Fortaleza, Terça-feira, 28 Junho 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

A higienização das mãos ganhou bastante atenção do mundo inteiro com a pandemia do Coronavírus (Covid-19). Essa atitude, considerada básica de higiene, sempre foi muito incentivada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que desde 2007, instituiu o 5 de maio, que transcorre nesta quinta-feira, como Dia Mundial de Higienização das Mãos.

Em alusão à data, o Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) da Assembleia Legislativa do Ceará, que tem como missão a prevenção de doenças e promoção à saúde, inicia nesta quinta-feira (05/05) a campanha de sensibilização junto a servidores da Alece para que pratiquem a higiene das mãos.

Ao longo de 15 dias, será feita a sensibilização junto aos servidores, parlamentares, terceirizados e público em geral. A campanha tem uma programação de apresentação de cards, banners, dicas de saúde, cartazes, vídeos e botons educativos. A participação dos servidores do Poder Legislativo é importante para o êxito da campanha.

Sobre o lançamento

O diretor do DSAS, Luis Edson Correa Sales, lançou a campanha na manhã desta quinta-feira, no quadro "Vida & Qualidade" do programa Narcélio Limaverde, da rádio FM Assembleia 96,7, ao lado do cirurgião-dentista Dilmar Amaral Silva, da Célula de Odontologia do Departamento. Luis Edson deu início à campanha em entrevista concedida à jornalista Kézya Diniz.

Sobre a campanha, Luis Edson ressalta que é importante sempre estar junto aos servidores, terceirizados e parlamentares, além do público em geral, com ações que façam a diferença no que diz respeito a prevenção de doenças. "Essa campanha visa dar continuidade aos cuidados com a higiene das mãos, colocada como prioridade na época da pandemia do Covid 19, como forma de diminuir a transmissão de doenças, inclusive graves, e continuar com o hábito de lavar as mãos, que são segundos que salvam vidas", reitera.

O diretor do DSAS lembra ainda que a higienização das mãos deve ser frequente e realizada com sabonete líquido, água corrente ou álcool em gel.

Conforme  aponta, tanto os profissionais de saúde quanto a população, por meio de uma medida simples como esta, podem desenvolver um papel importante na prevenção de infecções. Luis Edson afirma que a campanha conta com a participação das 12 células do DSAS: Médica, Odontologia, Nutrição, Fisioterapia, Acupuntura, Psicologia, Psicopedagogia, Enfermagem, Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia, Análises Clinica e Serviço Social.

O cirurgião-dentista da Célula de Odontologia, Dilmar Amaral ressalta que a falta de higiene das mãos pode contaminar superfícies, facilitando a transmissão também pelo contato com certos objetos.

"Como ainda não existe vacina contra esse vírus, o jeito é evitar a transmissão. É preciso tomar todas as medidas de higiene, principalmente durante as trocas de fralda dos pequenos, e reforçar o hábito da lavagem das mãos entre as crianças maiores", orienta.

JB, com Assessoria de Imprensa do DSAS

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

WhatsApp: 85.99717.1801

O Centro Inclusivo para Atendimento e Desenvolvimento Infantil (Ciadi), da Assembleia Legislativa do Ceará, realizou, nesta segunda-feira (21/03), ação pela passagem do Dia Internacional da Síndrome de Down. O evento, realizado no auditório do Edifício Francisco das Chagas Albuquerque (anexo III), da Alece, teve acolhimento musicoterapêutico, apresentação artística de dança e a vivência "Uma experiência de amor", promovida pelos terapeutas do Ciadi e coordenado pela terapeuta ocupacional Danielle Zaparolli.

Na abertura do evento que contou com a participação da Associação Inclusiva Existir, de Fortaleza, a primeira-dama do Poder Legislativo, Cristiane Leitão, destacou que o atendimento a crianças com síndrome de Down deve ser feito desde o nascimento, para que todas possam se desenvolver e ser incluídas na sociedade. "São pérolas que precisam ser trabalhadas em seu desenvolvimento. E aqui no Ciadi elas encontram profissionais capacitados em todas as áreas, neste atendimento", frisou.

Cristiane assinalou ainda que graças a este acompanhamento profissional, as pessoas que possuem a síndrome de Down conseguem a inserção no mercado de trabalho, com formação profissional e conquistam sua independência. "É preciso acolher também as famílias destas pessoas, para que seja possível cada um alcançar os seus objetivos", defendeu. A primeira-dama da Alece revelou ainda que está em estudo a ampliação da idade do público atendido, hoje restringido à faixa etária que vai até os 12 anos.

Visibilidade à discussão

O diretor do Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) da Alece, Luis Edson Sales, também presente ao evento, considerou que dar destaque ao Dia Internacional da Síndrome de Down é muito importante, por dar visibilidade a esta questão, bem como destacou o acolhimento aos familiares das pessoas acometidas pela síndrome. "Aqui está de parabéns o Ciadi, idealizado por Cristiane Leitão, com a anuência do presidente da Assembleia, deputado Evandro Leitão (PDT)", pontuou.

Nahani Caroline Tavares, terapeuta ocupacional que coordenou a vivência "Uma experiência de Amor", observou que o objetivo da ação é fazer com que outras pessoas que não têm síndrome de Down assimilem uma ideia de como são as questões da baixa visão, redução auditiva e de outros comprometimentos físicos e mentais do público atendido pelo Ciadi. "A gente acredita que quando as pessoas vivenciam, a gente consegue envolver mais empatia e se coloca mais no lugar do outro", asseverou.

Danielle Zaparolli, terapeuta ocupacional que também participou da coordenação da vivência, disse que o Ciadi está sensibilizando e sensível ao atendimento de crianças com síndrome de Down. "Esta é uma data estamos usando para mostrar o que o Ciadi está se propondo mostrando todos os tipos de atendimentos interdisciplinares. E esta vivência com terapeutas ocupacionais e fisioterapeutas é aberta a participação de todos, que passarão pela experiência das dificuldades que a pessoa com a síndrome passa, no seu cotidiano", afirmou.

Bráulio Teixeira, orientador de Célula do Ciadi informou que a equipe profissional de atendimento é composta por educadores físicos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, pedagogos, psicólogos, psicopedagogos, terapeutas ocupacionais, médicos e enfermeiros. Conforme apontou, dez crianças com síndrome de Down são atendidas pela equipe do Ciadi.

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99717.1801

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

Neste domingo, 10 de outubro é comemorado o Dia Mundial da Dislexia e a célula de psicopedagogia do DSAS informa sobre a importância do diagnóstico precoce na prevenção dos impactos na aprendizagem da leitura e da escrita.

De acordo com Lídia Lourinho, coordenadora do Programa de Saúde Coletiva, do Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) e orientadora da Célula de Psicopedagogia da Assembleia Legislativa, a Dislexia é considerada um transtorno específico de aprendizagem de origem neurobiológica, que apresenta como principais características a dificuldade no reconhecimento preciso e fluente da palavra, na habilidade de decodificação e em soletração.

“Tais dificuldades geralmente são resultantes de um déficit no componente fonológico da linguagem e são inesperadas em relação à idade e outras habilidades cognitivas. Esta definição é adotada pela IDA – International Dyslexia Association, desde 2002”, destacou a coordenadora.

Ela explica ainda que a deslexia é também um distúrbio genético que dificulta o aprendizado e a realização da leitura e da escrita. “De acordo com a Associação Brasileira de Dislexia, a dislexia está presente entre 5% e 17% da população mundial.  Normalmente o diagnóstico acontece durante o período de alfabetização, embora também possa ser diagnosticado em adultos”.

O diretor do DSAS, Luís Edson Corrêa lembra que o departamento tem por missão promover o bem-estar físico, psíquico e social de servidores, parlamentares, dependentes destes e terceirizados do Poder Legislativo. “Neste 10 de outubro se comemora o Dia Mundial da Dislexia. Assim, a Célula de Psicopedagogia do DSAS vem prestar valorosas informações sobre a importância do diagnóstico precoce, prevenção e os impactos na aprendizagem da escrita e leitura”.

Luís Edson esclarece ainda que a missão “precípua do” DSAS é acolher, dar atenção e cuidar dos usuários “com dedicação, profissionalismo e ética, fatores imprescindíveis para um atendimento humanizado, comprometido e visão sistêmica. Agradeço por termos uma equipe tão competente com nossos valores de promoção à saúde”, frisa.

Da assessoria de comunicação do DSAS 

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

 

O Dia Mundial da Enfermagem, celebrado anualmente em 12 de maio, transcorre nesta quarta-feira. A data foi escolhida como homenagem ao nascimento de Florence Nightingale, considerada a ''mãe'' da Enfermagem moderna. Ela ficou conhecida como a ''Dama da Lâmpada'' , instrumento  que usava  durante a noite  para ajudar melhor os feridos na guerra. Em 1860, Florence fundou a primeira Escola de Enfermagem secular do mundo na Inglaterra e escreveu um livro que virou referencia mundial na área da saúde.

O diretor do Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) da Assembleia Legislativa do Ceará, Luis Edson Sales, destaca a importância da data. "O Dia Internacional da Enfermagem faz uma justa homenagem à mulher que revolucionou a profissão, Florence Nightingale (1820-1910), nascida neste mesmo dia, há exatos 201 anos, 12 de maio de 2021", destaca, lembrando a trajetória da britânica para a história de sua profissão.

"Enfermeiros e enfermeiras são verdadeiros heróis e heroínas que muitas vezes colocam em risco sua própria saúde para garantir que seus pacientes fiquem bem. Isso, aliás, torna-se ainda mais claro em tempos de pandemia, quando o novo Coronavírus exige uma dose extra de trabalho e dedicação desses profissionais de saúde", afirma o diretor do DSAS.

"Quero aqui prestar nossa homenagem à toda equipe de profissionais da Célula de Enfermagem, em especial à sua orientadora, Drª Odete Marçal, que contribuem para o bem estar dos nossos servidores e servidoras", afirma Luis Edson Sales. De acordo com ele, o setor está trabalhando sempre para dar sempre o melhor atendimento a todos e todas que o procuram. "Parabéns a toda classe de enfermeiras e enfermeiros", destaca.

Piso salarial em pauta

A deputada estadual Augusta Brito (PCdoB), enfermeira por formação, salienta o reconhecimento da profissão e a importância da aprovação do projeto de lei  2564/20, em tramitação no Senado  Federal, que institui os pisos salariais  nacionais do Enfermeiro, do Técnico de Enfermagem, do Auxiliar de  Enfermagem e da Parteira.

''Nesse dia 12 de maio, data muito especial principalmente para os profissionais de enfermagem,  venho aqui parabenizar a cada enfermeiro, cada técnico, auxiliar  de enfermagem, especialmente os que estão na linha de frente dessa grande pandemia. Cerca de 80%  desses profissionais que atuam a linha de frente da Covid são mulheres guerreiras, lutadoras, mas não devemos parabenizar apenas com palmas e elogios, mas com o reconhecimento dessa grande  profissão", destaca a parlamentar, em defesa da aprovação do projeto.

O projeto de lei 2564/20 propõe  que o piso nacional dos enfermeiros seja  de R$ 7.616. Já  o piso dos técnicos de enfermagem deverá ser o equivalente a 70% desse valor, enquanto o  dos auxiliares de enfermagem e das parteiras  será o equivalente a 50% do piso estabelecido para enfermeiros. Para as quatro categorias, a jornada máxima de trabalho será de 6 horas diárias e 30 horas semanais, podendo ser ampliada com correspondente acréscimo salarial.

Iniciativa semelhante tramita na Assembleia

No Estado do Ceará, tramita proposição semelhante, o projeto  de indicação 127/21, de autoria conjunta da deputada Augusta Brito e dos deputados Antônio Granja (PDT) e Guilherme Landim (PDT). A proposta em tramitação na Assembleia Legislativa estabelece o piso salarial do profissional da Enfermagem, em instituições públicas ou privadas, no valor de  R$ 7.315,00 mensais, com  base na  jornada de trabalho de 30 horas  semanais.

Augusta Brito justifica que  o projeto visa valorizar os profissionais da categoria  cuja atuação tem sido de fundamental importância na assistência e cuidado aos pacientes vítimas da Covid-19. ''Então, nesse dia 12 de maio, devemos  lutar pela aprovação dos projetos em tramitação no Senado e Assembleia Legislativa para que a gente possa mostrar nosso apoio à valorização da categoria  que há muitos anos  vem cuidando de cada um de nós'', pontua.

JB, com Assessoria de Imprensa do DSAS

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

Nesta sexta-feira (02/04) celebra-se o Dia Mundial de Conscientização do Autismo. Criada em 2008 pela Organização das Nações Unidas (ONU), a data alerta para a importância de conhecer e tratar o transtorno do espectro autista (TEA), que atinge mais de 70 milhões de pessoas no mundo todo.

Atenta às necessidades específicas dessa população, a Assembleia Legislativa do Estado do Ceará criou, em setembro de 2020, o projeto Mundo Azul para crianças com TEA. Atualmente, a iniciativa atende 40 crianças e suas famílias, sendo direcionada a servidores da AL e comunidades do entorno do Parlamento cearense.

A primeira-dama da AL, Cristiane Leitão, em entrevista à TV Assembleia,  aponta a data que marca o Dia Mundial de Conscientização do Autismo como de suma importância, pois conscientiza a sociedade a ter um olhar de amor para as crianças com TEA. Ela ressalta ainda o Projeto Mundo Azul, da Assembleia Legislativa, e o importante trabalho e dedicação dos profissionais que atuam no atendimento as crianças.

O coordenador do projeto, Bráulio Costa, informa que projeto é desenvolvido por uma equipe multidisciplinar formada por 37 profissionais de diversas especialidades, que utilizam protocolos clínicos de avaliação padronizados de acordo com cada área de atuação. “A gente se junta, estuda o caso da criança e direciona a estratégia que aquela criança necessita para aquele ganho ou para aquele avanço”, comentou.

A psicóloga Camila Militão, que integra o projeto Mundo Azul, frisa a necessidade de detectar precocemente o transtorno, a fim de que a criança consiga desenvolver as habilidades necessárias a sua autonomia. Ela informa ainda que o diagnóstico da criança com TEA pode ser feito antes dos dois anos de idade, a depender dos sintomas apresentados. “Isso não é incomum, porque os médicos têm protocolos muito sensíveis ao período de desenvolvimento da criança e conseguem fazer essa avaliação para uma intervenção precoce”, salienta.

Valeska Ferreira é mãe do Felipe, uma das crianças atendidas pelo Mundo Azul, e aponta como uma das grandes vantagens do projeto a centralização de várias especialidades em um só espaço. “Graças a Deus, no Mundo Azul tem essa equipe multidisciplinar: tem psicóloga, psicopedagoga, fisioterapeuta, tem tudo em um só lugar. Não preciso estar com o Felipe indo para um prédio, indo para uma clínica em outro canto. Lá a gente consegue tudo”, elogia.

Atendimento online

Após o decreto de lockdown pelo Governo do Estado para conter o avanço da pandemia da Covid-19 no Ceará, o projeto Mundo Azul passou a funcionar de forma remota. O atendimento on-line é feito por meio de diferentes plataformas: Zoom, Google Meet e WhatsApp. Conforme a psicóloga Camila Militão, o projeto manteve os horários de atendimento, diminuindo apenas o tempo de cada sessão.

“A maioria das crianças no projeto é atendida por pelo menos cinco especialistas, e cada especialidade tem um atendimento de 40 minutos. Você imagina que a criança fica das 13h30min às 17h25min, entra um terapeuta e vai para outro. Se a gente tivesse mantido esse mesmo manejo online, ia ficar muito cansativo para a criança”, explica.

Úrsula Sousa, mãe do Pedro Lucas, relata que seu filho, a princípio, mostrou resistência ao atendimento virtual, o que foi mudando com o passar do tempo. “A partir do momento em que as profissionais começaram a interagir, a brincar, a chamar a atenção dele com uma pequena tela de celular, ele começou a se interessar, e eles conseguiram, nessa pandemia, criar esse vínculo que a criança jamais imaginou”, comenta.

Desde o início das atividades, em setembro de 2020, o projeto Mundo Azul já realizou mais de 4.000 atendimentos. A iniciativa é destinada a dependentes de servidores da AL e comunidades situadas no entorno do Parlamento cearense. O foco são crianças de 2 anos a 13 anos. Os atendimentos acontecem de segunda a quinta-feira e cada sessão de terapia tem duração de 40 minutos.

Da Agência de Notícias da AL

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

Temos 269 visitantes e Um membro online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

CURSOS / PROJETOS

EVENTOS / DESTAQUES



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500