Fortaleza, Segunda-feira, 06 Fevereiro 2023
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

O movimento Maio Amarelo, que busca conscientizar sobre a segurança no trânsito, chega aos servidores da Assembleia Legislativa do Ceará com a realização de palestra nesta terça-feira (31/05), em dois horários, 8h30min e 13h30min, no Anexo II (Sala C, 1º andar).

A ação é promovida pela Célula de Saúde e Segurança do Trabalho do Comitê de Responsabilidade Social da Alece em parceria com Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE), por meio do Núcleo Pedagógico da Escola de Trânsito do órgão. A palestra será apresentada pelo educador de trânsito Samuel Cordeiro.

Segundo Joaquim Garcia, orientador da Célula, a palestra vai abordar a importância de ter atitudes e comportamentos para evitar acidentes de trânsito. A iniciativa, explica, contempla as ações do Maio Amarelo, que busca chamar a atenção da sociedade para os altos índices de mortos e feridos no trânsito em todo o mundo.

“Vamos trazer esse momento e oferecer aos nossos servidores uma palestra, tanto no período da manhã como da tarde, para que possam acompanhar e tomar conhecimento sobre medidas de prevenção visando reduzir os riscos de acidente no trânsito”, destaca.

Em 2022, o movimento do Maio Amarelo tem como tema “Juntos Salvamos Vidas”, destacando a importância da ação coletiva para a segurança de cada pessoa.

A mobilização acompanhou resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) de 2010, que indicou o período de 2011 a 2020 como a década de ações para a segurança do trânsito.

Da Assessoria de Imprensa do Comitê de Responsabilidade Social da Alece

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99717.1801

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

Publicado em Categoria Matriz

No mês dedicado ao debate sobre a prevenção à violência no trânsito, o Maio Amarelo, é importante seguir dicas capazes de reduzir as tristes estatísticas referentes ao tema no Brasil. Nas dez dicas listadas abaixo, o jornalista Robério Lessa, servidor da Assembleia Legislativa do Ceará e especialista em autoesporte, aponta os cuidados necessários no trânsito para a segurança de pedestres e motoristas. Confira:

1- Checar pneus e limpadores de pára-brisa – A revisão sistemática das condições veiculares e a checagem antecipada de aspectos básicos como freios, fluidos, iluminação, paletas do limpador do para-brisa e pneus é vital para a segurança. Não insista em usar seu veículo se ele apresentar algum problema mecânico ou elétrico, mesmo que pareça simples. Dê atenção especial ao estado dos pneus em tempos de chuva, pois além de uma perda natural de tração, seu desgaste excessivo comprometerá a dirigibilidade.

2- Usar farol baixo sempre aceso – Crie o hábito de acender o farol baixo, mesmo em plena luz do dia. Com isso seu veículo fica mais visível. Quando você liga os faróis, luzes vermelhas também se acenderão na parte traseira do veículo, e elas, em caso de chuva, são de extrema importância para evitar colisões.

3- Mais atenção com a travessia de pedestres – É corriqueiro as pessoas correrem sob chuva, atravessando ou andando à margem de pistas de rolamento, avenidas e ruas sem os devidos cuidados. Para evitar atropelamentos uma boa dica é dirigir preventivamente, com extrema atenção e velocidade moderada, sobretudo, em locais nos quais há sinais visíveis da possibilidade de travessia de pedestres.

4- Manter distância entre veículos em movimento – Sob chuva a manutenção de uma distância segura entre veículos em movimento torna-se ainda mais importante. Colar seu veículo a poucos metros do que trafega à sua frente é um grande perigo. Tal distância deve permitir que o motorista veja ao longe, garantindo-lhe tempo hábil para que adote os procedimentos que se fizerem necessários enquanto dirige.

5- Manter o controle do veículo – Há um fenômeno conhecido como aquaplanagem, quando o veículo desloca-se sobre a água, reduzindo ou eliminando o contato direto com a via. Nesses casos, resta ao motorista não mudar a aceleração e dirigir em linha reta o máximo possível, não movimentando bruscamente o volante ou guidão, na tentativa de retomar o controle do veículo. Espere sair da aquaplanagem para efetuar quaisquer correções de trajetória ou velocidade.

6- Evitar vias inundadas – Vias inundadas devem ser evitadas, pois podem esconder obstáculos, além de nem sempre permitirem estimar adequadamente a profundidade da água. Motoristas de veículos pequenos costumam observar a passagem dos maiores para avaliar as condições de trafegabilidade – esse critério é perigoso, considerando as diferentes características dos veículos. O excesso de água pode reduzir o desempenho do sistema de freios, causar a parada do motor e até danificá-lo.

7- Parar quando não houver visibilidade – Boa visibilidade é requisito de segurança. Se a chuva estiver muito forte, encoste seu veículo em um estacionamento, em outro lugar seguro ou até no acostamento, mas jamais pare sobre a via. Uma vez parado corretamente, deixe seu veículo visível, ligando seu pisca alerta enquanto aguarda a chuva diminuir ou passar. Algumas pessoas, em situações de pânico, saem de seus veículos, colocando-se em extremo risco e ignorando o fato de que, muito provavelmente, não serão vistas por outros motoristas nessas situações. Mantenha a calma e avalie suas atitudes com prudência.

8- Desembaçar os vidros – Se o para-brisa embaçar, tente diminuir a temperatura interna do veículo. Ligue o ar condicionado ou o ventilador e, se o veículo não dispuser desses recursos, deixe os vidros com uma pequena abertura para que o ar circule. Esfregar as mãos sobre o vidro geralmente não resolve o problema. É mais aconselhável limpar o para-brisa, internamente, com um jornal ou pano desengordurado.

9- Cuidados específicos para veículos de duas rodas – Com as chuvas, a dirigibilidade dos veículos de duas rodas torna-se mais difícil. Portanto, considerando a fragilidade desse tipo de transporte, a dica principal é a prudência e o respeito às regras de trânsito. Evitar trafegar pelos cantos pode evitar sustos com água empoçada. Manter-se com farol e lanternas acesos e no centro da via, sobretudo no período noturno, melhora a visibilidade das motocicletas, que podem ficar ocultas entre os pingos de chuva, quando vistos por janelas laterais ou retrovisores.

10- Só ultrapassar com segurança – Ultrapassagens indevidas e avanços de sinal dão causa a muitos acidentes graves. Sob chuva, não havendo redução na velocidade normal de tráfego, o tempo de frenagem é maior e o motorista não conseguirá “segurar o veículo” como imaginou. Desse modo, se a ultrapassagem é uma manobra que sempre exige muita atenção do condutor, sob chuva ela deve ser evitada e só realizada quando necessárias e seguras.

JS, com Robério Lessa (editor do portal Carros e Corridas)

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

 

Publicado em Categoria Matriz

Criado em maio de 2014, o movimento Maio Amarelo tem o objetivo de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. De acordo com dados da terceira Conferência Global de Segurança Viária, promovida pelas Organização das Nações Unidas (ONU) e Organização Mundial de Saúde (OMS), realizada na Suécia, em fevereiro de 2020, o total de mortes no trânsito é espantoso. A cada ano, 1,35 milhão de pessoas perdem a vida no mundo todo por acidentes deste tipo.

No Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde (últimos índices disponibilizados), 31.945 vidas foram perdidas em 2019 por conta dos acidentes de trânsito. São mais de 80 pessoas por dia, ou seja, uma morte a cada 18 minutos. Diferente de quaisquer epidemias, grande parte das mortes no trânsito poderia ser evitada se os motoristas seguissem as orientações basilares para a condução de um veículo, seja moto, carro ou caminhão.

O jornalista Robério Lessa, especialista em autoesporte e servidor da Assembleia Legislativa do Ceará, explica que nos acidentes de trânsito, a via, o homem, o veículo, associados ou não, são os fatores para a sua ocorrência, mas podem ser evitados. “No entanto, causa espanto quando verificamos que a falta de atenção, de acordo com dados do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) é a maior causa dos acidentes nas vias públicas”, especifica.

Números preocupantes

A falta de atenção responde, conforme Robério Lessa, por 39% da causa dos acidentes; velocidade incompatível, 18%; não respeitar o distanciamento seguro do carro à frente, 10%; dirigir sob efeito de bebida alcoólica, 9%; falha mecânica, 8%; desrespeitar a sinalização, 7%; dormir ao volante; 6% e animais na pista, 4%.

“O fator humano é, sem sombra de dúvida, o que precisa ser trabalhado, cabendo ao condutor aperfeiçoar-se na maneira de dirigir, seguir as regras de trânsito e adotar postura mais segura, compreendendo o conceito e praticando a direção defensiva”, diz o jornalista.

E uma das regras da chamada direção defensiva ou preventiva, explica Robério Lessa, é ter o cuidado com o veículo. “O motorista não dirige em segurança se seu veículo estiver com defeito. É fundamental fazer a sua revisão e manutenção periodicamente”, defende.

Letalidade

A letalidade dos acidentes poderia ser diminuída se os motoristas fossem obrigados, ao renovar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e os que pleiteiam sua primeira CNH, a ter noções de física para a compreensão dos danos que uma colisão pode provocar em um corpo humano, na avaliação do jornalista.

“Basta lembrar que, em um acidente a 65 Km/h os passageiros de um veículo sofrem um impacto equivalente a 820 Kg. Se um carro bater num objeto fixo a uma velocidade de 60Km/h, o impacto equivale ao de cair de um prédio de quatro andares (numa altura de aproximadamente 14 metros). Se a velocidade for de 80 Km/h, o impacto equivale ao de uma queda livre de 25 metros”, exemplifica.

Ele lembra que uma pessoa adulta só consegue suportar um peso que seja, no máximo, três vezes superior ao seu próprio peso. Mesmo que um veículo esteja numa velocidade de 20 Km/h, o impacto sob um objeto fixo resulta numa força superior a até 15 vezes ao peso da pessoa, resultando em graves ferimentos, que em muitos casos, podem ser fatais, sobretudo nos atropelamentos.

“A letalidade dos acidentes aumenta quando dois veículos se chocam em sentido contrário. Tomando como exemplo ter dois carros a 25 Km/h se chocando em sentido contrário, o impacto aos ocupantes dos dois carros equivale a um choque a 50 Km/h em objeto fixo. Também é fato que 40% das mortes em acidentes são causadas por choque em pára-brisas ou o painel de instrumentos, enquanto 30% das lesões fatais em colisões foram causadas porque a vítima bateu contra o volante. Uma em cada cinco lesões aconteceu porque pessoas dentro do veículo bateram-se umas contra as outras”, avisa.

Robério Lessa acentua ainda que o corpo humano tem pouca resistência ao impacto, apontando exemplos concretos. Um pedestre atropelado por um automóvel trafegando a 30Km/h tem 95% de chance de sobreviver; a 40Km/h tem 85%; a 50Km/h tem 55% e a 60Km/h tem 30% de chance de sobreviver. Em uma colisão a 60 km/h, o peso é multiplicado por 50, uma mala de 7kg atinge 350 kg, um cachorro de 10kg atinge 500kg, uma criança de 20kg atinge 1.000kg, peso de um urso, uma pessoa de 50kg atinge 2.500kg, peso de um rinoceronte, e uma pessoa de 70kg atinge 3.500 kg, peso de um hipopótamo.

JS, com Robério Lessa (editor do Portal Carros e Corridas)

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

Publicado em Categoria Matriz

Temos 376 visitantes e 22 membros online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

EVENTOS / DESTAQUES

QR Code

Portal do Servidor - Mostrando itens por tag: Maio Amarelo - QR Code Friendly



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500