Fortaleza, Segunda-feira, 15 Agosto 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
Quarta, 19 Agosto 2020 13:30

Nutricionista do DSAS alerta para o consumo exagerado de doces durante o isolamento

Avalie este item
(2 votos)
Orientações são da Chefe de Nutrição do DSAS, Gisele Pacheco Orientações são da Chefe de Nutrição do DSAS, Gisele Pacheco Foto: Divulgação

Durante o  período de  isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19, grande parte da população encontrou na comida uma válvula de escape para aliviar o estresse e a ansiedade. O consumo de doces, que traz prazer e felicidade devido à produção de serotonina, substância responsável por melhorar o humor, cresceu consideravelmente.

Apesar dos benefícios do açúcar, considerado uma importante fonte de cálcio, ferro, cloro, potássio, sódio, e responsável por fornecer glicose para o corpo, é preciso cautela, evitando o excesso.

A chefe de Nutrição do Departamento de Saúde e Assistência Social da Assembleia Legislativa do Ceará (DSAS), Gisele Pacheco, afirma que o doce é considerado vilão apenas se consumido exageradamente. "O açúcar é um alimento dos neurônios  e das células cerebrais. Por ser fonte de energia, ele ajuda o corpo humano a se manter vivo. O problema está em relação ao consumo exagerado, que pode ocasionar doenças como diabetes, obesidade, hipertensão e problemas cardiovasculares", alerta.

De acordo com a nutricionista, o desejo de comer doces é uma questão fisiológica, principalmente nas mulheres em fase pré-menstrual devido à oscilação hormonal. "Há uma queda da produção de serotonina e  corpo tenta manter o equilíbrio pedindo mais glicose", afirma.

Gisele Pacheco ressalta que o consumo de doces faz parte da  rotina da população brasileira, que por muito tempo foi uma sociedade canavieira. "Temos  o hábito do cafezinho, da sobremesa, do docinho no meio da tarde, mas é importante consumir com moderação para manter o nível glicêmico equilibrado", destaca.

Pequenos hábitos na rotina podem fazer a diferença, como trocar o habitual açúcar branco por opções mais saudáveis como demerara, mascavo, agave e açúcar de coco.

Se o desejo por chocolate não puder ser controlado, a dica é apostar  no consumo de barras com maior porcentagem de cacau ou barras de proteínas. "Não podemos  esquecer  que  o consumo de frutas também ameniza o desejo por doce porque elas contêm frutose, um açúcar natural que concede energia para o organismo. Quanto a quem preferir doces mais calóricos, com o maior pico glicêmico, a dica é ter controle e consumi-lo esporadicamente’’, recomenda.

Pesquisa

De acordo com um levantamento feito pelas plataformas RGNutri e Tech.Fit, 43% das pessoas avaliam que sua alimentação piorou desde o início da quarentena. A pesquisa  também aponta que as vendas de Nutella, marca líder no mercado de creme de avelãs, aumentaram 312% entre a primeira semana de março e a primeira semana de abril. Outros itens que tiveram uma maior procura  por parte do consumidor foram sorvete com  56% e leite condensado (55%).

JB

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

Whatsapp: 85.99147.6829

Lido 460 vezes Última modificação em Quarta, 19 Agosto 2020 13:48
Entre para postar comentários

Temos 1283 visitantes e 5 membros online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

QR Code

Portal do Servidor - Nutricionista do DSAS alerta para o consumo exagerado de doces durante o isolamento - QR Code Friendly



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500