Fortaleza, Segunda-feira, 23 Maio 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

Com o trabalho “Reportagens especiais - Mediação Comunitária”, a equipe de jornalismo da TV Assembleia, coordenada pela jornalista Suely Frota, conquistou o segundo lugar no 3º Prêmio MPCE de Jornalismo, na categoria Telejornalismo. Nesta edição, 74 jornalistas, repórteres cinematográficos, repórteres fotográficos e equipe de apoio participaram do concurso. Ao todo, 17 veículos de comunicação de todo Ceará estiveram representados no certame. O resultado foi anunciado nesta quinta-feira (16/12), na sede do Ministério Público Estadual.

Foram concedidos prêmio em dinheiro e certificados aos profissionais responsáveis pelos trabalhos mais bem avaliados, até os terceiros colocados,  pelos jurados, nas categorias Impresso/Web, Telejornalismo, Radiojornalismo e Fotojornalismo.

O repórter Thiago Norões, da equipe agraciada da TV Assembleia, considera que o sentimento que lhe tomou foi o de dever cumprido. "É um trabalho sério e de qualidade que a gente vem fazendo nesta emissora, que vem agora sendo reconhecido por entidades importantes como o Ministério Público Estadual", afirmou.

Ele lembra que nas três edições deste prêmio, a TV Assembleia conquistou o terceiro lugar em 2019, o primeiro lugar em 2020 e agora este ano chega ao segundo lugar. "É muito gratificante ter esse trabalho reconhecido, mas o mais importante e ter a oportunidade de levar ao conhecimento dos telespectadores os serviços prestados pelos núcleos de mediação comunitária do Ministério Público Estadual. São 13 núcleos aqui em Fortaleza, Região Metropolitana e Interior do Estado", elenca.

O repórter agraciado frisa ainda que estes núcleos têm evitado que conflitos sociais acabem no Judiciário. "Por meio dessa mediação comunitária, problemas que fatalmente iriam para a judicialização, como questões entre vizinhos ou entre familiares, são resolvidos forma rápida e na maioria das vezes pacificamente, com o auxílio dos mediadores que fazem um trabalho fantástico", assevera.

Conheça os vencedores do 3º Prêmio de Jornalismo MPCE

Categoria: Telejornalismo  

1º lugar  

Trabalho: Série: “Nós existimos”  

Veículo: TV Fortaleza  

Autoras: Amanda Nogueira e Daniele Campos  

2º lugar  

Trabalho: “Reportagens especiais Mediação Comunitária”   

Veículo: TV Assembleia  

Autora: Suely Frota Bezerra  

3º lugar  

Trabalho: “MP cobra mapeamento de abrigos no Cariri”   

Veículo: TV Verdes Mares Cariri  

Autores: Edison Aparecido de Freitas, Elmo de Goes Ferreira, Francisca Claudiana Pinho Mourato, Paulo Henrique Rodrigues de Souza e Sebastião Gondim Barreto Júnior  

Categoria: Jornalismo Impresso/WEB  

1º lugar  

Trabalho: “Da compra de atestado à fraude de documento: o impacto da ética na vacinação contra a Covid-19″ . 

Veículo: Diário do Nordeste  

Autor: Nicolas Paulino Pinto Menezes  

2º lugar  

Trabalho: “Um ano após o motim da Polícia Militar do Ceará: cenários e responsabilizações”  

Veículo: Diário do Nordeste  

Autor: Carlos Eduardo Pereira Freitas  

3º lugar  

Trabalho: “A Luta do MPCE pela ampliação nos abrigos públicos de idosos em Fortaleza”  

Veículo: A Notícia do Ceará  

Autor: Rodrigo Gonçalves de Almeida  

Categoria: Radiojornalismo  

1º lugar  

Trabalho: Série “Exposed Fortal”  

Veículo: Rádio Verdes Mares  

Autora: Emanoela Campelo de Melo  

2º lugar  

Trabalho: “Fura-filas da vacina: No Ceará, Ministério Público coloca espertalhões na fila da justiça”  

Veículo: Jangadeiro Band News  

Autores: Karla Mikaela Gonçalves Lima, Lôrrane Suely Rodrigues Mendonça, Maria Liduína Saraiva Moreira e Francisco Rômulo Sousa Magalhães  

3º lugar  

Trabalho: Série “Eu sou o alvo – a trajetória de defensores dos direitos humanos”  

Veículo: FM Dom Bosco  

Autoras: Jocasta Pimentel Araújo e Roberta Rocha de Sousa Farias  

Categoria: Fotojornalismo  

1º lugar  

Trabalho: “Despejos”  

Veículo: Jornal O Povo  

Autor: Francisco Sampaio Fontinele  

2º lugar  

Trabalho: “Consequências da pandemia”  

Veículo: Jornal O Povo  

Autor: Fábio Procópio de Lima  

3º lugar  

Trabalho: “Condutas apuradas”  

Veículo: Jornal Diário do Nordeste  

Autor: Raimundo Nonato Duarte Rodrigues

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032         

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

A Rádio FM Assembleia 96,7 está entre as vencedoras do Prêmio Gandhi 2021 de Comunicação, da Agência da Boa Notícia, conforme resultado anunciado nesta terça-feira (07/12), durante solenidade realizada no Shopping RioMar. Com o trabalho "A vida depois dos 18: Um lar para quem não foi adotado", do jornalista Sílvio Augusto, com equipe composta por Rafael Luís Azevedo, Ronaldo César e Jorge Luiz Costa Lima, a emissora foi a segunda colocada na categoria Radiojornalismo.

Neste ano, o prêmio recebeu 151 inscrições em nove categorias, que abraçaram a causa da cultura de paz no dia a dia de seu trabalho. A coordenadora do prêmio, jornalista Angela Marinho, reafirma que mesmo com a redução de casos de transmissão e internações na pandemia, que permitiu a entrega dos prêmios de forma presencial, houve algumas restrições necessárias.
"Agradecemos a participação e pedimos para que se mantenham dentro dos princípios da produção de notícias que promovam a paz e o respeito pelo próximo”, salienta a organizadora.

Reconhecimento
O gerente geral da Rádio FM Assembleia 96,7, Rafael Luís Azevedo, comemora o reconhecimento, especialmente por ter sido a primeira reportagem especial produzida pelo jornalista Sílvio Augusto em sua carreira, e a primeira dele em 14 anos de Rádio FM Assembleia. "Por sinal, já é a segunda premiação que esta reportagem recebe, depois do Prêmio Adpec, da Defensoria Pública do Ceará. Espero que o feito inspire os demais servidores da rádio, que agora também estão sendo envolvidos com produções especiais", afirma. No Prêmio Adpec, a reportagem ficou com a segunda colocação.

Rafael Luís observa que a reportagem "A vida depois dos 18: Um lar para quem não foi adotado" destaca a história das desconhecidas repúblicas de Fortaleza, mantidas pela Prefeitura, que atendem a jovens de abrigos que atingem a maioridade sem que sejam adotados. "Então, gostaria de dividir o reconhecimento com a própria Prefeitura, pela iniciativa, e também com a Defensoria Pública e o Ministério Público Estadual, que fizeram valer a necessidade do projeto", pontua.

Sobre a elaboração e desenvolvimento da reportagem

O jornalista Sílvio Augusto celebra o reconhecimento da equipe da emissora do Poder Legislativo pelo Prêmio Adpec. De acordo com o comunicador, a escolha do tema para o trabalho desenvolvido pela equipe partiu do gerente geral da emissora, Rafael Luís Azevedo. A partir de conversas entre os dois, foram procurados entrevistados e o conteúdo passou a ser executado.


Sílvio Augusto explica que é a sua segunda participação em prêmios, após a primeira, no Prêmio Adpec. "Conquistar esse resultado foi fantástico. Ser premiado duas vezes seguidas é um presente de Deus para mim e um crescimento profissional muito grande", explica Sílvio, agradecendo a Rafael e aos colegas que atuam na emissora pela vitória. De acordo com ele, o conteúdo foi produzido num período de 15 a 20 dias, envolvendo a produção e entrevistas com adolescentes residentes em um abrigo voltado a pessoas que têm até 18 anos de idade.

Conforme o jornalista, narrar as trajetórias de adolescentes que permanecem em um abrigo foi um desafio. "Entrevistar os adolescentes que vivem nesse abrigo mesmo depois dos 18 anos, ouvindo cada um falar sobre como é a vida lá dentro e o que pretendem fazer quando saírem de lá foi muito emocionante", pontua, citando que o trabalho o remeteu à canção "Dias Melhores", do grupo Jota Quest.

Ele destaca que Ronaldo César e Jorge Luiz Costa Lima atuaram na edição e na sonoplastia, assegurando a qualidade do resultado final. Ele acentua ainda que a FM Assembleia está de parabéns por se destacar frquentemente entre as emissoras cearenses durante as premiações jornalísticas.

A matéria produzida pela FM Assembleia pode ser acessada através do link https://open.spotify.com/episode/335qfOYr8IFfN1ymGQvHAa .

Vencedores

Categorias profissionais

Radiojornalismo
1. Carla Soraya, Igor Silveira, Tiago Lima e Débora Britto, da Rádio Jovem Pan News, com a série “Geopolítica da fome: de Josué de Castro à pandemia de Covid-19”.
2. Sílvio Augusto Couto, Rafael Luis, Ronaldo César e Jorge Luiz, da Rádio FM Assembleia, com a produção “A vida depois dos 18: um lar para quem não foi adotado”.
3. Lyana Ribeito, Daniela de Lavor e Beatriz Ireneu, da rádio Verdes Mares, com a reportagem especial “Para além de ser”.

Comunicação Interna
1. Equipe de Comunicação Interna do Conselho Regional de Corretores de Imóveis, com a produção “Dia Internacional das Pessoas com Deficiência”.
2. Equipe de Comunicação Interna da FIEC, com a produção “Qualificação profissional nos presídios amplia horizontes de internos cearenses”.
3. Equipe de Comunicação Interna da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, com a produção “Mais de 850 cestas arrecadadas durante campanha alimentação são entregues às instituições do CEU”.

Conteúdo Online
1. Irna Cavalcante, com a reportagem “O impacto da pandemia na carreira das mulheres”, publicada no portal O Povo, com edição de Adailma Mendes, Regina Ribeiro e Beatriz Cavalcante; fotografia e vídeo de Francisco Fontenele e Thais Mesquita.
2. Elizabeth Oliveira, com a reportagem “Campanha em Manaus conecta agricultores orgânicos a comunidades em insegurança alimentar”, publicado no site ((O))Eco, com sede em Niterói (RJ).
3. André Jonathas Costa, com a reportagem “Abolição no Ceará: histórias de protagonismos de pessoas negras”, publicado no Serifascast, com sede em Fortaleza.

Telejornalismo
1. Lyana Ribeiro, Alessandra Castro, Antônio de Sousa, Aldeson Matos e César Lima, com a produção “Projeto Elas - violência contra a mulher”, exibida na TV Diário.
2. Amanda Nogueira, Danielle Campos, Tony Arruda, Rômulo Dias, Jarbas Melo e Edson Oliveira, com a produção “Nós existimos”, exibida na TV Fortaleza.
3. Aline de Oliveira, Alessandro Torres, Camila Lima, Nilton Alves, Susy Costa, Otávio Augusto, Victória Régia, com a produção “Solidariedade na pandemia”, exibida na TV Verdes Mares.

Fotojornalismo
1. Fabiane de Paula, Camila Lima e Thiago Gadelha, pela fotorreportagem “O que te faz sorrir?”, publicada no jornal Diário do Nordeste.
2. José Sérgio da Cunha Júnior, com a foto “Tradução dos carpinteiros navais em Icapuí”, publicada no Jornal Diário do Nordeste.
3. Fábio Procópio de Lima, com a foto “Um dia pra comemorar”, publicada no O Povo.

Jornalismo Impresso
1. Beatriz Jucá, com a reportagem “Faremos de tudo para ter todos de volta: uma rede de estudantes nas ruas para combater a evasão escolar”, publicada no jornal El País Brasil/Ceará.
2. Gabriela Custódio, autora da reportagem “Esperança vigiada: o que pensam e sentem os vacinadores”, publicada no jornal O Povo.
3. Irna Cavalcante, com a reportagem “Hidrogênio Verde: o caminho do Ceará para conquistar o mundo com energia limpa”, publicada no Jornal O Povo.

Categorias de estudantes
Estudante - Mídia Impressa
1. Alunos de Jornal Laboratório da UFC, com a produção “Impressões Sustentabilidade”, com os professores Eugênia Cabral e Edgar Patrício.
2. Alunos da disciplina Jornalismo Especializado da UNI7, com a reportagem Sobre Vidas - Histórias de Superação em Tempos de Pandemia”, publicada na revista Matéria Prima, com a professora Ana Márcia Diógenes.
3. Pedro Gehm de Melo Rocha e Beatriz Bandeira de Freitas, com a reportagem “Pobreza menstrual atinge uma entre quatro mulheres no Brasil”, na disciplina de Jornalismo Impresso da Unifor, com o professor Alejandro Sepúlveda.

Estudante - Mídia Eletrônica
1. Antônio Leonardo de Sousa Reis, que representa a turma do “Laboratório Multimídia”, da UFC, com a produção “Fome de Quê?”.
2. José William Barros, representante da turma de Telejornalismo II da UFC, com o professor Pedro Vasconcelos, autores da produção “Ocupa Marighella”.
3. Nathally Kimberly, representante da turma “Formato Sonoro”, da UFC, com o podcast “Essenciais”.

Estudante - Trabalho de Conclusão de Curso
1. Arthur de Moraes, concludente da Universidade de Fortaleza, com a série de reportagens “Vozes: a identidade indígena dos Jenipapo-Kanindé”, orientado pela professora Vânia Tajra.
2. Manuela Catalina, autora do trabalho “Presença: a motivação na Educação Básica de Fortaleza”. Aluna da UFC, com orientação do prof. Rafael Rodrigues da Costa.
3. Lara Elise, aluna da Uni7, com o trabalho “Torcida LGBTQIA+: um estudo sobre a cobertura esportiva da Vozão Pride na final do Campeonato Cearense 2020”, com orientação da professora Eulália Camurça.

 

JS

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

 

 

 

A Rádio FM Assembleia 96,7 está entre as vencedoras do V Prêmio Adpec de Jornalismo, cujo resultado foi anunciado nesta segunda-feira (29/11). Com o trabalho "A vida depois dos 18: Um lar para quem não foi adotado", do jornalista Sílvio Augusto, com equipe composta por Rafael Luís Azevedo, Ronaldo César e Jorge Luiz Costa Lima, a emissora foi a segunda colocada na categoria Radiojornalismo. O prêmio confere R$ 2.000 à equipe.

Neste ano o prêmio teve como tema "Defensoras e Defensores Públicos: assegurando direitos, justiça e cidadania a quem mais necessita", como mote para sua premiação, distribuída nas categorias Jornalismo Impresso (Jornal/Revista); Radiojornalismo; Telejornalismo e Webjornalismo/Portais de Notícias. Também foram premiados os trabalhos, nas mesmas categorias citadas, produzidos por estudantes universitários que estejam cursando entre o 4º e o 8º período do Curso de Comunicação Social/Jornalismo em Instituições de Ensino Superior.

Ao todo foram 40 trabalhos inscritos nas diferentes categorias, resultando em 16 trabalhos premiados. A cerimônia de entrega dos prêmios ocorrerá no próximo dia 08 de dezembro de 2021.

Reconhecimento

O gerente geral da Rádio FM Assembleia 96,7, Rafael Luís Azevedo, comemora a conquista. "Essa reportagem ofereceu um olhar sobre uma importante e desconhecida iniciativa que vem sendo realizada em Fortaleza. O dilema dos jovens de abrigos que completam 18 anos sem que sejam adotados é uma chaga nacional. E o projeto das repúblicas para essa população ameniza a questão, ao menos até esses garotos e garotas atingirem 21 anos, já um pouco mais maduros", pontua.

Rafael elogia o V Prêmio Adpec de Jornalismo. "É um orgulho para a Rádio FM Assembleia estar entre os homenageados em um dos prêmios de jornalismo mais tradicionais do Ceará", afirma.

O jornalista Sílvio Augusto celebra o reconhecimento da equipe da emissora do Poder Legislativo pelo Prêmio Adpec. De acordo com ele, a escolha do tema para o trabalho desenvolvido pela equipe partiu do Gerente Geral da emissora, Rafael Luís Azevedo. A partir de conversas entre os dois, foram procurados entrevistados e o conteúdo passou a ser executado.

Sílvio Augusto explica que não tinha participado anteriormente de premiações jornalísticas, o que veio a ocorrer neste ano. "Conquistar esse resultado logo em um primeiro trabalho que encaminhamos a uma premiação foi fantástico", explica Sílvio, agradecendo a Rafael e aos colegas que atuam na emissora pela vitória. De acordo com ele, o conteúdo foi produzido num período de 15 a 20 dias, envolvendo a produção e entrevistas com adolescentes residentes em um abrigo voltado a pessoas que têm até 18 anos de idade.

Conforme o jornalista, narrar as trajetórias de adolescentes que permanecem em um abrigo foi um desafio. "Entrevistar os adolescentes que vivem nesse abrigo mesmo depois dos 18 anos, ouvindo cada um falar sobre como é a vida lá dentro e o que pretendem fazer quando saírem de lá foi muito emocionante", pontua, citando que o trabalho o remeteu à canção "Dias Melhores", do grupo Jota Quest. Ele destaca que Ronaldo César e Jorge Luiz Costa Lima atuaram na sonoplastia, assegurando a qualidade do resultado final.

Confira o trabalho premiado no link https://open.spotify.com/episode/335qfOYr8IFfN1ymGQvHAa.

Conheça os trabalhos premiados

CATEGORIA RADIOJORNALISMO

1º Lugar
Quem matou? Negro, Pobre e de Periferia, o perfil das vítimas de homicídio no Ceará (FM Dom Bosco)
Jornalista: Roberta Farias
Equipe: Jocasta Pimentel

2º Lugar
A vida depois dos 18: Um lar para quem não foi adotado (FM Assembleia)
Jornalista: Silvio Augusto Couto de Castelo Branco Filho
Equipe: Rafael Luís Azevedo, Rinald William de Sousa Ribeiro (Ronaldo César) e Jorge Luiz Costa Lima

3º Lugar
Série de reportagens “A vida pede energia” (O Povo CBN)
Jornalista: Germana Pinheiro Sousa
Equipe: Letícia Lopes e Kleber Galvão

CATEGORIA TELEJORNALISMO

1º lugar: Meu Nome, Meu Direito (TV Ceará)
Jornalista: Soraya dos Santos Pio Matos
Equipe: Francisco de Assis, Gilson Melo, Vicente Costa, Nilton Cezar, Mara Cristina, Leandro Cazumbá, Mônica Silveira, Thiago Alcântara.

2º Lugar
Recomeçar (TV Fortaleza)
Jornalista: Danielle Campos Gadelha de Melo
Equipe: Produção: Amanda Nogueira, Imagens: Rômulo Dias, Apoio Tecnico: Velderson Carvalho, Edição de Imagem: Raniere Vieira, Chefia de Redação: Lúcio Uchoa, Direção de Jornalismo: Ítalo Lima

3º lugar
A Lei Maria da Penha completa 15 anos (TV Ceará)
Jornalista: Mônica Serra Silveira
Equipe: Karine Serpa, José Valdenor, Soraya Santos, Anézia Gomes e Paulo Sérgio

CATEGORIA WEBJORNALISMO

1º lugar
Defensoria se posiciona contra operação com mandado de busca coletivo “criminalização da pobreza” (Diario do Nordeste)
Jornalista: Messias Vasconcelos Borges

2º Lugar
“Direito a Saúde: os leitos de UTI que salvam vidas” (Portal GC Mais)
Jornalista: Jonas Daniel Valério Viana
Equipe: Igor de Lima Silveira, Iury Figueiredo Campos e Erica Barretto
Possamai

3º Lugar
Por que a Lei Maria da Penha, criada há 15 anos, é exmplo de aplicação no Judiciário? (Diário do Nordeste)

Jornalista: Luana Magalhães de Barros
Equipe: Jéssica Welma de Assis Gonçalves, William da Silva Santos

CATEGORIA JORNALISMO IMPRESSO

1º lugar
Só Ceará e mais 8 Estados têm Licença-Adotante Igual à de Maternidade (Jornal O Povo)
Jornalista: Flávia Oliveira do Nascimento
Equipe: Thays Lavor

2º lugar

Ceará é o 3º Estado do Nordeste com mais denúncias de trafico de pessoas – Aliciamento e Exploração (Diário do Nordeste)
Jornalista: Emanoela Campelo de Melo

3º lugar
Encontros adiados: em 2020 Fortaleza teve cinco meses sem registrar adoções (Diário do Nordeste)
Jornalista: Nicolas Paulino Pinto Menezes

CATEGORIA UNIVERSITÁRIA

1º lugar
Defensoria Pública do Ceará auxilia na garantia da Doação de Órgãos (O Estado, jornal impresso)
Jornalista: Yasmim de Carvalho Rodrigues

2º lugar

Quem é o culpado? (Quinto Andar – Portal de produção do Alunos de Comunicação da UNIT – Radiojornalismo)
Jornalista: Júnior Colucci

3º lugar
Ocupa Maringuella (Projeto ‘Se essa Casa Fosse’ – YouTube, telejornalismo)
Jornalista: José William Barros Monteiro Filho
Equipe: Ana Clarice do Nascimento, Mariana Martins Lemos e Vitória Carolina Costa Queiroz

4º lugar
“A violência doméstica durante a pandemia e a reinvenção dos serviços ofertados pela defensoria pública”
(Portal A notícia do Ceará, webjornalismo)
Jornalista: Yuri da Silva Sousa
Equipe: Janaína Souza

SC, com informações do Prêmio Adpec de Jornalismo

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

 

Publicado em Núcleo de Rádio

A TV Assembleia, emissora oficial da Assembleia Legislativa do Ceará, venceu o prêmio NHR Brasil de Jornalismo de 2021 na categoria Reportagem em Telejornalismo, com a produção “Hanseníase - Endemia presente, preconceito também”. A equipe também ficou entre os três finalistas do prêmio na categoria especial com a produção “Doença de Chagas: um século de negligência”. Os dois trabalhos foram desenvolvidos pelo grupo formado por Suely Frota (produção), Cibele Couto (reportagens e edição de texto), Daniel Cardoso Teixeira (artes e drone), José Ribamar Júnior (edição de imagens), Reginaldo Silva (imagens) e Félix Magalhães (transporte).

Os vencedores foram anunciados nesta segunda-feira (25/10), durante a abertura virtual do 1º Congresso Digital da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - MedTrop Play 2021.

O gerente geral da TV Assembleia, Arnaldo Santos, avalia que ao ganhar mais um prêmio nacional de telejornalismo, com uma série de reportagens especiais, sobre hanseníase e doenças tropicais, a emissora confirma "o grande compromisso que a equipe tem com os temas abordados para levar ao conhecimento público". Para ele, também é destacado o conhecimento e a sensibilidade jornalística de toda a equipe.

"Não poderia, neste instante, deixar de cumprimentar a todos integrantes da TV Assembleia, na pessoa da jornalista Suely Frota, que é a coordenadora do telejornalismo, por mais esse prêmio que engrandece não só a TV Assembleia, mas engrandece o jornalismo do Estado do Ceará. O mérito é dessa equipe que integra os quadros da emissora. Mas ao ganhar um prêmio nacional, são confirmados o cuidado e o talento dos jornalistas cearenses na abordagem dos temas e do tratamento da boa informação" explica Arnaldo Santos.

A repórter e editora de textos Cibele Couto destaca que é a segunda vez que a TV Assembleia vence uma premiação nacional de jornalismo. "Esse prêmio foi muito especial porque fomos finalistas em duas categorias, concorrendo com emissoras de todo o país. São trabalhos feitos com muito profissionalismo, com grande variedade de fontes e especialistas, de personagens contando suas histórias e muitas informações sobre o tratamento, mostrando a importância do combate às doenças", avalia.

Para o editor de imagens José Ribamar Junior, o anúncio da premiação veio acompanhado de muita satisfação e felicidade. "Televisão é isso. É a arte da cooperação. Isso só vem aumentar a nossa responsabilidade para trabalhos futuros. Estamos extremamente felizes", observa.

A NHR Brasil, atua como um escritório representando a ONG holandesa NRL no país, que trabalha no combate  à hanseníase. Os projetos da organização são focados em áreas de alta endemicidade para a doença.

Prêmios anteriores

A chefe de reportagem Suely Frota e a equipe da TV Assembleia conquistaram no último ano o Prêmio MPCE de Jornalismo, do Ministério Público do Ceará, e os dois primeiros lugares na categoria Telejornalismo, da 13ª edição do Prêmio Gandhi. No último, a série “Mineração em Quiterianópolis – o progresso que escorreu pelo rio”, exibida em agosto de 2020 foi a primeira colocada, enquanto o segundo lugar do prêmio ficou com a série “Caminhos para um envelhecimento cidadão”.

A emissora também foi destaque com a série de reportagens “Transplante no Brasil: um voo de esperança”, reconhecida na categoria Destaque pelo 14º Prêmio SAE BRASIL de Jornalismo – Mercedes-Benz. A mesma produção  conquistou o primeiro lugar na 7ª edição do Prêmio da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) de Jornalismo, na categoria Asas do Bem e Responsabilidade Social. A TV Assembleia foi a única emissora do Norte e Nordeste a conquistar o prêmio em 2019, que contou com um total de 163 trabalhos inscritos em três categorias.

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

 

As “fake news” ou notícias falsas têm efeitos sociais sérios e podem destruir reputações. Como enfrentar a mentira e evitar que se transforme em pós-verdade é um dos objetivos da próxima edição do projeto “Grandes Debates – Parlamento Protagonista” deste mês. O programa terá a participação das jornalistas Manuela d’Ávila (ex-deputada federal pelo PCdoB do Rio Grande do Sul), Luizianne Lins (deputada federal pelo PT do Ceará) e Natália Leal (coordenadora de produção de conteúdo da Agência Lupa), e do deputado estadual Júlio César Filho (Cidadania), líder do governo Camilo Santana (PT) na Assembleia Legislativa do Ceará. O debate será exibido nesta segunda-feira (30/08), às 21 horas, pela TV Assembleia, Rádio FM Assembleia 96,7 e redes sociais da Casa.

A divulgação de notícias falsas pode interferir negativamente em vários setores da sociedade, como política, saúde e segurança. Apesar de parecer recente, o termo "fake news", ou notícia falsa em português, não é uma novidade. Segundo o dicionário Merriam-Webster, a expressão é usada desde o final do século XIX.

A imprensa internacional começou a usar com mais frequência o termo durante a eleição de 2016, nos Estados Unidos, que elegeu Donald Trump presidente. Na ocasião, empresas especializadas identificaram sites com conteúdo duvidoso, que exploravam conteúdos sensacionalistas envolvendo, em alguns casos, personalidades importantes, principalmente sua adversária Hillary Clinton.

Com a aproximação das eleições majoritárias de 2022 para presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e deputados estaduais, aprofunda-se a discussão em torno do tema, junto com investigações de denúncias da prática.

Para conversar sobre o tema, o “Grandes Debates” traz especialistas no assunto:

Manuela D'Ávila  é jornalista e mestre em Políticas Públicas. Foi a vereadora mais jovem de Porto Alegre, deputada federal mais votada do Brasil e deputada estadual mais votada em 2014.  Concorreu à vice-presidência do país, em 2018. Fundou o “Instituto E Se Fosse Você”, voltado ao combate das fake news e redes de ódio. Lançou três livros: “Revolução Laura, Por que lutamos?”, um livro sobre amor e liberdade (também foi traduzido para o espanhol) e “E Se Fosse Você? Sobrevivendo às redes de ódio e Fake News”, e é organizadora e autora da Coletânea “Sempre foi sobre nós: relatos da violência política de gênero no Brasil”.

Luizianne Lins é jornalista e professora universitária na Universidade Federal do Ceará (UFC), deputada federal reeleita pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Foi prefeita de Fortaleza por duas gestões (2005/2012). No Congresso Nacional, ocupou a relatoria da Comissão Mista de Combate à Violência contra a Mulher e é membro da CPMI das Fake News. Sua trajetória é marcada pela defesa dos direitos das mulheres; pelos direitos das juventudes e pelos direitos da população LGBT. É autora do projeto de lei Dandara, que facilita a identificação e punição de crimes motivados por LGBTcídio; e da Lei Lola, que atribui à Polícia Federal a investigação de crimes contra mulheres na internet, dentre outras proposições em trâmite ou já consolidadas em lei. É Mestre em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro e doutoranda em Comunicação e Semiótica pela PUC de São Paulo.

Natália Leal é jornalista, especialista em Gestão de Recursos Humanos, com ênfase em Estratégias pela Fundação Getúlio Vargas.  Em maio, foi escolhida pelo Centro Internacional Para Jornalistas (ICFJ, na sigla em inglês) para receber o Prêmio Knight Internacional de Jornalismo de 2021. Tem mais de 12 anos de experiência em gestão de conteúdo e de pessoas em redações no Brasil. Foi repórter, editora, chefe de reportagem e coordenadora de produção em jornais e sites do país, como Band, Terra, Zero Hora, Diário Catarinense e Poder360, com experiência em cobertura de política e economia, com atuação multiplataforma e no desenvolvimento de novos produtos digitais. Foi aluna do Lupa Educação e trabalha desde novembro de 2017 na coordenação da produção de conteúdo da Lupa. Com formação em Comunicação Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, cursa especialização em Gestão Empresarial.

Júlio César Filho é deputado estadual (Cidadania) e líder do governo Camilo Santana na Assembleia. Atuou como presidente das Comissões de Orçamento, Finanças e Tributação e de Juventude. Desempenhou as funções de ouvidor e coordenador do Projeto Atlas de Divisas Georreferenciadas dos Municípios Cearenses, encarregado de solucionar divergências nos limites intermunicipais no Estado. Foi vice-líder dos governos Cid Gomes (PDT) e Camilo Santana, ocupou o cargo de 3º Secretário da Mesa Diretora da Casa, colegiado responsável pelo funcionamento da Assembleia, e na atual legislatura, em seu terceiro mandato, assumiu a liderança do governo Camilo Santana na Assembleia Legislativa, à frente de uma bancada formada por 38 parlamentares.

Do Núcleo de Comunicação Interna, com Assessoria de Imprensa do Conselho de Altos Estudos e Assuntos Estratégicos da Alece

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/    

 

InícioAnt12345PróximoFim
Página 1 de 5

Temos 341 visitantes e Nenhum membro online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

CURSOS / PROJETOS

EVENTOS / DESTAQUES



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500