Fortaleza, Quarta-feira, 18 Maio 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

O Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) da Assembleia Legislativa do Ceará prossegue com o apoio à campanha Junho Laranja,  trazendo informações sobre a saúde do sangue, bem como sobre a importância do combate à anemia e à leucemia.

A enfermeira especialista em Oncologia e Leucemia do DSAS, Minuchy  Mendes Carneiro Alves, alerta que os profissionais de saúde devem estar atentos a orientar seus pacientes quanto aos sinais e sintomas da anemia e da leucemia.

O tema é abordado no quadro Dicas de Saúde, produzido em conjunto pelo Núcleo de Comunicação Interna da Alece e DSAS, com o apoio da TV Assembleia. O vídeo fica disponível no fim deste texto.

Como identificar os sintomas da anemia e leucemia

Os sintomas da anemia variam de acordo com a intensidade do comprometimento de cada paciente. Já o tratamento também depende do tipo de gravidade do problema, sendo indicada a suplementação de ferro ou vitaminas do complexo B ou até transplante de medula óssea, em casos mais graves. Há cinco tipos de anemia: por deficiência de ferro, anemia perniciosa e deficiências de vitamina B12 e ácido fólico, anemia aplástica, hemolítica e anemia das doenças crônicas.

Já os sintomas da  leucemia variam de paciente para paciente, podendo incluir sangramentos e hematomas que aparecem com facilidade e  sensação de fraqueza e fadiga persistente. ''Os profissionais devem orientar que os pacientes  procurem fazer os seus exames de forma regular e mostrar  o resultado para os médicos, porque quanto mais cedo for diagnosticado, melhor será o resultado do tratamento, tanto da anemia com o da leucemia", alerta.

Conforme a enfermeira Minuchy  Mendes Carneiro Alves, é certo que a leucemia tem um tratamento mais elaborado, sendo, por isso, importante um diagnóstico precoce. "A enfermaria do DSAS está  orientando os pacientes juntamente com a equipe multiprofissional para que nesse mês seja  sinalizada  a importância de se diagnosticar precocemente a leucemia'', destaca.

JB, com Assessoria de Imprensa do DSAS

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

 

Publicado em Categoria Matriz

O Junho Laranja é o mês de conscientização sobre o diagnóstico, prevenção e tratamento da anemia e leucemia. Ambas têm o sangue como protagonista, sendo a anemia caracterizada pela redução na quantidade de hemoglobina enquanto a leucemia é definida como um tipo de câncer que afeta as células brancas do sangue.

A fisioterapeuta e acupunturista do Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) da Assembleia Legislativa do Ceará, Carolina Toscano, destaca que a anemia atinge cerca de 30% da população e se dá pela deficiência dos nutrientes importantes para a manutenção da nossa saúde como o ferro, ácido fólico, vitaminas como (A, B12) e proteínas, tudo devido a má nutrição ou a quadros de desnutrição ou hemorragias.

O assunto é tema do vídeo do quadro “Dicas de Saúde”, disponibilizado nesta semana.  O vídeo é produzido pelo Núcleo de Comunicação Interna da Alece e DSAS, com o apoio da TV Assembleia. Conforme Camila Toscano, caso a pessoa apresente sintomas de cansaço, fadiga, perda de cabelo, ou de peso, estes são indicativos de uma possível anemia ou até pode ser o sintoma de uma doença mais grave – o que seria o caso da leucemia, “que se trata de um câncer que atinge os nossos glóbulos brancos, nossas células de defesa, produzidas na nossa medula óssea”, alerta.

Saiba mais

A leucemia está entre os dez tipos de câncer mais comuns no mundo, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), no Brasil. A profissional do DSAS, orienta que em casos de febre persistente, anemia, dores no corpo, hematomas que surgem sem causa aparente,gânglios aumentados no pescoço ou axila, é necessário haver atenção.“É sinal de que você precisa buscar ajuda. A prevenção é sempre o melhor remédio. Por isso, faça exames regularmente, atividade física, tenha uma boa alimentação, tome sol e claro. Não menos importante: faça acupuntura, porque com as agulhas é possível equilibrar corpoe mente, e, consequentemente, melhorar todo o sistema imunológico, trazendo mais saúde e bem-estar”, recomenda.

 Confira abaixo da matéria o vídeo do quadro “Dicas de Saúde” com a fisioterapeuta e acupunturista Camila Toscano.

 

JB, com Assessoria de Imprensa do DSAS

Núcleo de Comunicação Interna da Alece
Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032
Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

 

Publicado em Categoria Matriz

Temos 326 visitantes e Nenhum membro online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

CURSOS / PROJETOS

EVENTOS / DESTAQUES



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500