Fortaleza, Sexta-feira, 20 Maio 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

A Célula de Qualificação dos Servidores, da Escola Superior do Parlamento Cearense (Unipace), realizou, nesta terça-feira (11/05), Webinar sobre o tema “A Mulher como Fluxo da Vida”. A exposição foi apresentada pela a jornalista Camila Santana, empresária e influenciadora. O tema está incluído entre as comemorações do Dia das Mães, transcorrido no último domingo (09/05), por sugestão da primeira-dama da Assembleia Legislativa do Ceará, Cristiane Leitão. Cerca de 110 servidores e servidoras participaram do encontro virtual.

Camila Santana disse que veio de Campina Grande (PB), sua cidade natal, para Fortaleza com 18 anos, e começou a trabalhar no Sistema Verdes Mares (SVM), onde passou três anos. Foi mãe aos 21 anos, depois passou um ano TV Cidade. Em seguida, passou pela assessoria do então deputado estadual Professor Teodoro (que exerceu mandatos na Assembleia pelo PSDB e PSD entre 2007 e 2016). “Sempre estava latente nos meus relacionamentos profissionais as questões das mulheres. Quando saí da Assembleia, concorri para uma vaga para ser executiva da companhia aérea TAM, que depois se transformou em Latam”, recordou.

A partir daí, disse ter procurado ser uma mãe presente e dar o melhor no trabalho, tendo feito ainda curso de Administração de Marketing. Pediu demissão da companhia aérea, para ficar mais perto dos filhos, passou três meses em casa e em seguida passou a trabalhar com o esposo na empresa da família. “Eu não conseguia acatar a posição de chefe do meu esposo. Naquele momento eu sabia que precisava ter paciência para reajustar as rotas. Depois de 11 anos de casada, trabalho na loja London de roupas femininas e todas as funcionárias são mulheres”, afirmou.

Ela explicou que vender roupa é um sonho de uma mulher que está vivendo um momento importante, como uma formatura, ou esperando um filho pela primeira vez. “Trabalhar com moda e beleza, que elevam a autoestima feminina, nunca será futilidade. É a mulher como fluxo da vida, a pérola da nossa sociedade”, afirmou.

A expositora avaliou que fluxo é o ato de fluir, um movimento constante. “A gente percebe que a mulher é o próprio fluxo da vida, que não é só gerar, é também dar a forma de como vai evoluir a vida. É preciso se desprender um pouco do egoísmo. A gente se doa, se comove e se abraça muito. Eu não tenho inimigas. Há mulheres que não se identificam comigo, mas não são inimigas”, pontuou.

Segundo ela, as mulheres são protagonistas da vida. “Se houver uma outra vida, quero ser mulher novamente. É muito grandioso e ao mesmo tempo simplório reduzir a mulher a aquela que vai gerar, criar, alimentar e conduzir uma vida”, apontou.

Dados sobre o Ceará e a realidade feminina

O Ceará, segundo ela, de acordo com os dados de 2020, possui 9,1 milhões habitantes, e 4,7 milhões são mulheres. “Dessas, 49,6% são responsáveis por seus lares. São dados registrados, fora a informalidade e a dificuldade de se obter os as informações. Muitos homens perderam empregos e há muito mais mulheres na informalidade. As mulheres mantêm uma grande parcela de nossa economia”, avaliou.

Camila Santana considerou que sempre deve haver conversa e o óbvio deve ser dito. “Quando falamos sobre os nossos sentimentos, parece até ser uma besteira, mas é preciso mostrar também o nosso lado de ser cuidada e de se fazer entender. O diálogo é a chave do entendimento”, asseverou. No seu entender, quando se escolhe a jornada do casamento, não é para sempre, mas um querer diário.

Movimento das Mulheres presente na discussão

Viviane do Vale, representando o Movimento das Mulheres do Legislativo Cearense (MMLC), agradeceu o apoio de todos. “O mais interessante deste projeto da Unipace é poder se reunir toda semana, e se fortalecer a cada dia, mesmo diante de tantas notícias difíceis”, afirmou. Segundo ela, essa é uma oportunidade de colocar o amor e a gratidão em prática, diante das dificuldades enfrentadas na pandemia.

A controladora da Assembleia Legislativa, Sílvia Correia, também saudou a expositora, destacando que as mulheres em tempos de trabalho remoto têm enfrentado jornadas laborais ainda mais puxadas, para dar conta das atividades profissionais e do lar, ao mesmo tempo e no mesmo ambiente.

O Webinar é transmitido todas as terças-feiras ao vivo, por meio da plataforma Zoom. Os temas são diversificados e sugeridos pelos próprios servidores, com o objetivo de levar informação e manter a interação dos colegas durante o período de isolamento social. O evento é comandado pela coordenadora da Célula de Qualificação dos Servidores Norma David.

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

A Escola Superior do Parlamento Cearense (Unipace), por meio da Célula de Qualificação dos Servidores, vai realizar, nesta terça-feira (11/05), às 16 horas, Webinar sobre o tema “A Mulher como Fluxo da Vida”. Para participar do Webinar, os servidores devem realizar a inscrição por meio do link https://bit.ly/3tyJGbu. O evento, transmitido por meio da plataforma Zoom, é exclusivo para os servidores da Assembleia Legislativa do Ceará.

Para expor o tema, o Webinar traz a jornalista Camila Santana, empresária e influenciadora. O tema está incluído entre as comemorações do Dia das Mães, transcorrido no último domingo (09/05), por sugestão da primeira dama do Poder Legislativo, Cristiane Leitão. Ela diz que hoje trabalha com tudo que ama e tem vocação, como moda, beleza, maternidade, decor, e todos os assuntos pertinentes ao universo feminino.

A coordenadora da Célula de Qualificação dos Servidores da Assembleia, Norma David, destaca que o tema foi proposto pelo Movimento das Mulheres do Legislativo Cearense (MMLC), presidido por Cristiane Leitão. “O tema está inserido nas ações da entidade em homenagem ao Dia das Mães”, explica.

Ela informa que a palestrante irá trazer um diálogo sobre o comportamento da mulher contemporânea, diante do isolamento social. “É onde ela se multiplica em várias tarefas profissionais, de casa, como mãe, como enfermeira e até motorista da família”, aponta. Norma David lembra que nos dias de hoje a mulher tem o tempo muito atribulado, principalmente pela sobrecarga nas relações de trabalho e casa. “Tanto a participação do universo feminino das servidoras quanto dos colegas servidores estão convidados para este diálogo”, avisa.

O Webinar é transmitido todas as terças-feiras ao vivo, por meio da plataforma Zoom. Os temas são diversificados e sugeridos pelos próprios servidores, com o objetivo de levar informação e manter a interação dos colegas durante o período de isolamento social.

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

A Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Ceará realizou nesta semana reunião virtual com a equipe técnica para discutir o planejamento da retomada gradual das atividades semipresenciais e presenciais do equipamento.

Segundo a coordenadora da PEM, advogada Raquel Andrade, o órgão prossegue realizando reuniões de integração e reorganização das atividades para atender as novas demandas decorrentes da reestruturação da Procuraria “Procuramos definir estratégias para intensificar os atendimentos na modalidade virtual, que até o final do mês março já superou os atendimentos de 2020”, afirma.

De acordo com Raquel Andrade, há também a necessidade de se preparar toda a estrutura que será montada no prédio novo da Procuradoria pra atender as mulheres em toda a sua diversidade, “que procurarão a Assembleia Legislativa por meio da Procuradoria para pedir socorro, ajuda e assistência que inclusive pode salvar as suas vidas”, aponta.

A expectativa é a de que a nova sede da Procuradoria seja entregue à sociedade cearense até o final do mês de abril. De acordo com a coordenadora da PEM, há um planejamento intenso para que essas atividades se desenvolvam tão logo seja inaugurado o prédio, com maior eficiência possível, “para que a  Assembleia Legislativa passe a ser um braço forte na execução de políticas para mulheres e sobretudo medidas de proteção à vida e à dignidade das mulheres cearenses que estão em situação de violência”.

Atividades prosseguiram em meio à pandemia

Durante toda a pandemia da Covid-19 a Procuradoria não interrompeu as suas atividades. Conforme Raquel Andrade, foram intensificados os atendimentos, adaptados à modalidade virtual, a fim de atender ao crescente número de denúncias agravadas em razão das medidas de isolamento social que infelizmente repercutiram nos casos de violência doméstica e familiar.

A ideia é que com o reforço da equipe da PEM, a reestruturação e implementação de cinco núcleos inclusive com atendimento de psicólogas, assistentes sociais e advogadas, que atuarão diuturnamente no recebimento e acompanhamento de denúncias, o trabalho da Procuradoria Especial da Mulher seja fundamental para a rede de atendimento às mulheres vítimas de violência.

Uma das principais atribuições da Procuradoria é receber, examinar e encaminhar denúncias contra as mulheres. O órgão ganhará uma nova sede, que funcionará no antigo prédio do Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) da Assembleia, na avenida Desembargador Moreira. De acordo com a coordenadora da PEM, o local abrigará diversos diversos núcleos de atuação da Procuradoria, que terá nova estruturação, assim como serviços da Defensoria Pública e do Ministério Público. Entre os serviços previstos estão assistência social, psicologia, setor jurídico e de acolhimento, assim como atendimentos específicos para mulheres indígenas e quilombolas.

A procuradora da Mulher na AL, deputada estadual Augusta Brito (PCdoB), destaca que o equipamento tem a proposta de fazer um atendimento de qualidade, humanizado e diferenciado com os vários núcleos e frentes de ação, incluindo abordagens de igualdade de gênero e racial.

JB

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

Publicado em Categoria Matriz

O Webinar “Saúde mental da mulher em tempo de pandemia” foi apresentado pela Escola Superior do Parlamento Cearense (Unipace), por meio da Célula de Qualificação dos Servidores, nesta terça-feira (30/03). A exposição foi desenvolvida pela mestre em Psicologia Clínica, especialista em Psicodrama e integrante do Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) da Assembleia Legislativa do Ceará, Isabel Martins Coelho. O evento transmitido por meio da plataforma Zoom, exclusivamente para o corpo de servidores do Poder Legislativo e convidados. Cerca de 125 pessoas participaram da iniciativa.

Isabel Martins observou que o trabalho profissional foi uma conquista das mulheres. Só que para além dessa atividade, ao retornar para o lar, outras tarefas se apresentam, o que torna a rotina feminina muito estafante, na maioria das vezes. “Saímos da esfera do privado e fomos para o público e ainda fazendo grandes exigências a nós mesmas”, afirmou. Ainda no seu entendimento, a autocobrança é muito grande, gerando uma certa dose de ansiedade. “É a mulher que cuida”, avaliou Isabel Martins em referência ao que prevalece no senso comum da sociedade. De acordo com a expositora, o amor materno é uma construção social.

Com a sua experiência profissional, Isabel Martins disse perceber que as pessoas estão muito adoecidas, por conta da pandemia. “A gente tinha uma vida tão acelerada como se não fosse morrer. Ninguém parava para pensar em nada, nem no trabalho, nem nas relações de família. Porém, com a chegada da pandemia (do Coronavírus), chegou também o medo de morrer e todo mundo fala sobre isso, mas há também os negacionistas, como mecanismo de defesa”, diferenciou.

Pandemia leva a escolhas

A partir dessas modificações, disse a psicóloga, houve uma chamada para se observar o interior de cada um. Ela considerou que a pandemia trouxe esse olhar, e com isso se saiu do piloto automático e muitas vezes “coisinhas que iam para debaixo do tapete”, agora estão aparecendo, sendo registrado até crescimento no número de divórcios. “Estamos sendo chamadas para escolher como iremos olhar para a pandemia e para nossas escolhas diante de tudo. Vamos pegar esse limão e fazer uma limonada bem gostosa”, convidou.

No entender da psicóloga, diante da crise, houve a necessidade até de se aprender a respirar, ato que antes se fazia intuitivamente, sem que houvesse atenção com a forma correta de se praticar esse ato, quase sempre inconsciente. Ela salientou que a saúde mental não é a ausência de doença mas um estado de bem estar. Para isso, se faz necessário se observar como reagimos a cada situação. “Muitas vezes surgem doenças psicossomáticas por fatores sociais, como perda de emprego ou por questões pessoais, que não são enfrentadas da forma mais eficiente”, afirmou.

Um dos pontos levantados pela psicóloga é a resiliência, também conhecida como capacidade de enfrentar as questões pessoais e sociais sem adoecer, mesmo diante de situações difíceis. “Quando se aprende a ter um otimismo diante da vida, é mais fácil superar os problemas. Caso contrário, as pessoas vão adoecer e sentir mais fracas. O modelo de saúde mental se interliga com essas dimensões”, pontuou.

Saúde mental em evidência

A primeira dama da Assembleia, Cristiane Leitão, presente ao evento durante a abertura, observou que fica “maravilhada” com os temas abordados e a qualidade dos profissionais que desenvolvem a atividade. “Trago também uma palavra, porque esta é a primeira ação do Núcleo de Saúde Mental do Departamento de Saúde e Assistência Social do Poder Legislativo”, explicou.  Ela lembrou que no dia 22 de março foi inaugurado o serviço de Telessaúde, com atendimento psicológico para os servidores da Casa, através de ligação telefônica, “para melhor atender” o público interno – ou seja, os servidores do Poder Legislativo.

O evento tem transmissão online ao vivo, sempre às terças-feiras, a partir das 16 horas. Os temas do Webinar são diversificados e sugeridos pelos próprios servidores, para levar informação e manter a interação dos colegas durante o período de isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19.

A coordenadora da Célula de Qualificação dos Servidores, Norma David, destaca que o tema foi escolhido pela grande carga emocional “peculiar ao universo feminino”, principalmente em tempo de pandemia. “Há muitas doenças que incomodam muito a mulher, que trazem prejuízos no lado pessoal e também e no lado emocional, ocasionando depressão, ansiedade e grande carga de trabalho, tendo em vista que agora a mulher passa mais tempo em casa, por conta do isolamento social”, afirmou. Ela lembrou que a apresentação fecha o mês de março, dedicado às mulheres.

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

Saúde, bem-estar e autoestima da mulher foram temas do seminário promovido pelo Movimento das Mulheres do Legislativo Cearense (MMLC), em parceria com a Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa do Ceará (Assalce), na manhã desta quarta-feira (13/03), na Casa. Realizado no Auditório Murilo Aguiar, o evento abriu o segundo dia de atividades da Semana da Mulher, que segue até quinta-feira (14/03).

A presidente de honra do Comitê das Mulheres e primeira-dama da Assembleia Legislativa, Natália Herculano, frisou que essas palestras elucidativas deverão continuar acontecendo mensalmente nos espaços da AL-CE. “Temos tantos espaços de qualidade na AL, muitos auditórios, uma rede de televisão, então devemos aproveitar essas condições ao máximo”, disse.

Para Natália, o Movimento das Mulheres deve aproveitar o potencial e trazer mais debates à Casa. “Devemos falar sobre saúde, direito da mulher, além de outros temas que empoderem as mulheres, e desenvolver ações que permitam a reintegração daquelas que são marginalizadas na sociedade”, frisou.

A presidente do MMLC, Meire Costa Lima, ressaltou que a luta das mulheres tem ganhado destaque no Poder Legislativo. “Não só pelo avanço na participação no Parlamento, mas já somos 60% no quadro de servidores da Casa, um dado que ilustra o crescimento de nossa presença ao longo dos anos”, refletiu.

Saúde mental

A psiquiatra Camila Herculano abriu o ciclo de palestras de hoje falando sobre a saúde mental da mulher. Ela informou que as mulheres adoecem mais que os homens, tanto fisicamente quanto no tocante aos transtornos mentais. “Já temos uma predisposição a adoecer: ciclos hormonais, gravidez, parto, todos esses fatores acabam por nos fragilizar mais em termos físicos, o que piora com as jornadas triplas de trabalho”, acrescentou.

Sobre saúde mental, a psiquiatra apontou a violência doméstica e de gênero como principais causadoras dos transtornos. Ela considerou que só agora o assunto está sendo comentado mais abertamente e que há diversas medidas que podem reduzir os índices de transtornos em mulheres, tanto em termos individuais quanto coletivos.

“Optar por qualidade de vida, encontrando um equilíbrio entre o cuidado com a saúde e a realização das tarefas, é algo que podemos fazer em nível individual”, assinalou. Em nível coletivo, ainda de acordo com Camila, a realização de diagnósticos precoces, a busca por ajuda logo que aparecem os primeiros sintomas, além de mais investimentos em saúde da mulher seriam as medidas mais adequadas.

O seminário contou ainda com a participação da representante do grupo Mulheres do Brasil, a empresária Ethel Whitehurst; o presidente da Assalce, Luís Edson Correia; a psiquiatra Camila Herculano; a dermatologista Lívia Facundo e o nutricionista Walter Capistrano. Durante o evento, os participantes assistiram ainda à apresentação da cantora Marília Lima. O presidente da Assembleia, deputado José Sarto (PDT), também prestigiou o seminário.

 (Da Agência de Notícias da AL-CE)

Temos 113 visitantes e 3 membros online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

CURSOS / PROJETOS

EVENTOS / DESTAQUES



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500