Fortaleza, Terça-feira, 28 Junho 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

A 1ª Companhia do Comando de Bombeiro da Capital , em conjunto com a Célula de Logística e o Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS), realiza, nesta terça-feira (19/04), das 8 horas às 11 horas, no Auditório Murilo Aguiar (Palácio  Adauto Bezerra, avenida Desembargador Moreira, 2807), palestra sobre o combate ao mosquito transmissor da dengue, Aedes aegypti.

O coronel Leandro Nogueira, comandante da 1ª Companhia de Bombeiro Militar, alerta que o Ceará registrou um aumento de 153% nos casos de dengue, zika e chikungunya em relação ao mesmo período no ano passado. Durante as cinco primeiras semanas deste ano, houve um salto de 738 para 1.869 ocorrências das doenças.

''Os agentes de pandemia da Regional II vão passar informações necessárias   para que os colaboradores do Poder Legislativo possam saber quais os cuidados necessários devem ser tomados para evitar a proliferação do mosquito e as ações de prevenção. Os ovos do mosquito são muito resistentes e sobrevivem até mesmo por um ano em um local seco. Vamos fazer uma caça às larvas e extinção desse inseto que é tão maléfico”, antecipa.

As medidas preventivas ao mosquito Aedes aegypti incluem tampar as caixas d’água, não deixar água acumulada na laje, manter os lixos fechados, utilizar areia nos vasos de plantas, deixar garrafas e outros recipientes de cabeça para baixo, deixar as lonas esticadas e retirar a água dos pneus.

Saiba mais

Conforme a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), o município de Barbalha, na região do Cariri, é o que apresenta maior incidência de notificações de arboviroses no intervalo de tempo (579 casos por 100 mil habitantes).

Já as cidades de Juazeiro do Norte, Crato e Brejo Santo, da região do Cariri, também são monitorados pela Sesa diante do potencial de alta transmissão.

JB

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

WhatsApp: 85.99717.1801

As Células de Fisioterapia, do Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS), e de Saúde e Segurança do Trabalho, do Comitê de Responsabilidade Social da Assembleia Legislativa do Ceará, realizam, nesta segunda-feira (07/03), a ação "A Prevenção como solução nas manifestações de LER e Dort''. A iniciativa faz parte da comemoração ao Dia Mundial de Combate às Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort), transcorrido no último dia 28 de fevereiro.

Na atividade realizada pela manhã, na abertura do evento, a primeira-dama do Poder Legislativo, Cristiane Leitão, destacou, a importância do cuidado com a saúde dos servidores que os órgãos da Alece têm. Conforme ressaltou, há profissionais muito qualificados para a realização deste trabalho, que beneficia a todos os que trabalham na Casa, "para que possam desfrutar de uma aposentadoria com saúde".  Ela também agradeceu a todos os envolvidos na organização e na realização da ação. "Há profissionais que dedicam mais tempo ao trabalho do que permanecem em suas residências. Daí a importância de que todos fiquem atentos às suas posturas para o bem-estar", afirmou.

O diretor do DSAS, Luís Edson Sales, acentuou que todo o trabalho está sendo aprimorado e desenvolvido pelo Departamento, tendo recebido apoio necessário da Mesa Diretora da Assembleia liderada pelo presidente Evandro Leitão (PDT) para a sua realização. "Sem essa decisão política de apoiar e incentivar estas ações, nada disso seria possível", salientou. Ele lembrou ainda que essa definição foi enfatizada "desde o primeiro momento". Segundo informou, a medida não foi mais efetiva no ano passado devido às restrições sanitárias da pandemia da Covid-19.

A fisioterapeuta do DSAS, Rosilene Aragão, adiantou que estão sendo desenvolvidas várias ações realizadas por profissionais fisioterapeutas e ergonomistas para os servidores e terceirizados que atuam no Poder Legislativo.

Programação

A atividade teve início com o público respondendo a um questionário preditivo para identificar casos de LER/Dort. Em seguida, houve aula de alongamento, considerado importante para manutenção da qualidade de vida, melhora da aptidão física e promoção de saúde.

Na sequência,  houve a palestra  ''LER/Dort - Prevenção Através da  Ergonomia'', apresentada pela também ergonomista Rosilene Aragão. A atividade foi seguida da  aplicação  de  bandagens  para punhos e mãos. Ao final, foram entregues certificados de participação aos servidores presentes ao evento.

Rosilene Aragão reforçou que o Dia Mundial de Combate às Lesões por LER e  Dort é celebrado em 28 de fevereiro, mas alertou que diariamente devemos ter bons hábitos e apostar na prevenção, para evitar lesões associadas à repetição de movimentos.

A ação terá continuidade à tarde, também com a realização de palestra e demais atividades desenvolvidas pela manhã.

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99717.1801

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

 

O Dia Internacional de Não-Violência Contra a Mulher foi estabelecido no I Encontro Feminista Latino-Americano e do Caribe realizado em Bogotá (Colômbia), em 1981, em homenagem às irmãs Mirabal. Las Mariposas, como eram conhecidas as irmãs Mirabal, Minerva, Pátria e Maria Teresa, foram brutalmente assassinadas pelo ditador Rafael Trujillo da República Dominicana, em 25 de novembro de 1960 na República Dominicana. Neste dia, as três irmãs regressavam de Puerto Plata, onde seus maridos se encontravam presos. Elas foram detidas na estrada e foram assassinadas por agentes do governo militar. A ditadura, covardemente simulou um acidente.

A deputada estadual Augusta Brito (PCdoB), titular da Procuradoria Especial da Mulher (PEM) da Assembleia Legislativa do Ceará, entende que essa data no mês de novembro deveria ser destacada a cada mês. "Queremos que esta ação seja uma alerta para a urgente necessidade de prevenir e eliminar a violência contra as mulheres e meninas", defende.

No entendimento dela, é necessário haver mobilização para a prevenção e eliminação da violência contra as mulheres, não só uma vez ao ano, neste mês de novembro, mas todos os meses, diariamente. "A luta pelo fim da violência contra a mulher deve acontecer todos os dias. Contamos também com a participação dos homens nessa luta para erradicar todas as formas de violência contra a mulher", assevera.

Fatos históricos

Minerva e Maria Teresa foram presas por diversas vezes no período de 1949 a 1960. Minerva usava o codinome “Mariposa” no exercício de sua militância política clandestina. Elas lutavam por soluções para problemas sociais de seu país. Este assassinato cruel produziu comoção geral das comunidades nacional e internacional em relação ao governo dominicano, e acelerou a queda do ditador Rafael Leônidas Trujillo.

Em 1999, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), proclamou a data 25 de novembro como o ”Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra a Mulher”, a fim de estimular que governos e sociedade civil organizada nacionais e internacionais realizem eventos anuais como necessidade de extinguir com a violência que destrói a vida de mulheres considerado um dos grandes desafios na área dos direitos humanos.

Impactos da pandemia

No Brasil, 43% das mulheres em situação de violência sofrem agressões diariamente. Para 35%, a agressão é semanal. Em média, a cada 11 minutos uma mulher é estuprada em nosso País, de acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Mais de 100 milhões de meninas poderão ser vítimas de casamentos forçados durante a próxima década, em todo o mundo, apontam os dados do Unicef.

No ranking mundial do Fórum Econômico Mundial que analisou a desigualdade de salários entre homens e mulheres em 142 países, o Brasil ficou na posição 124. A previsão é a de que irão se passar 80 anos para que elas ganhem o mesmo que eles, com a igualdade de salários vindo a se efetivar apenas em 2095, de acordo com o órgão mundial.

Apesar de a Lei Maria da Penha ter sido um avanço, ela não garante de fato a punição ao agressor, assim bem como os serviços essenciais à mulher que sofre agressão, como casas abrigo, creches, assistência médica e psicológica, centros de Referência com profissionais capacitados e estabilidade remunerada no emprego.

Saiba mais

A Procuradoria Especial da Mulher, criada pela Resolução Nº 639/2012, tem a finalidade de receber, examinar e encaminhar aos órgãos competentes denúncias de violência e discriminação contra a mulher. Também compete à PEM fiscalizar e acompanhar a execução de programas do governo estadual, que visem à promoção da igualdade de gênero, assim como a implementação de campanhas educativas e antidiscriminatórias de âmbito estadual.

Outra atribuição da Procuradoria é coooperar com organismos nacionais e internacionais, públicos e privados, voltados à implementação de políticas públicas para as mulheres.

JS, com Assessoria da Procuradoria Especial da Mulher da Alece

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

 

A Célula de Qualificação dos Servidores, da Escola Superior do Parlamento Cearense (Unipace), da Assembleia Legislativa do Ceará, realizará, nesta terça-feira (17/08), às 16 horas, Webinar sobre o tema “Agosto Lilás: Reflexão e Conscientização pelo fim da Violência contra a Mulher". O assunto será abordado por Noêmia Landim, defensora pública do Núcleo de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher (Nudem) e pela psicóloga Úrsula Goes, que atua diretamente junto ao Nudem. O evento é privativo para servidores e convidados. Para participar, o interessado deve acessar o link https://bit.ly/3jVktVE e realizar sua inscrição.

O Webinar é transmitido ao vivo todas as terças-feiras, por meio da plataforma Zoom, na Internet. Os temas abordados são diversificados e sugeridos pelos próprios servidores, com o objetivo de levar informação e manter a interação dos colegas das diversas áreas do Poder Legislativo durante o período de isolamento social.

A coordenadora da Célula de Qualificação dos Servidores, Norma David, destaca que o tema foi solicitado pelo Núcleo de Saúde Mental, coordenado por Rejane Sales, para acompanhar a campanha Agosto Lilás, realizada neste mês em todo o Brasil.

Lei Maria da Penha

Conforme salienta Norma David, a campanha foi criada como parte da luta representada pela Lei Maria da Penha, que foi sancionada em 7 de agosto de 2006, para combater e inibir os casos de violência doméstica no Brasil.

"Participando da campanha e chamando os servidores para este diálogo, vamos trazer uma defensora pública e uma psicóloga para conversar com os servidores e mostrar essa triste realidade que é a violência exarcebarda contra a mulher que atinge todo o Brasil, notadamente o Ceará", afirma.

A coordenadora acentua ainda que durante o Webinar serão dadas abordagens sobre o aspecto jurídico, trazida pela defensora pública e os impactos psicológicos, efeitos sociais e emocionais dessa violência, abordada por Úrsula Goes.

Em sua última versão, realizada no dia 10 de agosto, o Webinar da Unipace tratou sobre “A paternidade na visão sistêmica". O tema foi abordado pelo advogado e constelador do programa Olhares e Fazeres do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE), José Iranildo Sousa da Silva, e pela advogada e integrante do Tribunal de Ética da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Gabriela Lima.

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

 

A conscientização sobre a violência contra a mulher exige ações ininterruptas e integradas na sociedade e, neste mês, essa mobilização ganha ainda mais espaço com a campanha Agosto Lilás. A Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Ceará se soma à iniciativa e reforça informações sobre os tipos de violência e as formas de denunciar.

A deputada Augusta Brito (PCdoB), procuradora especial da Mulher da AL e líder do Governo na Casa, destaca que a campanha Agosto Lilás celebra a criação da Lei da Maria da Penha, uma “conquista histórica” para a sociedade, que completa 14 anos em 2020. Além disso, a campanha “provoca as instituições ao debate e à implementação de políticas que garantam os direitos previstos nesta Lei”, afirma.

A parlamentar aponta ainda que o Brasil ocupa “o 5º lugar no ranking de violência doméstica no mundo” e a Lei Maria da Penha é “um instrumento fundamental para a prevenção e enfrentamento à violência contra nós, mulheres”.

A iniciativa do Agosto Lilás, presente em diversos estados brasileiros, celebra a Lei Maria da Penha, promulgada em 7 de agosto de 2006 e destaca o debate necessário sobre as violências contra as mulheres.

Diante do cenário de violências que mulheres de diferentes realidades vivenciam cotidianamente no Brasil, a Procuradoria da Mulher da AL e a campanha Agosto Lilás alertam para os tipos de violência que existem e estão previstos na legislação.

Entre eles, está a violência psicológica, que engloba xingamentos, humilhações, perseguição, ameaças, a violência física, a violência sexual, como forçar qualquer tipo de interação sexual, controlar uso de método contraceptivo ou estupro, a violência moral, que inclui desqualificar e constranger a mulher, além da violência patrimonial, que pode ser a destruição ou mesmo o ato de esconder documentos ou objetos, não permitir que a mulher trabalhe ou use o próprio dinheiro.

Materiais produzidos sobre o tema pela Assembleia Legislativa, serão veiculado na rede social  da AL durante o mês de agosto.

Serviço:

Central de Atendimento à Mulher: Disque 180

Serviço de Proteção de Crianças e Adolescentes com foco em violências sexuais: Disque 100

Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente: (85) 3101.2044

Casa da Mulher Brasileira do Ceará: (85) 3108.2931/2992

Delegacia da Defesa da Mulher de Fortaleza: (85) 3108.2950

(Da Agência de Notícias da AL)

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

Publicado em Categoria Matriz
InícioAnt123PróximoFim
Página 1 de 3

Temos 327 visitantes e Um membro online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

CURSOS / PROJETOS

EVENTOS / DESTAQUES



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500