Fortaleza, Sexta-feira, 20 Maio 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

A Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa do Ceará (Assalce) promoveu, em parceria com o Movimento das Mulheres do Legislativo Cearense (MMLC), nesta terça-feira (08/10), uma tarde de palestras para as terceirizadas que atuam nos Serviços Gerais da Casa. As atividades deram prosseguimento à campanha de conscientização do câncer de mama desenvolvida neste mês no Poder Legislativo.

A advogada Ákila Costa Silva apresentou 20 direitos que são garantidos para as pessoas diagnosticadas com câncer no Brasil. “A Lei dos 60 Dias garante ao paciente com câncer o direito de iniciar o tratamento no Sistema Único de Saúde (SUS) em, no máximo, 60 dias após o diagnóstico da doença. A legislação garante direitos de acesso aos serviços públicos para o diagnóstico precoce e tratamento do câncer ,mas a população  desconhece'', alertou.

Ákila, que é especialista em Direito Previdenciário e Trabalhista, afirmou que os direitos são esquecidos e muitas vezes desrespeitados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). ''Alguns pacientes interrompem o tratamento do câncer por conta de uma dificuldade contratual que é solucionada na justiça. Quem tiver seu direito violado pode recorrer ao Ministério Público e Defensorias Públicas'', informou.

Importância da autoestima

O câncer de mama é o tipo de doença mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil. O seu tratamento pode provocar mudanças físicas significativas como queda de cabelo, ganho de peso e até mesmo a perda da mama, resultando em uma baixa autoestima. Para incentivar as mulheres no processo de autoaceitação durante esse processo, a master coach e integrante do MMLC, Viviane Vale tratou sobre o tema '' O Poder da Autoestima''.

“A mulher que enfrenta o câncer de mama é mutilada pela doença, perde um seio, o cabelo, que são símbolos da feminilidade e sofrem com a autoestima. É preciso acima de tudo se aceitar e entender que a essência é mais importante que a aparência'', destacou.

A coach de autoestima acrescentou que o processo de autoconhecimento e o apoio familiar são fundamentais para ''conviver'' com o câncer. ''Cada pessoa tem sua missão na terra, algo que Deus nos confiou. Quando identificamos  o nosso propósito de vida, podemos superar qualquer obstáculo e nos reerguer. O apoio da família e dos amigos também é fundamental na etapa de descoberta e tratamento'', afirmou.

A deputada Augusta Brito (PCdoB) prestigiou as palestras realizadas no Complexo de Comissões Técnicas da Casa. A parlamentar reforçou a necessidade da realização da mamografia para diagnosticar a doença. ''A mulher tem muitos afazeres, trabalho, cuidado com os filhos, com a casa, estudo e por algumas vezes a saúde é deixada de lado. Isso não pode acontecer e me coloco à disposição  para ajudar no que for preciso'', destacou.

O chefe do Setor de Serviços Gerais da Assembleia, Cláudio Henrique Martins, afirmou que o Poder Legislativo preza pela saúde das funcionárias .''Sem saúde não podemos trabalhar. Parabenizo e agradeço à Assalce e ao MMLC pela realização dessa palestra para nossa equipe'', pontuou.

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL-CE

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

Publicado em ASSALCE

Estamos iniciando o Outubro Rosa, mês direcionado à conscientização da importância da detecção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. O Departamento de Saúde e Assistência Social da Assembleia Legislativa do Ceará (DSAS) divulgará ao longo do mês dicas relacionadas a este assunto.

O câncer de mama é um dos três tipos de câncer com maior incidência em todo o mundo. Em 2018, Fortaleza teve uma média estimada de 100,36 casos de câncer de mama a cada 100 mil mulheres, de acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca).

Segundo Greyce Gondim Guimarães, psicóloga do DSAS, quanto mais precoce for a descoberta, menores serão os impactos psicossociais e dos tratamentos e maior será a possibilidade de cura. A tríade do autocuidado em relação ao câncer de mama, de acordo com ela, tem início com a realização mensal do auto exame pela própria mulher. Ela destaca que o exame clínico com o médico especialista, mastologista e por fim, os exames de diagnóstico, como a ultrassom e mamografia, são essenciais.

Esse tripé de autocuidado de acordo com Greyce, pode transformar todos os meses do ano em desdobramentos do Outubro Rosa, fazendo a diferença na vida de muitas mulheres. Veja mais detalhes no vídeo com a Dra Greyce Gondim.

(Da Assessoria de Comunicação do DSAS)

 

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL-CE

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

 

 

Publicado em Dicas de Saúde

A Assembleia Legislativa do Ceará, a Associação dos Servidores (Assalce) e o Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) da Casa, com o apoio do Movimento das Mulheres do Legislativo Cearense (MMLC), iniciaram, nesta terça-feira (01/10), as atividades voltadas para o Outubro Rosa, que tem como objetivo a prevenção de câncer de mama. A iniciativa é  um movimento internacional de conscientização, criado no início da década de 1990, tendo sua 16ª edição neste ano na Casa.

A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença e busca proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento, contribuindo para a redução da mortalidade. A Assembleia desenvolverá, ao longo do mês,  eventos técnicos, debates e apresentações sobre o tema, assim como produzirá materiais e outros recursos educativos para disseminar informações sobre fatores protetores e detecção precoce do câncer de mama.

O Outubro Rosa teve início com a distribuição de folhetos explicativos sobre os fatores de risco, principais sinais e sintomas e medidas de prevenção do câncer de mama, e a entrega de laços rosas, que simbolizam mundialmente a campanha. Participaram da atividade das deputadas Patrícia Aguiar (PSD), Fernanda Pessoa (PSDB) e Érika Amorim (PSD), o presidente da Assalce, Luís Edson Corrêa, e a vice-presidente do MMLC, Adriana Torquato Pedrosa.

Doação

Também foi iniciada a campanha de arrecadação de leite em pó, para ser distribuído com entidades que dão apoio às mulheres em terapia. As doações podem ser feitas na sede da Assalce, ou no Departamento de Recursos Humanos da Assembleia, até o dia 21 de outubro. Os produtos arrecadados serão entregues em 22 de outubro.

O presidente da Assalce lembra que já é tradicional, neste mês, a campanha Outubro Rosa. "Essa atividade engaja a Associação e o DSAS, que conta com um médico mastologista", explica. Ele observa que a incidência de câncer de mama entre os servidores possui a mesma estatística da população em geral. Desta forma, a campanha se volta também para funcionários da Casa.

A vice-presidente do MMLC destaca que com a prevenção é possível se antecipar aos problemas agravados com o avanço da enfermidade, caso não sejam adotadas as medidas necessárias. "A campanha é uma forma de reacender em todas as pessoas que a prevenção é a chave de todo o sucesso", justifica. Adriana Torquato acentua que além do lançamento da campanha, serão realizadas oficinas de lenço e de respiração, aferição de pressão e glicemia e captação de cabelos que serão utilizadas para confecção de perucas, além de palestras e sessão solene no próximo dia 22, no plenário da Assembleia, a partir das 11 horas.

A deputada Fernanda Pessoa, autora do requerimento que propôs a sessão solene, assinala que  o saldo mais importante a ser obtido pela campanha é a conscientização de todas as pessoas sobre a prevenção do câncer de mama. "Sabemos que quanto mais cedo for iniciada a terapia, as possibilidades da cura são bem maiores. É preciso fazer o auto-exame, procurar um especialista para que as medidas necessárias sejam adotadas o mais rápido possível, ampliando as chances de resultados positivos no tratamento", frisa. Ela esclarece ainda que o câncer de mama pode também acometer homens, apesar de em menor escala de incidência. 

Prevenção

De acordo com o folheto distribuído, cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com hábitos saudáveis, tais como  atividades físicas regulares, alimentação, manutenção de peso corporal adequado, amamentação e redução de consumo de álcool.  São considerados fatores de risco idade avançada, obesidade após menopausa, sedentarismo, exposição a radiações e primeira menstruação antes dos 12 anos, bem como que a mulher não tenha tido filhos e também que registre sua primeira gravidez após os 30 anos.

Também devem redobrar os cuidados as mulheres que nunca amamentaram, com menopausa após os 55 anos de idade, que fizeram uso de contraceptivos hormonais, reposição hormonal pós menopausa, que possuam histórico familiar de câncer de mama ou ovário e alteração genética.

Os principais sinais e sintomas são nódulo endurecido, geralmente indolor, pele da mama avermelhada, alterações no mamilo, pequenos nódulos na região das axilas e saída espontânea de líquidos dos mamilos, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca).

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL-CE

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

Publicado em ASSALCE

A Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa (Assalce), ao lado do Departamento de Recursos Humanos (DRH), Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS), e com apoio da Presidência da Assembleia Legislativa do Ceará (ALCE), encerraram nesta terça-feira (30/10), a campanha Outubro Rosa 2018 da Assembleia Legislativa do Ceará (ALCE). Na oportunidade, a instituição entregou dezenas de quilos de leite em pó à Associação Nossa Casa, que dá assistência a pessoas com câncer.

A solenidade de entrega ocorreu no Auditório do Comitê de Imprensa da Casa, e contou também com a palestra motivacional "Seja a sua melhor versão", pela coaching e jornalista da Rádio FM Assembleia, Magnólia Paiva. Com o intuito de abordar o bem-estar mental como forma de combater as enfermidades, a facilitadora realizou exercícios práticos com os presentes para demonstrar formas de combater o estresse e os desgastes emocionais da vida cotidiana. "Através do autoconhecimento, da comunicação, de ferramentas que já existem dentro de nós, é possível potencializar e tornar essa temática uma realidade", acentua. 

A coordenadora do Movimento Outubro Rosa na Casa, Virgínia Bastos comenta que a maioria dos servidores da Casa abraçaram a causa, em especial o DRH, o DSAS e a Assalce. "Foi muito bom ver a grande adesão dos servidores ao longo da ação. Ficou bem evidente a dedicação deles em contribuir e se preocupar com o próximo", pontua.

Durante o evento, o presidente da Assalce, Luís Edson Corrêa Sales, destacou que esta foi a 12ª edição da campanha, e que, sempre vem contando com o apoio da deputada Fernanda Pessoa (PSDB) e do deputado Carlos Felipe (PCdoB), e dos departamentos da ALCE, que auxiliaram na promoção da atividade. "Essas iniciativas visam colaborar com a nossa sociedade, principalmente com os mais necessitados. São muitas as demandas para deixar apenas com o Poder Público, por isso também fazemos a nossa parte", reitera.

A deputada Fernanda Pessoa observa, ao saudar os presentes, que o seu mandato tem se pautado em contribuir com as campanhas que visam ao bem estar das mulheres, e em particular com o movimento Outubro Rosa do Ceará.  Ela lembra que o estímulo à prevenção do câncer de mama deve ser uma preocupação durante todo o ano, mas que neste mês que se encerra é importante o destaque dado ao problema de saúde. "Há ainda muito preconceito por conta da falta de esclarecimento. Portanto, é preciso dar esse alerta", informa.

O deputado Carlos Felipe assinala que o combate ao câncer é uma das bandeiras que une todos os deputados de situação e de oposição, sendo inclusive aprovadas "emendas de bancada" para o custeio de exames e tratamentos. "Como médico oncologista não podia ficar de fora dessa luta, que é de todos nós", acentua.

A vice-presidente  da Nossa Casa, Daniele Castelo Branco, destacou que as doações serão de grande importância para a instituição, que conta com 45 leitos no atendimento aos pacientes com câncer que moram em municípios distantes de Fortaleza. Ela revelou ainda que além das alimentações oferecidas às pessoas internadas, ainda são servidas diariamente cerca de 500 refeições e lanches para os pacientes que residem em Fortaleza e de municípios vizinhos que realizam terapia na Capital.

    

 

                 

Publicado em ASSALCE

A Assembleia Legislativa do Ceará (ALCE) e seus departamentos, ao longo do mês de outubro, realizam atividades em alusão a Campanha Outubro Rosa. Na tarde desta sexta-feira (19/10), o Departamento de Recursos Humanos (DRH) reuniu servidores e servidoras com camisas rosas, para acompanhar o testemunho de uma funcionária que compartilhou sua experiência de superação do câncer de mama.

A técnica legislativa Fátima Almeida relatou quem em 2011, após uma vistoria da mama, foi indicada a fazer o exame em um mastologista. "Na época foi solicitado que eu fizesse uma punção de mama. Por medo acabei não fazendo, o que foi errado da minha parte", pontua.

Fátima Almeida contou que após determinado tempo procurou o mastologista novamente e acabou fazendo a punção, quando foi detectado o câncer de mama. "É uma notícia que ninguém está preparado para receber. Foram anos de luta e apoio, principalmente, de Deus, dos meus familiares e amigos", comenta.

Fátima informou que foram quatro sessões de quimioterapia, 28 de radioterapia e que passou cinco anos tomando o medicamento recomendado. Até que em novembro de 2017, os médicos confirmaram que ela havia vencido o câncer de mama.

"Desde 1990 me visto de rosa nos meses de outubro, pois acaba se tornando um lembrete sobre a importância do exame de mama. E após ter enfrentado esse mal, o que eu gostaria de deixar é o convite à todas as mulheres, não só do Poder Legislativo, mas de todos os locais, que façam o exame de mama", ressalta.

A diretora do DRH, Maria Elenice Ferreira, destaca que a maioria do quadro de funcionários do Departamento é composto por mulheres, e que o depoimento de uma delas é de extrema importância para a conscientização das demais. "Essa iniciativa tem como prioridade falar para as mulheres do DRH e dos demais setores da Casa, que façam o autoexame de mama. Se prevenir, se cuidar, faz bem para nossa saúde", realça.

Página 5 de 6

Temos 362 visitantes e 5 membros online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

CURSOS / PROJETOS

EVENTOS / DESTAQUES



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500