Fortaleza, Sexta-feira, 03 Dezembro 2021
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

O sofrimento psíquico levou 306 cearenses a cometer suicídio, entre janeiro e julho de 2020, conforme os  dados da plataforma Integra SUS, da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa). Apesar do índice ser menor em relação ao mesmo período do ano passado, que registrou 348 casos, o Ceará é o estado com maior número de registros de suicídio no Norte e Nordeste e ocupa o quinto lugar no país.

Para mudar essa realidade, a psicóloga do  Departamento de Saúde e  Assistência Social da  Assembleia Legislativa (DSAS), Grayce Leitão,  defende a importância das ações pensadas e discutidas no Setembro Amarelo e espera que elas sirvam como pontapé inicial para que o tema  seja  discutido no decorrer do ano, gerando ações concretas.

O tema é abordado na dica de saúde de hoje, em vídeo produzido pelo Núcleo de Comunicação Interna e DSAS, com apoio da TV Assembleia.

''Espero que  os esforços  de todas as esferas envolvidas e alinhadas (escola, família e instituições de saúde), bem como as esferas do poder público possam realmente reverberar numa mudança real no cenário que vivenciamos em relação à prevenção do suicídio no Estado'', afirma.

Os riscos dos vazios e silêncios sobre o tema

A psicóloga alerta que os suicídios não acontecem apenas no mês de setembro e defende que possamos cuidar dos nossos vazios, medos, silêncios, angústia, da falta de permanência e da fragilidade da vida. "É preciso  respirar, tomar fôlego diante de tanto sufocamento que foi  agravado especialmente pelo contexto da pandemia e do isolamento social. Precisamos falar e sermos ouvidos e para isso reafirmo mais uma vez a importância do  encaminhamento  de quem precisa ser acolhido para profissionais capacitados'', defende a profissional do DSAS.

Manter redes de apoio profissional é fundamental para prevenir casos de suicídio. O Departamento de Saúde e Assistência Social da Assembleia Legislativa disponibiliza a escuta, assim como outros espaços no Estado, incluindo o Instituto Bia Dote, o projeto Escuta na Praça e o Centro de Valorização da Vida (CVV) , que atua no apoio emocional e na prevenção do suicídio, por meio do telefone 188.

JB, com Assessoria de Imprensa do DSAS

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

Publicado em Dicas de Saúde

Os números da Organização Mundial da Saúde (OMS) são contundentes: em setembro de 2019, a cada 40 segundos uma pessoa se suicidou no mundo. Eles apontam ainda que mais de 800 mil pessoas acabam com a própria vida ao ano. Em todo o Brasil, foram registrados 13.467 casos de suicídio, dos quais 10.203 foram cometidos por homens. Realizada anualmente, a campanha Setembro Amarelo busca desenvolver ações de prevenção ao suicídio, buscando reduzir os casos.

Oficialmente, desde 2014, setembro é o mês em que se desenvolve a campanha. O dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Por muito tempo o suicídio foi considerado um grande pecado, devido a crenças religiosas, morais ou culturais. Essa situação pode estar associada com a dificuldade que as pessoas sentem em falar abertamente sobre o assunto, por medo ou vergonha de sofrer julgamento.

A psicóloga Grayce Guimarães, do Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) da Assembleia Legislativa do Ceará, destaca a pertinência de se tratar o assunto neste mês. "O Setembro Amarelo é um espaço de pauta para pensarmos, refletirmos e discutirmos sobre a prevenção do suicídio no nosso Estado", entende.

Para ela, a perspectiva de realização de debates e discussões aprofundadas sobre o tema ao longo do mês é positiva para que a sociedade venha a compreender a questão de uma forma mais clara. "Este tema, tão pungente, não deve estar restrito a uma data, mas deve fazer parte do nosso cotidiano", pontua a psicóloga, enfatizando a necessidade de uma abordagem multidisciplinar, que envolva o poder público.

Confira o vídeo em que a psicóloga Grayce Guimarães trata sobre o tema, produzido pelo Núcleo de Comunicação Interna da AL e DSAS, com o apoio da TV Assembleia.

SC, com Assessoria de Imprensa do DSAS e informações do portal de notícias Clic Camaquã

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

 

Publicado em Dicas de Saúde

Temos 155 visitantes e 6 membros online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

CURSOS / PROJETOS

EVENTOS / DESTAQUES



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500