Fortaleza, Terça-feira, 05 Julho 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
Quarta, 26 Agosto 2020 14:42

Médico do DSAS alerta para a necessidade da população seguir o calendário de vacinação Destaque

Avalie este item
(2 votos)
Quarta etapa  da campanha se encerra na próxima segunda Quarta etapa da campanha se encerra na próxima segunda Divulgação/ Prefeitura de Fortaleza

A campanha de vacinação contra o sarampo se estende até o dia 31 de agosto em Fortaleza, com foco nas pessoas de 20 a 49 anos de idade. Nesta quarta etapa campanha, o  público alvo pode ser vacinado em qualquer um  dos 114 postos de saúde disponibilizados na capital cearense, no horário das 7h30min às 18h30min.

Para reforçar a imunização, estarão abertos nesta sábado (22/08) e domingo (23/08) três postos de saúde: o Paulo Marcelo, localizado na Rua 25 de Março, o Posto Anastácio Magalhães, no Rodolfo Teófilo, e o Posto Messejana, no horário de 8 horas às 17 horas.

Prevenir a doença é melhor do que tratá-la. E a vacinação é uma das medidas mais importantes e eficazes de prevenção. A vacina estimula o sistema imunológico a produzir anticorpos que destroem os micro-organismos invasores (bactérias ou vírus) tornando a pessoa, assim, imunizada.

Cada faixa etária tem sua vacina específica e todas as vacinas, com exceção da Influenza, ficam disponíveis fora do período de campanhas. Quanto mais pessoas são imunizadas, mais comunidades são protegidas contra doenças e menor é a chance de contaminar outras pessoas. Conforme o Calendário Nacional de Vacinação, as vacinas estão disponíveis para crianças, adolescentes, adultos, idosos e gestantes.

 O chefe  do serviço Médico do Departamento de  Saúde e Assistência Social da  Assembleia Legislativa, doutor Túlio Osterne, ressalta a importância da imunização e alerta para a necessidade da população seguir o  calendário. ''Imunização  é um processo pelo qual  podemos conferir ao organismo um estado de  resistência,  o que chamamos no mundo científico de imunidade contras as infecções. Ela pode ser  de forma natural e  adquirida. A primeira é passada  da mãe para o recém nascido'', afirma.

"Já a imunização adquirida pode ser obtida de duas formas: a espontânea, após um quadro infeccioso, ou a induzida, que é administrada  por meio de vacina, imunoglobulina ou por soro de anticorpos", explica.

Vacina

O chefe  do serviço médico do DSAS Túlio Osterne destaca que do ponto de vista histórico, a vacina teve início no século XVIII, período marcado  por muitos casos de varíola na população. "Na época, a  esposa de um embaixador inglês, chamada Lady Mary, observou que a varíola podia ser evitada através da introdução na pele de indivíduos sãos do líquido extraído de uma crosta de varíola de um indivíduo infectado'', afirma o médico.

Desde 1973, o Brasil faz parte do Programa Nacional de Imunizações. ''Portanto, vamos nos vacinar  para a gente consiga manter boa nossa performance  de saúde '', destaca o médico.

JB, com informações do portal da Secretaria  de Saúde do  Estado

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

Lido 489 vezes
Entre para postar comentários

Temos 447 visitantes e 5 membros online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500