Fortaleza, Terça-feira, 05 Julho 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
Segunda, 13 Maio 2019 14:27

Assembleia realiza solenidade pelo Dia Internacional da Enfermagem Destaque

Avalie este item
(1 Voto)
Sessão Solene foi realizada no Plenário 13 de Maio, nesta segunda-feira (13/05) Sessão Solene foi realizada no Plenário 13 de Maio, nesta segunda-feira (13/05) Foto: Bia Medeiros

O Dia Internacional da Enfermagem e do Enfermeiro, celebrado em sessão solene, nesta segunda-feira (13/05), no Plenário 13 de Maio da Assembleia Legislativa do Ceará, abriu espaço também para alertar sobre a importância da participação da categoria nas lutas pelos direitos e nas pautas políticas nacionais. A homenagem foi solicitada pelos deputados Augusta Brito (PCdoB), Carlos Felipe (PCdoB) e Marcos Sobreira (PDT).

Na ocasião, foram homenageados com certificados Hermenecisia Aguiar Costa, enfermeira do departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) da Assembleia; Amanda Cavalcante Frota, pesquisadora e docente em Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz no Ceará (Fiocruz-CE); Silézia Maria Franklin de Souza, professora mestra em Saúde Coletiva e Educação da Universidade de Fortaleza (Unifor); Maria Vilani Cavalcante Guedes, professora doutora do curso de Enfermagem da Universidade Estadual do Ceará (Uece); Ana Fátima Carvalho Fernandes, professora do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Foram agraciados ainda os enfermeiros Natália Herculano Soares Rodrigues, Maria Alice Nogueira de Oliveira, Maria do Socorro Araújo Neves – do Estratégia de Saúde da Família (ESF) do Município de Orós, Ravigna Maria Teixeira de Araújo – do Hospital Infantil Albert Sabin, Luciana Catunda Gemes de Menezes, professora da Faculdade Metropolitana de Fortaleza (Fametro), Lúcio Kildare e Silva Lima – Central de Transplante do estado do Ceará, Bruna Michelle Belem Leite – coordenadora do Curso de Enfermagem do Centro Universitário Estácio do Ceará, Maria Rejane Magalhães Fontenele – diretora executiva do Sindicato dos Enfermeiros do estado (Sence).

A solenidade contou ainda com a participação da vice-presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Estado do Ceará (Senece), Anizia Ferreira; a chefe do Serviço de Enfermagem do Departamento de Saúde da AL, Maria Odete Marçal Sampaio; a coordenadora de Enfermagem do Hospital Infantil Albert Sabin, Zélia Gomes Mota; e a representante do Conselho Regional de Enfermagem do Ceará, Rubênia Laurisa Vasconcelos.

Saudação dos parlamentares

O presidente da Assembleia, deputado José Sarto (PDT), reconheceu a “grandeza” da profissão. “Trata-se de um trabalho sacerdotal, que é cuidar do ser humano, das carências físicas e psicológicas e, por isso, merece reconhecimento e dignidade, como todas as profissões”, afirmou.

Para o deputado Carlos Felipe, a sociedade tem um débito com a categoria dos enfermeiros ao não reconhecer a profissão. “Só sabe é quem acaba precisando de um profissional desse, geralmente nos momentos mais difíceis”, assinalou. Conforme observou, a profissão atingiu um nível de complexidade tal que os profissionais participam até da gestão administrativa em alguns ambientes. “Sabemos que a categoria é prejudicada, perdemos algumas lutas, mas ganhamos outras”, acrescentou.

A deputada Augusta Brito, que presidiu a solenidade, também ressaltou a importância de continuar a luta pelos direitos. “Não é porque se trata de uma categoria formada por 80% de mulheres que somos fracos. Precisamos mostrar na força e lutar pela garantia dos nossos direitos”, salientou.

Já a presidente da Associação Brasileira de Enfermagem (Aben/CE), Ana Valeska Siebra e Silva, defendeu a manutenção dos recursos para Educação. “Somos contra os cortes nas universidades e o recolhimento das bolsas de pesquisa. Um país sem educação não pode ser chamado de país, e nossa voz precisa ser ouvida”, salientou.

De acordo com a pesquisadora e docente em Saúde Pública da Fiocruz/CE, Amanda Cavalcante Frota, é preciso quebrar essa ideia de que a enfermagem só atua na doença e no leito do hospital. “Precisamos nos organizar, lutar pelos nossos direitos, coisa que já fazemos há muitos, mas também nos envolver nas pautas nacionais e internacionais, e que afetam o desenvolvimento da profissão”, disse.

(Da Agência de Notícias da AL-CE)

Lido 795 vezes Última modificação em Segunda, 13 Maio 2019 17:26
Entre para postar comentários

Temos 434 visitantes e 6 membros online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500