Fortaleza, Terça-feira, 05 Julho 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

A Rádio FM Assembleia lança, nesta sexta-feira (18/03), véspera do Dia de São José (19/03), a reportagem "Por que o cearense faz festa quando chove?". O material investiga essa mania bem particular do povo do Ceará, que de tão apaixonada, chega a causar estranheza entre gente de outros estados.

Por exemplo, em qual outro estado brasileiro tantas pessoas correm para as ruas para tomar banho de chuva quanto no Ceará? No material, a repórter Eveline Urano explica as origens desse costume, além de toda a imagem positiva que o cearense construiu sobre o tempo "bonito pra chover".

Por sinal, a reportagem reflete sobre o hábito de se noticiar chuva como "tempo bom", ao invés de "tempo ruim" como é no Sul e no Sudeste do país. Mostra ainda que, num contexto de chuvas concentradas, o estado investiu numa enorme rede de reservatórios para preservar água.

Confira a reportagem "Por que o cearense faz festa quando chove?" na programação da Rádio FM Assembleia 96,7 e no podcast Rádio FM Assembleia, disponível nas plataformas de áudio Spotify, Deezer, Apple Podcasts e Google Podcasts.

Expediente: A reportagem contou com produção e narração de Eveline Urano, edição de texto de Rafael Luis Azevedo, edição de áudio de Ronildo Lins e Marcos Smith, sonoplastia de Marcos Smith e coordenação de áudio de Ronaldo César.

Serviço: Reportagem especial - Por que o cearense faz festa quando chove?
Ouça a partir desta sexta-feira (18/03), na programação da Rádio FM Assembleia 96,7 e no podcast Rádio FM Assembleia, disponível nas plataformas de áudio Spotify, Deezer, Apple Podcasts e Google Podcasts.

Da Rádio FM Assembleia 96,7

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99717.1801

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

 

Publicado em Núcleo de Rádio

O jornalista Robério Lessa, da Assembleia Legislativa do Ceará, especialista em automobilismo e segurança no trânsito, apresenta algumas orientações úteis para trafegar em dias chuvosos. Se em dias de sol guiar um veículo requer muita atenção, os cuidados têm de ser redobrados quando chove, a começar pela visão, que é prejudicada, requerendo o acionamento dos limpadores do pára-brisa e do desembaçador do vidro traseiro, acentua.

A primeira e mais básica informação a ser assimilada, de acordo com o jornalista, é que a água na pista vai fazer com que os pneus diminuam a aderência ao piso e isso leva a uma série de práticas defensivas a serem adotadas.

A principal delas, diz Robério Lessa, é a redução da velocidade. "Com menos atrito entre os pneus e o solo, o veículo (carro, moto, ônibus e caminhão, dentre outros) vai levar mais tempo até parar completamente e se seu carro estiver com pneus gastos em demasia, esse perigo é ampliado exponencialmente", alerta.

Ele explica que dirigir próximo ao veículo à frente se tornou um vício comum, sendo um dos motivos que leva aos engavetamentos e pequenas batidas. "O problema é que sob chuva, a possibilidade aumenta porque alia-se a falta de aderência e a visão prejudicada ao pouco espaço para frear por completo.  Assim, trate de manter-se mais distante do carro que está à frente. Marque um ponto fixo quando este veículo cruzar e conte, pausadamente, até a passagem do seu. Não conseguiu contar até seis nesse tempo? Então você deve dar mais espaço", explica.

Quando a situação requer maiores cuidados

Em chuvas fortes, orienta o especialista, a visibilidade fica quase nula e em certos casos nem mesmo o limpador de pára-brisas consegue limpar o volume de água, tornando sua condução extremamente perigosa. "O melhor a fazer nesse caso é parar o carro em um lugar seguro, posto de gasolina, estacionamento, por exemplo, e esperar a chuva passar. Caso só tenha o acostamento para parar lembre-se de ligar o pisca-alerta para que os outros veículos vejam você. E na hora de sair desligue o pisca-alerta, jamais ande com ele acionado", acentua.

Outro detalhe que não deve ser esquecido é o de ligar os faróis baixos. "Nada de farol alto", orienta. Com isso, aumenta a visibilidade de seu veículo pelos outros.  "Não se deve ligar o farol alto porque a luz forte reflete diretamente nas gotas de chuva, prejudicando a sua visão e daqueles ao seu redor", explica.

Robério Lessa recomenda ainda que se evite trafegar por lugares alagados.  "Trechos com água podem esconder buracos ou algum objeto e assim danificar seu veículo, além do risco de entrar água para o interior e danificar componentes elétricos. Não se arrisque, espere a chuva passar e, nesse caso, a água escorrer", frisa.

No entanto, se não houver alternativa e você for obrigado a cruzar um trecho alagado faça isso usando a primeira marcha e acelerando forte e controlando a velocidade baixa até transpor o trecho, aponta o especialista. "Nada de trocar a marcha, pois a água, na troca, pode entrar pelo cano de escapamento e fazer com que o carro estanque, deixando-o dentro da água", recomenda Robério Lessa.

JS         

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

Publicado em Categoria Matriz

A incidência das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti tende a aumentar nesta época de muita chuva e altas temperaturas, que marcam o início do ano em Fortaleza e grande parte do interior do estado, sendo necessário um cuidado redobrado na prevenção, principal forma de evitar o contágio e a proliferação de dengue, zika e chikungunya, as chamadas arboviroses.

Com as devidas orientações de prevenção, é preciso ficar atento também aos sintomas das arboviroses. Conforme destaca o cardiologista do Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) da Assembleia Legislativa do Ceará, Célio Vidal, a primeira evidência de epidemia de dengue no Brasil foi registrada na década de 1980. “Depois, ela se tornou uma doença endêmica na nossa região e mais recentemente, em 2015, temos a chikungunya e zika”, aponta.

Apesar de serem transmitidas pelo mesmo mosquito, as doenças apresentam sintomas diferentes. No caso da dengue, conforme Célio Vidal, o paciente apresenta febre elevada acompanhada de cefaleia e dor nos olhos. “Já a zika se dá de forma mais discreta, podendo a pessoa ter febre e dores em sete dias e com um quadro exantemático (relacionado com erupção cutânea causada por uma doença aguda), enquanto a chikungunya se caracteriza por febre, dor articular intensa com edema articular e dificuldade as vezes para andar”, alerta.

De acordo com o cardiologista do DSAS, estas são viroses com as quais precisamos tomar cuidado e não esquecer de usar o protetor repelente para evitar esse tipo de patologia.

No período chuvoso, também surge a preocupação com o aumento de casos da Doença Diarreica Aguda (DDA), popularmente conhecida como virose da mosca. “É necessário ter cuidado com a conservação dos alimentos porque com a proliferação de insetos e moscas, predominam muitos episódios de doenças diarreicas que podem ser causados por vírus e bactérias”, destaca Célio Vidal.

Outros cuidados

Com o novo decreto de isolamento social rígido em vigor em todos os municípios do Ceará, até o dia 21 de março, a população deve ficar atenta, pois 80% dos reservatórios estão nas residências e os locais que acumulam água após a chuva são propícios para a reprodução do mosquito.

A melhor forma de prevenção é evitar água parada. Baldes, potes, quartinhas, bacias, tambores e outros recipientes que guardam a água de beber e para outros usos domésticos, assim como a caixa d’água, devem ser limpos e vedados corretamente.

Outras medidas que podem ser utilizadas pela população para evitar focos do mosquito são: guardar garrafas sempre de cabeça para baixo, encher até a borda os pratinhos dos vasos de planta e eliminar adequadamente o lixo que possa acumular água, como pneus velhos, latas, recipientes plásticos, tampas de garrafas e copos descartáveis.

Saiba mais

Segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa), entre janeiro e fevereiro de 2021, dos 1.763 casos notificados como dengue, 518 foram confirmados. As demais arboviroses, zika e chikungunya, representam 171 e 51 notificações do total de casos (31 e 16 casos foram confirmados para as doenças, respectivamente). Em relação ao mesmo período no ano passado, foi observada uma redução de 66% no número de notificações por arboviroses no Estado.

JB, com informações da Secretaria de Saúde do Estado

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829

O Núcleo de Mídias Digitais da Assembleia Legislativa do Ceará, em parceria  com a agência de publicidade ÁGIL, preparou um ação especial em comemoração ao Dia de São José, padroeiro do estado, celebrado em 19 de março, data que transcorre nesta terça-feira.

Um anúncio interativo será publicado em dois jornais de circulação do Estado, Diário do Nordeste e O Povo, em homenagem à data. Por meio do QR Code, os servidores e servidoras do Poder Legislativo, bem como a população cearense como um todo, vão podem interagir na fanpage da Casa (https://www.facebook.com/AssembleiaCE/) e publicar imagens e vídeos das chuvas em todo o território cearense através das hastags #alece e #cearadesaojose.

''Os anúncios publicados nos jornais são complementados em QR Code, que irá direcionar  o leitor para o Facebook da Assemeblia. Além de lançar um vídeo especial em comemoração ao Dia de São José, a página vai incentivar as pessoas a publicarem seus próprios registros relacionados ao tema'', destaca o Chefe do Núcleo de Mídias Digitais, Rafael Alves.

A ideia é aumentar a interatividade e influenciar o público a participar da ação. São duas maneiras de entrar na página da Assembleia: através do QRCode disponibilizado no anúncio ou acessando o Facebook. ''O anúncio é interativo, mas funciona isoladamente. Por meio dessa iniciativa, vamos poder ter um apurado das chuvas na capital e demais municípios. Os vídeos  poderão ser repostados nas páginas  da Assembleia'', acrescenta a publicitária Larissa Ribeiro.

Temos 232 visitantes e Nenhum membro online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500