Fortaleza, Segunda-feira, 15 Agosto 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
Quarta, 08 Junho 2022 13:39

Debate sobre dependência química marca "Política Cor de Rosa" Destaque

Avalie este item
(1 Voto)
Projeto contou com a participação do cantor Neo Pi Neo Projeto contou com a participação do cantor Neo Pi Neo Foto: Divulgação/ Assessoria de Marketing e Comunicação da Assalce

O projeto "Política Cor de Rosa - Uma Conversa de Incentivo ao Protagonismo Feminino" recebeu nesta quarta-feira (08/06) a deputada estadual Dra. Silvana (PL), no auditório do Comitê de Imprensa da Assembleia Legislativa do Ceará. A atividade foi marcada por uma discussão sobre as consequências da dependência química, por meio de um diálogo estabelecido entre a parlamentar e o cantor Neo Pi Neo, que foi convidado a participar do projeto pela parlamentar.

A deputada abordou temas que interferem diretamente nas famílias e são considerados questões de saúde pública, como aborto, drogas e as atuações dos governos Federal e Estadual no enfrentamento da pandemia de Covid-19. Ela também fez um balanço de sua atuação no Poder Legislativo.

Ao se dirigir ao público que acompanhava o debate, Dra. Silvana fez um balanço sobre sua trajetória, destacando a atuação política conjunta com o marido, deputado federal Jaziel Pereira (PL), e fez a defesa da construção da família em moldes tradicionais, segundo sua fala. Ao ser abordada sobre sua visão acerca da questão da dependência química, por meio do uso de drogas, ela convidou o cantor Neo Pi Neo, que estava na plateia, a dar um depoimento sobre o tema.

Autor do livro "#Todiboa", um relato autobiográfico, o cantor afirmou que o uso de drogas foi sempre uma preocupação da sua parte e reconheceu ter sido dependente químico, condição, segundo ele, que deixou há 13 anos. Ele afirmou ter ficado internado, devido à dependência, por mais de cinco meses, tendo que buscar ajuda posteriormente. "Foi necessário fazer uma autoavaliação. Para superar o que passei, tive que compreender a diferença entre corpo e espírito", afirmou, em referência à Bíblia.

Ao longo do encontro, a deputada e o cantor trocaram ideias sobre o processo de recuperação dos dependentes químicos, muitas vezes de forma descontraída. Neo Pi Neo narrou experiências que teve em contato com outros dependentes químicos e defendeu que as pessoas reflitam sobre as consequências do uso de drogas.

Balanço dos governos

A deputada fez ainda um balanço das gestões do ex-governador Camilo Santana (PT) e do presidente Jair Bolsonaro (PL), reconhecendo ter apoiado a eleição de ambos em 2018. Sobre a gestão Camilo, afirmou ter se decepcionado, por entender que ele defenderia em sua gestão os valores da família tradicional, adotados pelos evangélicos, o que não teria ocorrido no mandato do ex-gestor. "Houve ainda o sufoco a cultos presenciais na pandemia (da Covid-19) e, assim, passei da situação à oposição durante a gestão Camilo Santana", afirmou. Ela pontuou, no entanto, ter considerado positiva a atuação do ex-secretário da Saúde do Estado, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Cabeto), na pandemia. Como exemplo, destacou o funcionamento dos hospitais de Jaguaribe e Sobral, no interior do estado, no atendimento às vítimas do Coronavírus.

Dra. Silvana fez ainda uma defesa do governo Jair Bolsonaro, destacando tê-lo apoiado em 2018 e reafirmando a decisão neste ano. Ela afirmou que o presidente enviou os recursos necessários para que estados e municípios enfrentassem a pandemia, negando a prática de negligência por parte do gestor. "A única coisa que ele não deveria ter feito era divulgar que não se vacinou. Como líder, deveria ter silenciado sobre isso", afirmou, destacando ter se vacinado.

O presidente da Associação dos Servidores da Assembleia (Assalce), Luis Edson Sales, destacou a importância do projeto "Política Cor de Rosa", lembrando que, além de Silvana, participaram das rodas de conversa as deputadas Érika Amorim (PSD), Augusta Brito (PT) e Fernanda Pessoa (UB). "Temos 56% de mulheres atuando no dia-a-dia da Assembleia e isso não se reflete na composição de bancadas na Casa, sendo esse ainda um ambiente muito masculino e onde há muito preconceito contra as mulheres", afirmou Luis Edson. Além das parlamentares citadas, exerce mandato ainda na Alece a deputada Aderlânia Noronha (SD).

Sobre a deputada

Silvana Oliveira de Sousa nasceu em Fortaleza, no dia 16 de janeiro de 1969, É casada com o médico, Pastor, ex-Vereador de Fortaleza e deputado federal Jaziel Pereira e mãe de dois filhos, Moacir Oliveira Neto e João Gabriel Sousa.

É formada em Medicina pela Universidade Federal do Ceará (UFC), com especialização em Clínica Medica e Dermatologia pela UFC.
Em 2010, assumiu como deputada estadual na condição de suplente pelo PMDB, com 32.207. Em 2014, ainda no PMDB, foi eleita deputada estadual com 41.449 votos em 100% dos municípios. Já em 2018, foi reeleita com 61.244 votos pelo PR (posteriormente PL).

É autora de algumas proposições que se tornaram projetos de lei ou de Indicação, dentre eles o que resultou na Lei nº 15.168/2012, que reconhece a música gospel e os eventos a ela relacionados como manifestação cultural.

SC, com Assessoria de Marketing e Comunicação da Assalce

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99717.1801

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

Lido 147 vezes
Entre para postar comentários

Temos 932 visitantes e 5 membros online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

QR Code

Portal do Servidor - Debate sobre dependência química marca



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500