE

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

 

 

 

Página 4 de 7

Temos 175 visitantes e 2 membros online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

QR Code

Portal do Servidor - Mostrando itens por tag: Mulheres - QR Code Friendly



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500