Fortaleza, Segunda-feira, 15 Agosto 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

O projeto "Política cor de rosa - uma conversa de incentivo ao protagonismo feminino", da Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa do Ceará (Assalce) realizou no primeiro semestre, quatro encontros com temáticas variadas. A atividade mobilizou as deputadas estaduais Érika Amorim (PSD), Augusta Brito (PT), Fernanda Pessoa (UB) e Dra. Silvana (PL), bem como servidoras da Casa.

Na sua estreia realizada em abril, o projeto recebeu a  deputada Érika Amorim,  terceira secretária da Mesa Diretora do Poder, para um bate-papo sobre a participação da mulher na política.

Na ocasião, a parlamentar ressaltou que, para além de tratar da equidade de gênero, é preciso fortalecer a rede de apoio ao público feminino. ''Defendo a política de cotas para mulheres. Somos maioria e merecemos ser representadas nas casas políticas por nós mesmas. Política também é lugar de mulher”, defendeu a parlamentar, única representante feminina da sua sigla na Casa.

A segunda edição do Política Cor de Rosa contou com a participação  da deputada estadual e Procuradora Especial da Mulher , deputada Augusta Brito,  que abordou os temas violência política de gênero e empreendedorismo feminino, com servidoras e servidores da Alece e representantes da sociedade civil.

Augusta Brito defendeu a necessidade de estimular a participação de mulheres na política, por meio de cotas para lançamento de candidaturas entre os partidos políticos e afirmou que um dos papeis da PEM da Assembleia é fortalecer o papel da mulher na política, por meio de parcerias com Câmaras Municipais. "Estão sendo construídas parcerias para a criação de uma rede municipal de enfrentamento à violência", afirmou, destacando ainda que, paralelamente a esta ação, é desenvolvido o projeto "Donas de si", que busca estimular o empreendedorismo entre as mulheres, buscando a inserção profissional.

Saúde em pauta

No dia 17 de maio, a deputada Fernanda Pessoa participou do bate-papo, dando destaque aos avanços e carências de serviços públicos voltados para prevenção e diagnóstico precoce do câncer, acolhimento e acompanhamento de crianças e jovens portadores do Transtorno do Espectro Autista (TEA) e combate à violência, dentre outros temas.

A deputada manifestou ainda preocupação com questões relacionadas à saúde das mulheres, às crianças e adolescentes portadores da Síndrome de Down e do Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH). Estes temas teriam sido contemplados em iniciativas legislativas ao longo dos seus mandatos. Em relação ao atendimento às crianças com síndrome de Down, ela destacou que o atendimento deve ser mais amplo. "São necessárias políticas públicas para crianças e a promoção de atendimento psicológico às mães", defendeu.

O "Política cor de rosa" encerrou  o semestre com roda de conversa no dia 08 de junho  com a  participação da deputada Dra. Silvana. A atividade foi marcada por uma discussão sobre as consequências da dependência química, por meio de diálogo estabelecido entre a parlamentar e o cantor Neo Pi Neo, que foi convidado por ela a participar do projeto.

Ao longo do encontro, a deputada e o cantor trocaram ideias sobre o processo de recuperação dos dependentes químicos, muitas vezes de forma descontraída. Neo Pi Neo narrou experiências que teve em contato com outros dependentes químicos e defendeu que as pessoas reflitam sobre as consequências do uso de drogas.

Saiba mais

Por meio do projeto "Política cor de rosa - uma conversa de incentivo ao protagonismo feminino", a Assalce conversa sobre protagonismo feminino, colocando em pauta a valorização da mulher, abordando a importância do reconhecimento de sua participação no desenvolvimento econômico, social e político do País.

A roda de conversa contou com  mediação da jornalista Magnólia Paiva (Rádio FM Assembleia 96,7), com direção e produção de Virgínia Bastos, assessora de Comunicação e Marketing da Assalce, e supervisão de Luis Edson Sales, presidente da Assalce.

JB, com Assessoria de Comunicação e Marketing da Assalce

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032                                     

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

WhatsApp: 85.99717.1801

Publicado em ASSALCE

A Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa do Ceará (Assalce)  realiza nesta terça-feira (17/05), às 10 horas, no Comitê de Imprensa do Poder Legislativo, a terceira  edição do  projeto "Política cor de rosa - uma conversa de incentivo ao protagonismo feminino". A roda de conversa contará com a  participação da deputada estadual Fernanda Pessoa (UB).

Na ocasião, a deputada abordará  os avanços e carências de serviços públicos voltados para prevenção e diagnóstico precoce do câncer, acolhimento e acompanhamento de crianças e jovens portadores do Transtorno do Espectro Autista (TEA) e combate à violência, dentre outros temas. 

Sobre a convidada

Fernanda Pessoa  está em seu  terceiro mandato de deputada estadual. Já assumiu cargos na Assembleia, dentre os quais presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Mulheres; vice-presidente da Comissão da Juventude; membro da Comissão da Infância e Adolescência; da Comissão de Seguridade Social e Saúde; da Comissão de Cultura e Esportes e da Comissão de Constituição, Justiça e Redação.

Sempre levantando temas relevantes nas discussões da Casa, a deputada desempenha seu papel de fiscalizadora da lei e defensora do povo do Ceará. Por meio de requerimentos e projetos de lei e indicação, busca trazer soluções para os anseios da população.

Em defesa dos direitos dos cearenses, a parlamentar cobra dos governantes, por meio de pronunciamentos, políticas públicas eficazes que cumpram com a lei, garantindo os direitos ligados à segurança, saúde e educação de qualidade, aos direitos das mulheres e crianças, entre outras áreas. Como prioridades em seu mandato estão a luta em defesa dos agricultores, reivindicando ações de convivência com semiárido; pelos direitos das crianças e adolescente, principalmente em combate à violência sexual infantil; e em prol de políticas públicas voltadas às mulheres.

Sobre o projeto

Por meio do projeto "Política cor de rosa - uma conversa de incentivo ao protagonismo feminino" a Assalce conversa sobre protagonismo feminino, colocando em pauta a valorização da mulher, abordando a importância do reconhecimento de sua participação no desenvolvimento econômico, social e político da Nação.

A roda de conversa   conta com  mediação da jornalista Magnólia Paiva (Rádio FM Assembleia 96,7), com direção e produção de Virgínia Bastos, assessora de Comunicação e Marketing da Assalce, e supervisão de Luis Edson Sales, presidente da Assalce.

O projeto foi lançado no dia 19 de abril, com a participação da deputada estadual Érika Amorim (PSD), 3ª secretária da Mesa Diretora do Poder Legislativo. Na última edição, no dia 3 de maio, a roda de conversa  recebeu a deputada Augusta Brito (PT), que abordou os temas violência política de gênero  e empreendedorismo feminino com servidoras e servidores da Alece e representantes da sociedade civil.

JB, com Assessoria de Comunicação e Marketing da Assalce

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99717.1801

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

Publicado em ASSALCE

A pandemia de Covid-19 alterou a vida da população mundial há um ano e, para as mulheres, impôs uma situação de maior vulnerabilidade em questões sociais, emocionais, de segurança, saúde e trabalho. Neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher, deputadas da Assembleia Legislativa do Ceará comentam como percebem os impactos deste período na vida das mulheres.

Pesquisas reforçam que o período de isolamento social trouxe desafios ainda maiores para as mulheres neste último ano, com diversos tipos de violências sofridas, como a física, sexual, psicológica e patrimonial.

Um levantamento do Núcleo de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher (Nudem), da Defensoria Pública do Ceará, mostra que de janeiro a dezembro de 2020, 11.803 atuações para assistência jurídica e psicossocial de mulheres vítimas de violência foram realizadas no Estado.

A Procuradora da Mulher da AL, deputada Augusta Brito (PCdoB) confirma que a violência é uma questão que vem preocupando durante a pandemia e demanda ainda mais atenção e ação.

Segundo a parlamentar, desde o primeiro período de isolamento social rígido no Ceará, em abril de 2020, foi percebida uma grande procura e necessidade de acompanhamento de casos por parte da Procuradoria Especial da Mulher da AL.

“Neste momento de medidas mais rígidas de isolamento, a preocupação segue”, acentua. E a atuação da Procuradoria deve ficar ainda mais forte, uma vez que está sendo implementada uma reestruturação, que inclui diferentes núcleos de atendimento e novo prédio para atendimentos.

A Procuradoria também planeja disponibilizar ferramentas como um disque-denúncia e um número de WhatsApp, disponível 24 horas, para o acolhimento de denúncias e atendimentos, adianta a parlamentar.

Dados das secretarias de Segurança dos Estados e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública demonstram que estar mais próximas do agressor, em um maior período de tempo, e ter menos acesso aos serviços de atendimento e denúncias, colaboram para o aumento da violência no isolamento social.

Para a deputada Erika Amorim (PSD), “a pandemia, de fato, afetou muito mais as mulheres. É nítido o aumento das desigualdades e violência contra as mulheres em todos os lugares do mundo”.

Ela reforça que “com o isolamento, os índices de violência doméstica e feminicídio têm aumentado no mundo. Como as mulheres estão confinadas com seus agressores e distantes do seu ciclo social, os riscos para elas são cada vez mais altos”.

A parlamentar cita dados ainda do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, que apontam que entre abril de 2019 e abril de 2020, houve um aumento de 40% de denúncias de violência contra a mulher recebidas no canal 180.

Ela ressalta também o peso da jornada exaustiva que algumas mulheres enfrentam, se dividindo entre emprego fora de casa, trabalhos domésticos, cuidados com os filhos.

Para a parlamentar, os desafios da mulher não se limitam ao campo particular, mas se estende também à esfera pública. “É importante frisar que nós, mulheres, não estamos na esfera de poder de decisão na pandemia. Somos apenas 25% dos parlamentares em todo o mundo e menos de 10% dos chefes de Estado ou de Governo”, pontua.

A deputada Dra. Silvana (PL) comenta que a violência já aumentou e tende a crescer ainda mais, como os casos de feminicídios. Para a parlamentar, a convivência mais próxima e contínua é um dos fatores para o acréscimo de casos na pandemia.

Dra. Silvana afirma que a pandemia afeta a vida de todas as pessoas. “Infelizmente não se aprendeu ainda a lidar com uma doença que vai ficar mais tempo entre nós”, acrescenta. Apesar dos impactos na vida de todos, a parlamentar aponta aspectos que considerada positivos, como a maior presença da mulher a família. “Isso sem nenhuma dúvida, será um ponto positivo para as famílias”, acentua.

Sobrecarga de trabalho

A deputada Aderlânia Noronha (SD), comenta que, historicamente, a mulher é convocada para exercer diversas tarefas, como a jornada dupla de trabalho, por exemplo. E, com o aprofundamento dessa grave e dramática crise sanitária no Brasil e no mundo, “o papel da mulher torna-se absolutamente relevante e imprescindível”, pontuou.

Em momentos extremos, como o que agora atravessamos, com o agravamento da pandemia do novo coronavírus, a mulher é quem mantém o equilíbrio emocional e muitas vezes cuida de pessoas doentes ou de risco da família. E, como se não bastasse, com o isolamento social mais rigoroso, ela fica vulnerável a situações mais frequentes e mais graves de violência doméstica”, pondera.

A deputada Fernanda Pessoa (PSDB) avalia com preocupação o impacto da pandemia na rotina das mulheres, assim como nas relações familiares, sociais e na saúde emocional. A parlamentar assinala que as mulheres vêm enfrentando uma sobrecarga de trabalho ainda maior durante este período, vivendo complexas situações para conciliar o trabalho, a família e o isolamento, o que causa mais estresse e pressão.

Para a deputada, é preciso ter esperança de que dias melhores virão, assim como que a sociedade se adaptará aos cuidados preventivos necessários.

 

Da Agência de Notícias da AL

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829

Temos 841 visitantes e 5 membros online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

QR Code

Portal do Servidor - Mostrando itens por tag: Deputadas estaduais - QR Code Friendly



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500