Fortaleza, Segunda-feira, 27 Junho 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

Com a temática ''Desafios da produção jornalística: das mudanças tecnológicas às formas de financiamento”, o 39º Congresso Nacional dos Jornalistas está com inscrições abertas. O evento será realizado nos dias 17, 18, 24, 25 e 26 de setembro, de forma digital, tendo como público-alvo jornalistas, estudantes de jornalismo e profissionais que atuam  na área.

Ao longo do congresso, serão debatidos temas diversificados, incluindo  “Redes Digitais: reflexão ou adesão?”, “Plataforma Mundial por um Jornalismo de Qualidade e Taxação das Plataformas Digitais”, “Jornalismo em tempos de ódio”, “Desertos de Notícias e Fundo de Apoio e Fomento ao Jornalismo” e “Remuneração.

O Congresso contará com a participação de  grandes nomes do atual cenário intelectual brasileiro, dentre os quais: Maria José Braga, presidenta da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e integrante do Comitê Executivo da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) , Patrícia Campos Mello, repórter especial e colunista da Folha de S.Paulo, e Celso Schröder, diretor do Departamento de Relações Internacionais da FENAJ.

Conforme destaca a segunda vice-presidenta da FENAJ, Samira  de Castro, o  Congresso Nacional dos Jornalistas é a instância máxima de deliberações da categoria, trazendo, a cada dois anos, as principais discussões sobre o jornalismo brasileiro.

''Em 2021, nossa temática central será sobre os desafios da produção jornalística no país - e no mundo -, tendo em vista as transformações tecnológicas de produção de notícias e as novas formas de financiamento do jornalismo. O evento será em plataforma digital, o que possibilita um maior número de pessoas participando, sem riscos de contaminação diante da pandemia'', ressalta Samira, também diretora de Comunicação, Cultura e Eventos do Sindicato dos Jornalistas do Ceará (Sindjorce).

Ela aponta dentre os temas que serão debatidos a proposta da FENAJ de taxação das grandes plataformas digitais (Google, Amazon, Facebook, Apple e Microsoft) para criação do Fundo de Apoio e Fomento ao Jornalismo. ''Trata-se de uma proposta ousada, de destinação de recursos para financiar a produção jornalística no Brasil, gerando empregos de qualidade e respeitando a ética, a regionalização, a pluralidade e a diversidade no processo de produção de notícias'', defende.

Inscrições

O valor da inscrição para Observadores é de R$ 100,00. Para os estudantes de Jornalismo (graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado), jornalistas associados ao Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro (SJPMRJ) e em dia com as obrigações sindicais, o valor de inscrição é R$ 50,00.

Também pagam R$ 50,00 os jornalistas comprovadamente desempregados e jornalistas aposentados (desde que não sejam eleitos delegados). As inscrições podem ser realizadas pelo link https://bit.ly/2W6DvQX.

O pagamento da inscrição deve ser feito via depósito bancário identificado na conta do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro / SJPMRJ – Caixa Econômica Federal, Agência 0542, Conta Corrente: 00775859-8, Operação 003 CNPJ: 34.057.448/0001-63. Também pode ser feito via PIX do Sindicato (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.). É necessário preencher a ficha de inscrição online e anexar o comprovante de pagamento.

As inscrições para delegados  custam R$ 100,00 e devem ser feitas pelos Sindicatos, até às 23h59 do dia 9 de setembro do corrente ano, através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Demais detalhes sobre a inscrição dos delegados serão enviados em Comunicado aos Sindicatos de Jornalistas.

Saiba mais

O 39º Congresso Nacional dos Jornalistas é realizado pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), em parceria com o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro (SJPMRJ), com o apoio da Fundação Friedrich Ebert (FES) e da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ).

JB, com informações da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ)

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

 

Publicado em Categoria Matriz

A chefe de reportagem da TV Assembleia, Suely Frota, foi a quinta jornalista mais premiada da região Nordeste, em 2020, segundo o ranking dos +Premiados Jornalistas da História, uma iniciativa do Portal dos Jornalistas. No Nordeste, foi registrado um empate triplo entre Ana Paula Omena (Portal Tribuna Hoje), José Sérgio Cunha (Diário do Nordeste) e Lucas Moraes (Jornal do Commercio) na primeira colocação.

Suely e a equipe da TV Assembleia conquistaram no último ano o Prêmio MPCE de Jornalismo, do Ministério Público do Ceará, os dois primeiros lugares na categoria Telejornalismo, da 13ª edição do Prêmio Gandhi. No último, a série “Mineração em Quiterianópolis – o progresso que escorreu pelo rio”, exibida em agosto de 2020 foi a primeira colocada, enquanto o segundo lugar do prêmio ficou com a série “Caminhos para um envelhecimento cidadão”.

A emissora também foi destaque com a série de reportagens “Transplante no Brasil: um voo de esperança”, reconhecida na categoria Destaque pelo 14º Prêmio SAE BRASIL de Jornalismo – Mercedes-Benz. A mesma produção  conquistou o primeiro lugar na 7ª edição do Prêmio da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) de Jornalismo, na categoria Asas do Bem e Responsabilidade Social. A TV Assembleia foi a única emissora do Norte e Nordeste a conquistar o prêmio em 2019, que contou com um total de 163 trabalhos inscritos e três categorias.

Para Suely Frota, o jornalismo é uma profissão com muitos desafios, em que é preciso enfrentar situações adversas diariamente. Durante a pandemia imposta pelo Coronavírus, a emissora apostou na criatividade para manter a qualidade do conteúdo produzido e colheu os resultados com a conquista de prêmios.

“Quando a gente faz algo com amor, o resultado acaba vindo. Essa premiação é resultado do meu trabalho e de toda uma equipe que enfrenta desafios, mas não abre mão de levar um conteúdo de qualidade para o público. O reconhecimento é um motivo de orgulho e satisfação principalmente por se tratar de um destaque nacional. Ser valorizado é um incentivo para seguir adiante’’, avalia a chefe de reportagem da TV Assembleia.

Outro ranking

Em 2019, Suely Frota ocupou o quarto lugar no ranking dos jornalistas mais premiados da região Nordeste devido aos seguintes prêmios: primeiro lugar nacional no Prêmio Abear (Associação Brasileira de Empresas Aéreas) de Jornalismo, terceiro lugar no Prêmio MPCE de Jornalismo (Ministério Público do Ceará) e quinto lugar nacional no prêmio Crosp (Conselho Regional de Odontologia de São Paulo).

JB

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL-CE

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

A TV Assembleia, que integra a Coordenadoria de Comunicação Social da Assembleia Legislativa do Ceará, tem motivos para celebrar. A emissora conquistou nesta quarta-feira (16/12) duas premiações na 13ª edição do Prêmio Gandhi de Comunicação, promovido pela Agência da Boa Notícia e cujo resultado foi divulgado em evento realizado online, pelo YouTube. A série de reportagem “Mineração em Quiterianópolis – o progresso que escorreu pelo rio”, conquistou o primeiro lugar na categoria Telejornalismo.

As três matérias abordam a contaminação por minério de ferro e outros metais no município, além dos impactos socioambientais na região causados a partir da instalação, em 2010, da mineradora Globest em Quiterianópolis.

Já a série de reportagem “Desafios para um envelhecimento Cidadão”, que mostra a importância de políticas públicas para as pessoas idosas, conquistou a segunda colocação no prêmio.

O gerente geral da emissora, Renato Borges, afirma que o compromisso da TV Assembleia não se limita apenas a dar visibilidade e transparência ao cotidiano do Poder Legislativo. “A grade da TV tem se ampliado cada vez mais, com produções que perpassam pelo telejornalismo e programas culturais.  Temos  um compromisso social com a população de prestar  informações  com qualidade e  com temas  relevantes  que façam diferença na vida das pessoas.  A emissora tem conquistado diversos prêmios tanto em nível local como nacional,  reafirmando a seriedade e competência de todos os profissionais”, avalia.

Para a chefe de redação da TV Assembleia, Suely Frota a conquista do prêmio “é um reconhecimento do trabalho da TV Assembleia, que preza pela excelência e qualidade de produção.  Foi a primeira vez que conseguimos  ganhar o Prêmio Gandhi e a felicidade veio em dobro com a conquista do primeiro e segundo lugar. Destaco a importância de todos os profissionais  envolvidos no trabalho”, afirma.

Sobre os trabalhos premiados

“Mineração em Quiterianópolis: o progresso que escorreu pelo Rio” conta com produção de Suely Frota, reportagem e edição de texto de Cibele Couto e edição de imagens de Ribamar Júnior e Márcio Moreira. As imagens são de Reginaldo Silva e as artes de Daniel Cardoso, com a equipe sendo composta ainda pelo motorista Félix Magalhães.

Com a segunda colocação na categoria no Prêmio Gandhi, a série de reportagem “Desafios para um envelhecimento Cidadão” segue uma trajetória vitoriosa. Suely Frota  recorda que  com  esta produção, a equipe de reportagem da TV Assembleia conquistou o terceiro lugar da primeira edição do prêmio MPCE de Jornalismo, na categoria Telejornalismo, ainda em 2019. A série foi inspirada no projeto Caminho para um Envelhecimento Cidadão no Ceará, lançado pelo Ministério Público Estadual em junho de 2018.

Para realizar a produção, a reportagem da TV Assembleia percorreu os municípios de Russas e Iracema, mostrando os programas e ações desenvolvidas para a terceira idade, como construção de sedes para os Conselhos Municipais do Idoso e de Assistência Social, além de atividades como aulas de dança e de música.

As matérias foram produzidas pela chefe de redação Suely Frota, com reportagem e edição da jornalista Cibele Couto. As imagens são de Reginaldo Silva, com artes e drone de Daniel Cardoso, com a equipe sendo composta ainda pelo motorista Félix Magalhães.

Sobre o Prêmio

Os vencedores receberão valores em dinheiro, um troféu por categoria e certificado de participação. Este ano, a premiação totaliza R$ 30 mil. Os vencedores das categorias profissionais receberão R$ 4 mil cada e os vencedores das categorias para estudante receberão R$ 2 mil cada.

Além da categoria Telejornalismo, o Prêmio agraciou vencedores em Jornalismo Impresso, Radiojornalismo, Fotojornalismo, Produtor de Conteúdo online, Comunicação Interna e em três nas quais foram premiados estudantes: Trabalho de Conclusão de Curso, Mídia Impressa e Mídia Eletrônica.

JB/SC

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

A Rádio FM Assembleia 96,7 e a TV Assembleia, que integram a Coordenadoria de Comunicação Social da Assembleia Legislativa do Ceará, venceram, em suas respectivas categorias, o Prêmio MPCE de Jornalismo, do Ministério Público do Ceará. A premiação foi realizada na noite desta segunda-feira (14/12). A cerimônia da instituição aconteceu de forma virtual para atender às medidas de contenção da pandemia da Covid-19.

Na categoria Radiojornalismo, a vencedora foi a reportagem "Vidas preservadas - um olhar para a pandemia", que teve a produção de Fátima Abreu e Ian Gomes, sonoplastia e apresentação de Ronaldo César e edição de Jorge Luiz. Fátima Abreu diz considerar a missão das mídias esclarecer e abrir espaço para o público, com informações e prestações de serviço.

"Sendo assim, continuamos levando ao ar o que os demais segmentos da sociedade produzem em benefício da população carente. Também apresentamos ao público o trabalho desenvolvido pelo parlamento estadual, que comunga com os anseios dos cidadãos representados nesta Casa. Estamos muito felizes com essa conquista", frisa a gerente geral da Rádio FM Assembleia, Fátima Abreu.

O radialista Ronaldo César considera que ter o reconhecimento já é um prêmio. "Mais uma vez a Rádio FM Assembleia vem demonstrando o seu talento por meio da sua busca diária de levar a informação, o entretenimento com toda transparência em tudo que acontece no Poder Legislativo Estadual", aponta. Ele destaca que durante a pandemia está proibida a aglomeração, mas destaca que a integração da equipe supera esta situação. "Defendo que devemos aglomerar cérebros e ideias neste momento em que todos precisamos estar afastados fisicamente. Está na hora de a gente promover essa aglomeração de ideias", enfatiza Ronaldo, parabenizando toda a equipe pela primeira colocação.

A jornalista Ian Gomes acentua que a reportagem premiada foi uma oportunidade de mostrar o trabalho "exemplar" que o Ministério Público desenvolveu e continua realizando neste ano, por conta da pandemia. "São ações que alcançaram todas as pessoas. Fazer essas entrevistas, tendo contato com as fontes, me acrescentou bastante e me fez repensar a importância do cuidar de si mesmo e do outro", frisa.

TV Assembleia premiada por série em defesa do consumidor

A TV Assembleia venceu com a série é "Preservar vidas, garantir direitos: a atuação do Decon em tempos de pandemia". A produção é de Suely Frota, com reportagens e edição de texto de Thiago Norões, edição de imagens de Márcio Moreira, bem como com a participação de Daniel Cardoso (artes), Reginaldo Silva (imagens) e Fábio Virgílio (transporte).

O gerente geral da TV Assembleia, Renato Borges, afirma que a emissora tem papel primordial em dar transparência ao atos que são praticados no parlamento cearense. "Além desse compromisso, a TV dispõe de uma diversidade de programações. Entre elas, podemos citar as séries. Nosso canal tem sido premiado não só em nível local, mas também em nível nacional. Isso chancela a seriedade do trabalho prestado à sociedade", destaca o gestor.

A chefe de reportagem Suely Frota destaca que durante a pandemia o Decon se adequou à nova realidade e garantiu o atendimento remoto às pessoas que precisavam de ajuda para garantia de seus direitos enquanto consumidores. "A série de matérias mostrou isso. Para nós foi uma grande alegria essa premiação, principalmente nesse momento, em que também tivemos que nos adaptar a essa nova realidade. Na edição de 2019 participamos da premiação e garantimos o terceiro lugar. Agora ficamos com o primeiro. É realmente muito gratificante", acentua.

“Toda premiação é um reconhecimento do trabalho realizado em equipe”, reconhece o jornalista Thiago Norões. "Na televisão mais ainda, pois ninguém faz nada só. Uma matéria precisa de um produtor, o repórter precisa de um cinegrafista e a matéria só vai ao ar depois que passa pelos editores de texto e de imagens, pelo diretor de imagens e é chamada pelo apresentador", assinala Thiago.

Para ele, receber um prêmio como esse, até por ser o primeiro, "é muito gratificante, porque mostra a qualidade e todo o cuidado do trabalho que é feito aqui na TV Assembleia”. Thiago Norões lembra ainda que fazer essa série de reportagens foi importante para mostrar à população que existem órgãos públicos como o Decon, que dão amparo legal aos consumidores e realmente funcionam.

"Entrevistamos pessoas que tiveram problemas com todo tipo de empresa ou serviço. Gente que teve o pacote da viagem de férias cancelado, que chegou a viajar pra outro estado e não teve como voltar, pessoas que tiveram um aumento absurdo da conta de energia ou que não conseguiam acordo com faculdade, academia, plano de saúde, entre outros. Mesmo num período tão complicado como esse da pandemia, elas tiveram como resolver a situação porque o Decon abriu canais de comunicação para facilitar o acesso dos consumidores aos seus direitos", revela.

Confira a lista completa dos vencedores em todas as categorias:

Jornalismo Impresso

1° lugar: Jéssica Welma - Diário do Nordeste - Matéria: "MP já acionou mais de 80 prefeituras para fiscalizar uso de recursos"

2° lugar: William Santos - Diário do Nordeste - Matéria: "MPCE investiga suspeitos de propaganda antecipada na pandemia"

3° lugar: Alessandra Castro - Diário do Nordeste - Matéria: "Pelo menos 11 cidades do CE são alvos de ações contra crimes eleitorais"

 

Telejornalismo

1° lugar: Suely Frota - TV Assembleia - Série "Preservar vidas, garantir direitos: a atuação do Decon em tempos de pandemia"

2° lugar: Danielle Campos - TV Fortaleza - Matéria: "O novo normal e suas ressalvas"

3° lugar: Alessandro Torres - TV Globo - Matéria: "Número de adoções de crianças e adolescentes cai 80% durante a pandemia"

 

Radiojornalismo

1° lugar: Fátima Abreu - Rádio FM Assembleia - Matéria: "Vidas preservadas - um olhar para a pandemia"

2° lugar: Roberta Farias - Rádio FM Dom Bosco - Série: "Solidariedade que transforma: o desafio de ajudar quem mais precisa na pandemia"

3° lugar: Antônio César Evangelista - Rádio A Notícia do Ceará - Série "A sós: os moradores em situação de rua em meio à pandemia e a atuação do Ministério Público"

 

Webjornalismo

1° lugar: Maristela Crispim - Eco Nordeste - Matéria: "Povos originários do Ceará lutam para manter a vida e a tradição"

2° lugar: Emanoela Campelo - Diário do Nordeste On-line - Matéria: "Falta de EPIs prejudica necropsias e atrapalha investigações no CE"

3° lugar: Nícolas Paulino - Diário do Nordeste On-line - Matéria: "Coronavírus: Ministério Público cobra medidas de hospitais privados de Fortaleza durante pandemia"

 

Fotojornalismo

1° lugar: Fábio lima - Jornal O POVO - Foto: "A vida na rua durante a pandemia"

2° lugar: Jarbas Oliveira - "Diário de Pernambuco" - Foto: "Covid Fortaleza"

3° lugar: Natinho Rodrigues - Diário do Nordeste - Foto: "Se elas e eles sumirem"

 

Jornalismo Acadêmico

1° lugar: Nathaly Kimberly - Universidade Federal do Ceará - Série: "Covid: a invisibilidade da pessoa com deficiência"

2° lugar: Lara Elise Silveira - Centro Universitário 7 de Setembro - Site: "Ética e Justiça: luta por direitos em tempos de pandemia"

 

JS

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

A série de reportagens “Transplante no Brasil: um voo de esperança”, produzida e veiculada pela TV Assembleia, foi reconhecida na categoria Destaque pelo 14º Prêmio SAE BRASIL de Jornalismo – Mercedes-Benz.

A série foi ao ar na TV Assembleia em setembro de 2019, e trata sobre a situação e os desafios dos transplantes no Brasil. As gravações foram feitas no Instituto do Coração, em São Paulo (SP), e, em Fortaleza, nos hospitais Walter Cantídio, Instituto José Frota, Waldemar Alcântara, Hospital Geral de Fortaleza e Hospital de Messejana. 

A chefe de redação e produtora de séries especiais do Núcleo de Jornalismo da TV Assembleia, Suely Frota, ressalta que “é a primeira vez que a TV Assembleia participa do Prêmio SAE de Jornalismo - Mercedes Benz. O prêmio está na sua 14a. edição. É motivo de muita alegria receber, nessa nossa primeira participação, o prêmio "Destaque". É o reconhecimento do trabalho de uma equipe muito dedicada e com compromisso com a informação de qualidade”, comemora. 

A premiação também foi celebrada pelo diretor da TV Assembleia, Renato Borges. Ele explica que a atuação da emissora vai muito além de sua função inicial, que é dar transparência às ações do Poder Legislativo do Ceará, e tem uma programação que contempla muitos temas e que prima pela qualidade e compromisso social. 

“Temos diversas séries e muitas delas têm sido contempladas com premiações em nível local e, até mesmo, em nível nacional. Essa premiação da série “Transplante no Brasil: um voo de esperança” reforça que estamos indo pelo o caminho correto no sentido do profissionalismo, no sentido da responsabilidade que a equipe tem se apropriado para transmitir uma informação de qualidade”, destaca Renato Borges. 

A jornalista Cibele Couto, que é editora-chefe dos telejornais da TV Assembleia e apresentadora, foi repórter da série sobre os transplantes no Brasil. Para ela, “é muito gratificante receber esse reconhecimento, porque certifica a qualidade desse trabalho. Foi uma série de reportagens muito especial, que abordou um assunto tão importante, mostrando uma fase do processo de doação de órgãos que nem todos os brasileiros conhecem. E acompanhar essa logística de distribuição de órgãos no país foi muito desafiador pra nossa equipe”. 

Em 2019, a série conquistou o primeiro lugar na 7ª edição do Prêmio da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) de Jornalismo, na categoria Asas do Bem e Responsabilidade Social. A TV Assembleia foi a única emissora do Norte e Nordeste a conquistar o prêmio em 2019, que contou com um total de 163 trabalhos inscritos e três categorias.

A série “Transplante no Brasil: um voo de esperança” tem produção de Suely Frota; reportagem e edição de texto de Cibele Couto; imagens de Márcio Moreira e Pedro Paulo; edição de imagens de Ribamar Jr e Márcio Moreira; e transporte, Félix Magalhães.

A reportagem pode ser conferida pelo internauta no canal do Youtube da emissora -  TV Assembleia CE.

Da Agência de Notícias da AL

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

Página 2 de 5

Temos 519 visitantes e Nenhum membro online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

CURSOS / PROJETOS

EVENTOS / DESTAQUES



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500