Fortaleza, Terça-feira, 29 Novembro 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

Nos 294 anos do município de Fortaleza, celebrados nesta segunda-feira (13/04), parlamentares da Assembleia Legislativa do Ceará apontam os principais desafios que se apresentam para a capital cearense diante do contexto atual.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Sarto (PDT), parabenizou Fortaleza e classificou a cidade como “acolhedora, cheia de histórias, riquezas naturais” e de povo “gentil e alegre”.  O parlamentar também lembrou sobre a importância de seguir as orientações das autoridades sanitárias durante o período de pandemia do novo coronavírus.

Conforme o deputado, as instruções têm o intuito de preservar as vidas dos fortalezenses. “Sei que hoje em comemorar seu dia, deveríamos estar nos espaços públicos, nas praias, nas praças, mas, lamentavelmente, temos de fazer o sacrifício para preservar a saúde e a vida de todos os seus filhos e filhas”, aconselha. José Sarto reforça que toda a população fique em casa em isolamento social. “Fortaleza receba o nosso carinho, o nosso abraço. Talvez, o maior presente que seus filhos e filhas vão lhe dar é exatamente ficar em casa para que em breve possamos celebrar juntos mais um aniversário da nossa querida cidade”, salientou.

O primeiro secretário da Casa, deputado Evandro Leitão (PDT), avalia que Fortaleza é uma cidade repleta de belezas e de contrastes sociais. Na percepção dele, o projeto da atual gestão municipal, liderada pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT), avançou na redução das desigualdades sociais. “Registramos avanços por meio de políticas públicas voltadas para o esporte, a saúde, a educação e a mobilidade urbana. Ainda temos muito a avançar, mas a sensação é de que estamos seguindo pelo caminho certo”, considera o parlamentar.

Ele também defende a importância do isolamento social dos fortalezenses neste momento de pandemia do Covid-19. “Precisamos reforçar a importância do isolamento social para que a Capital cearense tenha novamente o seu alegre, trabalhador e hospitaleiro povo de volta às ruas o quanto antes”, complementa.

Para o deputado Heitor Férrer (SD), a cidade de Fortaleza sempre enfrentou muitos desafios para poder alçar um patamar de justiça e equilíbrio social. Mas diante da pandemia do Covid-19, o deputado ressalta que a Capital cearense tem que lidar com uma das maiores batalhas da sua história.

“A pandemia da Covid-19 veio expor, da maneira mais cruel, as fragilidades e mazelas da nossa terra. A crise traz à superfície o resultado de anos e anos de políticas públicas que não priorizaram a vida do cidadão fortalezense”, assinala Heitor. Ainda segundo ele, são “anos e anos de omissão da nossa sociedade na hora de escolher e de cobrar dos gestores públicos o que realmente importa para a coletividade e para sua felicidade”.

De acordo com o deputado, os desafios que se apresentam na saúde, na economia e na vida de cada fortalezense só serão superados com o despertar de uma consciência coletiva. Ele pontua ainda a necessidade de se perceber a importância da participação ativa de cada homem público e cidadão comum no dia a dia da cidade. “É certo que Fortaleza e o nosso povo jamais serão os mesmos. Urge neste momento a necessidade de nos repensarmos e nos reinventarmos enquanto sociedade para que saiamos disso tudo mais fortes, mais unidos e mais conscientes para enfrentar tantas outras lutas que ainda hão de vir”, salienta Heitor.

O deputado Fernando Hugo (PP) frisa que Fortaleza completa 294 anos como uma das maiores metrópoles do País, algo que, segundo ele, evidencia o progresso consorciado ao desenvolvimento. O parlamentar chama atenção, entretanto, para o grande desnivelamento social que a sociedade fortalezense vive, em “um cenário onde vemos moradores de rua de um lado, e fartura e luxo de outro, dentro de uma mesma cidade”.

Segundo ele, as desigualdades sociais são marcantes na Capital cearense, algo que se apresenta como o maior desafio a ser enfrentado pelos gestores. “O que podemos fazer nesse momento é dar as mãos para que o momento de pandemia passe, e possamos voltar a colaborar para o crescimento e desenvolvimento dessa cidade que é bela e acolhedora”, reforça.

O deputado Carlos Felipe (PCdoB) também opina que Fortaleza enfrenta grandes desafios em seu aniversário, avaliando a desigualdade social como o maior deles para os atuais e futuros gestores de Fortaleza. Ele destaca ainda que a cidade se desenvolveu muito no que diz respeito à infraestrutura e mobilidade urbana, principalmente nos bairros nobres, e que a grande tarefa é proporcionar esse mesmo tipo de desenvolvimento para os bairros de periferia.

O deputado também cobra a necessidade de investimentos em habitabilidade nesses bairros, assim como uma valorização maior na área da saúde e seus profissionais. O HUB Aéreo de Fortaleza e o Porto do Pecém, conforme observou, são pontos estratégicos para o desenvolvimento econômico do Estado, “e esperávamos que houvesse uma melhoria nas receitas a partir deles, mas de repente a pandemia do Covid-19 mudou tudo”.

“O que é necessário agora é uma valorização da saúde e uma maior atenção às periferias. O coronavírus está aí nos mostrando a necessidade de um maior cuidado com essas camadas da sociedade, assim como de uma saúde de qualidade”, defende Carlos Felipe.

O deputado Renato Roseno (Psol) lamenta o fato de Fortaleza ser uma cidade gigantesca e de grande beleza paisagística, mas de profunda desigualdade e injustiça social e espacial. Segundo ele, a cidade conta com 2,5 milhões de habitantes, dos quais um milhão vive em assentamentos precários, sendo nestas condições que enfrentam o momento de pandemia.

Nas comemorações dos 294 anos de fundação, o parlamentar reflete sobre a necessidade de uma cidade mais inclusiva. “O que se necessita neste momento é de moradia de qualidade, justiça territorial, acesso à terra, acesso às áreas verdes, em suma, uma cidade inclusiva, para todos, e não só para as elites”, endossa.

O deputado Walter Cavalcante (MDB) celebra a passagem do aniversário de Fortaleza, elogiando o seu povo. “O povo fortalezense é guerreiro e acolhedor, e desejo que possamos unir forças para superar esse momento tão difícil para todos”, comenta.

(Da Agência de Notícias da AL)

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Whatsapp: 85.99147.6829

A capital do Ceará, Fortaleza, completa 294 anos nesta segunda-feira (13 de abril de 2020). A trajetória da metrópole, a caminho do seu tricentenário, guarda forte relação com a história da Assembleia Legislativa do Ceará, ao longo de momentos variados, incluindo inclusive a eleição de prefeitos e prefeitas egressos dos quadros do parlamento estadual.

O presidente do Memorial Deputado Pontes Neto (Malce) da Assembleia Legislativa, ex-deputado estadual Osmar Diógenes, destaca que a data marca um momento especial para a cidade de Fortaleza, haja vista que se comemora o aniversário da sua fundação. "É a nossa loura desposada do sol", acentua o ex-parlamentar, destacando que a elevação de Fortaleza à condição de capital do Ceará iniciou um vínculo definitivo da cidade com o Poder Legislativo Estadual.

Fortaleza foi fundada no dia 13 de abril de 1726, em torno do riacho Pajeú. Sua elevação à condição de cidade ocorreu apenas em 1823, mas seu povoado original teve origem no século XVII. A corte portuguesa queria estabelecer no local um forte que servisse para defender a região contra estrangeiros e que facilitasse o contato com a atual região Norte do Brasil.

Durante o período colonial, o domínio português no Ceará foi interrompido em dois momentos pelos holandeses: em 1637, quando conquistaram o forte de São Sebastião, localizado às margens do Rio Ceará, e em 1649, com a construção do Forte de Schoonemborch, que seria rebatizado de Fortaleza de Nossa Senhora de Assunção, dando origem ao nome da cidade.

Com o retorno do domínio português, em 1699, foi criada a vila de Fortaleza, que permaneceu sem expressão política e econômica por mais de um século. No final do século XVIII, a produção e comércio de algodão foram os pilares da economia cearense, favorecendo o seu desenvolvimento comercial e político, criando as condições necessárias para a separação de Pernambuco, em 1799.

No final do século XIX, a cidade já dava sinais de desenvolvimento avançado, com a inauguração de diversas estradas, espaços culturais, hospitais e uma boa base de estrutura administrativa. Tudo isso, agregado à beleza natural de suas 15 praias, distribuídas por 34 quilômetros, contribuiu para que Fortaleza se transformasse em um dos principais destinos turísticos do Brasil.

Da Assembleia à prefeitura de Fortaleza

Parte expressiva da história de Fortaleza se confunde com a do Poder Legislativo Estadual, que se sediou na cidade, em 7 de abril de 1835. Naquele dia, o senador José Martiniano de Alencar, que ocupava a presidência da Província do Ceará, abria os trabalhos da primeira sessão do Poder Legislativo cearense, com sede localizada próxima à Praça da Sé, no Centro da cidade. Cumpria-se naquele momento o Ato Adicional assinado pela Regência em 1834, que criou as Assembleias Legislativas Provinciais.

Osmar Diógenes destaca o forte vínculo político entre a capital e o parlamento estadual. "Quando a nossa Assembleia provincial foi instalada, o Poder Legislativo transformou-se em presença permanente na história da cidade, tendo, inclusive, por ela passado muitos dos seus prefeitos”, destaca o presidente do Memorial, em referência a deputados e deputadas estaduais que posteriormente foram eleitos para comandar a Prefeitura de Fortaleza.

Os laços do Legislativo Estadual com Fortaleza ficaram mais fortemente demonstrados após o início da Redemocratização do país, na década de 1980. O então deputado estadual Barros Pinho (PMDB), escritor, membro da Academia Cearense de Letras e ex-vereador da capital, foi o último nomeado pelo governador Gonzaga Mota (PMDB) a ocupar a cadeira de prefeito da cidade, em 1985. A partir daí, estavam abandonados os atos de nomeações dos prefeitos pelos governos estaduais, dando claros sinais dos avanços da redemocratização do país.

No mesmo ano, se elegeu pelo voto popular a também deputada estadual Maria Luiza Fontenele (PT). Ela foi a primeira mulher eleita prefeita de Fortaleza, sendo sua vitória considerada um fenômeno em todo o país. Encerrada a gestão de Maria Luíza, chegou ao Paço Municipal o então deputado estadual Ciro Gomes (PMDB), na eleição de 1988, após disputa com o colega de parlamento Edson Silva (PDT).

A cadeira do prefeito seria novamente ocupada por uma parlamentar estadual após a eleição de 2004, com a vitória da petista Luizianne Lins, reeleita em 2008. Em 2012, o então presidente da Assembleia Legislativa, Roberto Cláudio (PDT), deixou a Casa para assumir a chefia da Prefeitura da capital, sendo reeleito em 2016 para o atual mandato.

Osmar Diógenes destaca ainda que nomes ilustres com atuação na Assembleia, ao longo da trajetória do Poder Legislativo, dão nomes a diversas ruas e avenidas da capital, acentuando que é sempre viva a relação entre a Assembleia e a cidade de Fortaleza.

O ex-deputado destaca ainda que o programa “O Parlamento e sua História”, desenvolvido pelo Memorial Deputado Pontes Neto, trouxe à sede da Assembleia cerca de 8 mil alunos do ensino médio e fundamental para conhecer um pouco mais da vida do parlamento cearense, sendo a grande maioria dos visitantes formada por alunos de instituições da capital.

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Whatsapp: 85.99147.6829

Temos 699 visitantes e 4 membros online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

EVENTOS / DESTAQUES

QR Code

Portal do Servidor - Mostrando itens por tag: 294 anos - QR Code Friendly



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500