Fortaleza, Sábado, 25 Junho 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

O Comitê de Responsabilidade Social da Assembleia Legislativa do Ceará, por meio da Célula de Saúde e Segurança do Trabalho, em parceria com o Programa de Educação em Reanimação Cardiorrespiratória da Universidade Federal do Ceará (UFC), realizou nesta quinta-feira (28/04) o curso de Capacitação de Primeiros Socorros.

Voltada para servidores da Assembleia, a atividade foi realizada no auditório do Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) da Alece, no Anexo III (Edifício Deputado Francisco das Chagas Albuquerque).

O médico Joaquim Garcia, orientador da Célula de Saúde e Segurança do Trabalho, destacou que a iniciativa é fruto da parceria do Comitê de Responsabilidade Social, por meio da Célula de Segurança do Trabalho, com o Programa de Educação em Reanimação Cardiorrespiratória (PERC), projeto de extensão da UFC criado em 1996.

''Por meio da parceria, conseguimos ofertar para os servidores um  treinamento de primeiros socorros para que em caso de necessidade, eles saibam como proceder diante de uma parada cardiorrespiratória ou outra situação de risco. Sabemos que prestar um atendimento rápido é capaz de salvar vidas e, por isso, a importância de trazermos essas orientações. Essa é a primeira turma, mas ao longo do ano teremos outros cursos visando a atingir o máximo de servidores para que eles atuem como multiplicadores do conhecimento  adquirido'', destacou o profissional de saúde.

Como proceder em casos de parada cardiorrespiratória

Na ocasião, Isabela Colares, coordenadora do PERC, deu orientações sobre os primeiros socorros, conforme recomendações da American Heart Association (AHA), organização americana que tem o objetivo de combater doenças cardíacas, salvar e melhorar vidas. ''Nosso objetivo principal é orientar como os servidores devem proceder em caso de uma parada cardiorrespiratória, que é caracterizada quando a vítima se encontra sem batimentos cardíacos. Orientamos sobre como fazer a reanimação  cardiopulmonar'', afirmou.

Conforme pontuou Isabela, os primeiros socorros são comportamentos de ajuda e cuidados iniciais com pessoas doentes ou feridas e que podem ser  prestados por qualquer  indivíduo, desde que respeitando o passo a passo.  A primeira recomendação diz respeito a verificar a segurança de cena para   tornar o ambiente adequado para o atendimento prévio. Em seguida, deve-se verificar a responsividade da vítima. Em caso de falta de resposta, deve-se pedir ajuda e acionar o Serviço de Emergência no número 192. ''Em seguida, deve-se checar os  sinais vitais. Se você for profissional de saúde, deve verificar a respiração e pulso por máximo dez segundos e quem não for, a recomendação é verificar a respiração pelo mesmo período. É preciso ficar alerta porque a vítima sem respiração normal e pulso ausente apresenta sinal de parada cardiorrespiratória'',  afirmou.

Após a checagem dos sinais vitais, é necessário partir para  o C-A-B, compressões torácicas, via aérea e respiração. "Deve-se iniciar  o ciclo de compressões, abertura de vias áreas que utiliza manobras de elevação do queixo e anteriorização da mandíbula e a boa ventilação podendo ser feita por meio de ventilação boca-a boca ou com dispositivos de barreira e com bolsa válvula-máscara", afirmou. Quando disponível, o último passo  é utilizar o desfibrilador, seguindo as orientações do aparelho até o paciente  retornar da parada cardiorrespiratória ou a chegada do SAMU.

Em relação à obstrução de via aérea por corpo estranho  em adultos ou engasgo, a coordenadora do Programa de Educação em Reanimação Cardiorrespiratória orientou os servidores sobre a necessidade de observar o tipo de ocorrência.  ''O primeiro socorro, nessa situação, depende se foi um Ovace parcial ou completo'', afirmou. No parcial, apesar da obstrução, a vítima consegue falar e tossir. Não sendo necessário realizar manobra, deve-se  aguardar a resolução da obstrução pela tosse da própria vítima'', orienta.

Outra orientações

Em caso de obstrução de via aérea por corpo estranho completo, deve-se realizar a manobra de Heimlich  para o desengasgo. A orientação é posicionar-se por detrás da vítima, envolvendo-a com os braços, fechar uma das mãos, com o punho bem fechado, e o polegar por cima, posicioná-la na região superior do abdômen, entre o umbigo e o a caixa torácica; colocar a outra mão sobre o punho fechado, agarrando-o firmemente; e puxar com força ambas as mãos para dentro e para cima.

Após a  apresentação teórica, os servidores da Alece realizaram um momento prático em que tiveram a oportunidade de treinar as compressões cardíacas, as ventilações e o uso do Desfibrilador Externo Automático (DEA) em manequins, simulando uma situação de Parada Cardiorrespiratória (PCR). A atividade foi conduzida por Mateus Chaves, coordenador de extensão do PERC, Helena Raquel, membro do PERC, e  Jamile Torres, também da direção do PERC. Ao final do curso, os servidores receberam um certificado de participação.

JB

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99717.1801

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

As Células de Saúde e Segurança do Trabalho (do Comitê de Responsabilidade Social da Assembleia Legislativa do Ceará) e de Clínica Médica (do Departamento de Saúde e Assistência Social - DSAS) realizaram, nesta quarta-feira (27/10), o curso básico e introdutório de primeiros socorros, voltado para servidores da Casa.

A  capacitação realizada no auditório do DSAS, anexo III da Assembleia  (Edifício Dep. Francisco das Chagas Albuquerque) contou com a parceria do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará, que trouxe orientações sobre como proceder em casos de parada cardiorrespiratória, choques elétricos, queimaduras e desmaios.

O médico Túlio Osterne, coordenador  da célula de Clínica Médica do Departamento, destacou  que durante a realização das sessões  plenárias ordinárias e extraordinárias há um ponto de apoio médico para prestar  assistência aos parlamentares em caso de necessidade. Conforme ressaltou, os primeiros socorros são essenciais, podendo evitar complicações, dentre as quais a morte de um indivíduo.

"É fundamental termos conhecimento de como agir, seja no local de trabalho ou em casa quando nos deparamos em uma  situação de emergência. Não podemos dar um atendimento de emergência amplo porque temos limitações em relação a equipamentos, espaço físico, mas a primeira abordagem é realizada e contamos com a parceria do Corpo de Bombeiros Militar do  Ceará",  ressaltou.

Humanização e prevenção        

Leandro Silva, comandante da 1ª Companhia de Incêndio Bombeiro Militar vinculada ao Comando de Bombeiro da Capital, com instalação na sede do Poder Legislativo estadual,  ressaltou  que  o curso é uma continuidade  da política que a Alece traz para o povo cearense, voltada para a humanização e prevenção. ''O curso visa primeiramente trazer para os servidores todos os ensinamentos de primeiros socorros em casos de acidentes, já que estamos propícios  a quedas, hemorragias e engasgo. É  o primeiro curso e, em seguida,  pretendemos levá-lo para os demais setores da Alece'' ressaltou.

O orientador da Célula de Saúde e Segurança do Trabalho da Assembleia,  Joaquim Sampaio, considerou o curso uma oportunidade para adquirir conhecimento prático e teórico sobre primeiros  socorros. ''Foi um momento muito importante, com exposição prática e teórica, na qual todos os participantes conseguiram executar aquilo que aprenderam e isso é  fundamental, porque conseguimos capacitar os servidores  para que eles, em caso de urgência e emergência, estejam aptos a prestar os primeiros  socorros'', avaliou.

O subtenente BM Sousa, palestrante do curso, ressaltou  que o suporte básico de vida é um conjunto de providências em sequência realizados por pessoa leiga ou profissional habilitado, que visa dar o primeiro atendimento à vítima.

As situações clínicas  encontradas com maior frequência  no atendimento pré-hospitalar são as doenças cardiovasculares, acidente vascular cerebral, convulsões síncope e asma. Em relação ao atendimento das doenças cardiovasculares, o subtenente Sousa orientou que o socorrista  deve assegurar  as vias aéreas, examinar os sinais vitais com frequência e tranquilizar a  vítima. As recomendações  também  incluem  administrar oxigênio suplementar e transportar a vítima imediatamente ao hospital. "Caso apresente parada cardiopulmonar e iniciar manobras de ressuscitação  cardiopulmonar  imediatamente'', explicou.

Em caso de síncope ou desmaio, o socorrista deve manter a vítima  deitada e o local ventilado, afrouxar as vestimentas e os membros inferiores aproximadamente 30 cm elevados.

Cuidados com queimaduras

Acerca das queimaduras, o subtenente BM Sousa alertou que no Brasil  estima-se que mais de 1 milhão de pessoas  sofrem queimaduras ao ano,   sendo o maior número de vítimas entre zero e dez anos de idade. ''O Brasil tem  41 centros de  atendimento a queimados em 18 estados  e as queimaduras são classificadas de acordo com causa, profundidade, extensão, localização e gravidade'', explanou.

Conforme orientou, o atendimento a vítima de queimaduras praticamente segue o mesmo  de outros traumas . A recomendação é apagar a chama com um pano limpo e úmido, esfriar a lesão com água corrente e proteger a área queimada com pano limpo, bem como retirar  roupas e acessórios  que não estejam aderentes ao corpo e encaminhar a vítima para um centro  especializado, dependendo do grau  da queimadura.

O curso  também abordou os primeiros  socorros  em  casos de fratura, intoxicações,  hemorragias, choques e entorses.

JB

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/ 

     

Acidentes com animais peçonhentos intensificam-se entre os meses de julho e setembro, período do acasalamento e reprodução dos ofídios em nossa região. Ciente dessa realidade, a 7ª Companhia do 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros, sediada na Assembleia Legislativa do Ceará, traz orientações para a população a fim de evitar novos casos.

Entre os meses de janeiro e agosto de 2020, o Estado do Ceará contabilizou 4,8 mil acidentes e 10 óbitos causados por animais peçonhentos. Desse total, 862 foram acidentes causados por serpentes e 3.052 de escorpiões, o que demonstra a necessidade de serem adotadas atitudes por todos para evitar novos casos.  

Com a flexibilização do decreto estadual que permite atividades ao ar livre, o tenente coronel Emerson Bastos, subcomandante da Companhia orienta que é preciso tomar medidas de preventivas ao acampar, pescar, nadar ou fazer trilhas.

A recomendação para quem for fazer trilha é utilizar botas de cano longo, evitar colocar a mão em buracos e evitar mexer em troncos ou pedras diretamente com as mãos sem proteção de luvas. Em se tratando de cobras as atenções devem ser redobradas.

''No caso de acampamento, o ideal é não instalar as barracas próximo a áreas onde há roedores (plantações, pastos ou matos) e evitar piqueniques às margens de rios, lagos ou lagoas, áreas percorridas pelos animais em busca de água, e não se encostar em barrancos durante pescarias ou outras atividades'', orienta o oficial bombeiro.

Medidas de prevenção também devem ser tomadas nas residências, sendo recomendada a limpeza regular de móveis, cortinas, quadros, cantos de paredes e dos locais próximos das residências (jardins, quintais e terrenos baldios), bem como o controle da presença de roedores presentes na área. Nesse trabalho é preciso sempre ter em mente que algum bicho pode estar escondido em locais, principalmente onde há pouca penetração de luz solar.

''Evitar entulho próximo às residências é importante porque pode se tornar abrigo e proteção para alguns destes animais. Também é recomendado como forma de prevenção, a inspeção de roupas, calçados e toalhas de banho antes do uso e o uso de equipamento de proteção individual como luva e sapato fechado para o manuseio de materiais de construção'', acrescenta.

Primeiros socorros

Se mesmo com essas recomendações o indivíduo avistar um animal peçonhento, a orientação é afastar-se com cuidado, evitar assustá-lo ou tocá-lo, mesmo que ele pareça sem vida. "Jamais subestime a picada, leve a vítima ou dirija-se ao hospital mais próximo rapidamente, principalmente se for uma picada de cobra e não faça torniquete, corte ou perfuração ao redor do ferimento ou sucção na área e não aplique nenhum produto sobre a picada para não agravar o estado de saúde da vítima'', orienta.

JB

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

Com o intuito de apresentar ações de primeiros socorros, a 7ª Seção de Bombeiros Militares da Assembleia Legislativa do Ceará (ALCE), demonstrou, na última sexta-feira (31/08), uma simulação de acidente nas dependências do Poder Legislativo, onde um servidor caiu das escadas e precisou de atendimento pré-hospitalar. Na ocasião, a equipe dos bombeiros foi acionada para prestar os primeiros socorros.

Confira o vídeo produzido pelos Núcleos de Mídias Sociais e Comunicação Interna e entenda como funciona o procedimento realizado pela 7ª Seção de Bombeiros Militares da Assembleia Legislativa do Ceará.

(Imagens e Edição: Odério Dias)

Temos 427 visitantes e Um membro online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

CURSOS / PROJETOS

EVENTOS / DESTAQUES



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500