Fortaleza, Segunda-feira, 16 Maio 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

Para quem gosta de um forró raiz há uma boa oportunidade de se divertir neste Sábado de Aleluia (16/04). O  Boteco da Vila (Rua Pereira Filgueiras, 1111) inicia a programação neste dia às 12 horas, com a abertura da casa. A partir das 15 horas a animação fica por conta de Pavão do Acordeon. Também haverá apresentação de Zé Cazado, da Banda Dona Zefa, às 19 horas, fazendo o encerramento da festa. O couvert artístico tem o preço simbólico de R$ 15,00.

Zé Cazado integra a banda Dona Zefa, formada por quatro pernambucanos radicados em Fortaleza e um cearense. Em seu repertório, os mais variados ritmos e estilos da cultura musical brasileira e até mundial. “A proposta inicial da banda era mesclar erudito com popular”, diz Zé Cazado (vocalista). Atualmente, o repertório é bem eclético, indo do genuíno forró pé de serra, ciranda, maxixe, carimbó, frevos a música clássica.

Pavão do Acordeon é conhecido por reproduzir o melhor do forró pé de serra, já tendo realizado shows em diversas casas culturais da região Nordeste. Em Fortaleza, já se apresentou em espaços como o restaurante Caravelle, Buteco Dona Maria, Arena Restô, e Colher Mar e Sertão, dentre outros.

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

WhatsApp: 85.99717.1801

Publicado em Agenda Cultural

Março Lilás é a campanha de prevenção e combate ao câncer de colo uterino,  terceiro tumor maligno mais frequente na população feminina e quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. O  Instituto Nacional do Câncer (Inca), entidade federal vinculada ao Ministério da Saúde para controle do câncer no País, estima que o Brasil deve registrar 16.710 novos casos de câncer de colo do útero no triênio 2020/2022.

O ginecologista do Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) da Assembleia Legislativa do Ceará, Carlos Augusto, ressalta que o câncer de colo uterino pode ser plenamente curável quando diagnosticado na época certa.

''Se diagnosticado precocemente, há uma chance de cura maior. O simples exame de papanicolau  feito regularmente dá uma grande chance de detectar as formas  mais precoces  de doenças que possam levar ao câncer do colo do útero. O HPV é o agente principal ligado  ao câncer do colo do útero,  mas nem todo HPV vai causar a doença'', afirma.

Saiba mais

O exame de papanicolau deve ser realizado anualmente para rastreio e diagnóstico da saúde genital entre as mulheres com faixa  etária de 25 a 64 anos e que já tiveram atividade sexual. O ginecologista do DSAS, Carlos Augusto, destaca que outra forma de prevenção é a vacina contra o HPV, disponível para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos, ofertada pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Confira no vídeo desta semana a dica do DSAS. O vídeo é uma produção da assessoria de comunicação do Departamento e Núcleo de Comunicação Interna da Alece, com o apoio da TV Assembleia.

Do Núcleo de Comunicação Interna da Alece, com Assessoria de Imprensa do DSAS

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99717.1801

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

A rotina diária de higiene bucal sempre foi muito importante, e, nesses tempos de pandemia causada pelo Coronavírus, os cuidados devem ser redobrados, pois uma das portas de entrada da infecção é o trato respiratório superior, principalmente, a boca a faringe e o nariz. O tema é abordado no quadro "Dicas de saúde" desta semana.

Uma rotina adequada de higiene oral, iniciando com higiene das mãos, técnica de escovação correta, e uso do fio dental, desempenha papel importante  na prevenção de doenças infecciosas, a exemplo da Covid-19.

O Departamento de Saúde e Assistência Social (DSAS) da Assembleia Legislativa do Ceará, por meio da Célula de Odontologia, traz  orientações por meio da campanha "Higiene Bucal em Tempos de pandemia e síndromes gripais".

O dentista Ernando Albano, que integra a Célula, afirma que antes da escovação dentária é preciso fazer a higiene correta das mãos e em seguida, fazer o uso do fio dental.

Como terceiro passo, a escovação deve ser feita pelo menos três vezes ao dia após as principais refeições, com  pelo menos dois minutos de duração. ''É importante fazer a troca de escova a cada três meses, limpar o creme dental e, durante a escovação, manter a tampa do vaso sanitário fechada para evitar  que germes se espalhem no ar, contaminando escovas de dentes e evitando possíveis doenças intestinais.

Confira as recomendações do dentista Ernando Albano no vídeo abaixo da matéria,  produzido pelo do DSAS e Núcleo de Comunicação Interna da Alece, com o apoio da TV Assembleia.

JB, com Assessoria de Imprensa do DSAS

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

WhatsApp: 85.99147.6829

Publicado em Categoria Matriz

O presente de Natal que a Netflix reserva para os usuarios do stream é o filme "Não Olhe para Cima" (Don’t Look Up), de Adam McKay. A produção entra na plataforma nesta sexta-feira (24/12) e traz um espelho cômico do mundo em que vivemos, com um elenco repleto de estrelas consideradas de primeira grandeza de Hollywood.

A história  segue dois astrônomos, Dr. Randall Mindy (Leonardo DiCaprio) e a candidata ao doutorado Kate Dibiasky (Jennifer Lawrence), que descobrem um cometa que destruirá a Terra. No entanto, em sua missão de contar ao mundo, a presidente dos Estados Unidos, a mídia e um gigante da tecnologia tentam desviar a verdade e encontrar uma maneira de tornar isso lucrativo.

Qualquer semelhança com as primeiras notícias sobre a pandemia de Covid-19, no final de 2019 e começo de 2020 não terá sido mera coincidência. O fato divide o país quanto ao que eles devem fazer sobre o cometa, com um pedaço gigante deles pensando que não deveriam fazer nada ou que o cometa não existe de todo.

Há evidências substanciais da realidade contra os negacionistas. Essa dificuldade cognitiva dos que não reconhecem a realidade como tal é a força do roteiro da comédia dentro do filme. Quanto o público e os responsáveis ​​estão dispostos a ignorar quando confrontados com sua própria morte? No filme de McKay, eles estão dispostos a ignorar quase tudo isso.

O alvo da piada não é tanto para as pessoas que caem na desinformação, porém, é principalmente para aqueles que estão no comando, deixando de fazer o que os cientistas consideram necessário para salvar o planeta.  O filme mostra os extremos extraordinários que essas pessoas farão para garantir que continuem populares aos olhos do público, mesmo que isso signifique enganá-los completamente. As comédias anteriores de McKay, como "Talladega Nights" e "Step Brothers", contêm humor exagerado, em que os personagens mais idiotas são o alvo da piada, e isso continua aqui, mas seu estilo cômico tornou-se mais nuançado.

Elenco é destaque

No elenco de "Não Olhe para Cima" há muitos rostos familiares, alguns dos quais aparecem apenas em uma cena, como Chris Evans interpretando um ator estrelando um filme sobre um cometa destruindo a Terra. Os poucos que aparecem como participações especiais geralmente estão lá para uma piada rápida e funcionam bem, nunca tirando totalmente a atenção do elenco principal. Tyler Perry e Cate Blanchett são apresentadores de talk shows matinais que tentam colocar um sorriso em cada notícia, por mais triste que seja. DiCaprio e Lawrence trabalham excepcionalmente bem como os dois cientistas, cada um em suas jornadas muito diferentes.

Meryl Streep como a presidente Janie Orlean e Jonah Hill como seu filho Jason Orlean, que também é o Chefe de Gabinete, conseguem se destacar mesmo em meio a este vasto e conhecido elenco. A personagem de Streep é uma gestora narcisista que se preocupa apenas com o interesse próprio e sobre como a mídia a percebe, enquanto seu filho é um adulto enfadonho e idiota, cujas experiências de vida são o oposto do americano médio. Ambos são a força motriz do humor nas cenas em que estão. Eles são o pior da humanidade e um bom equilíbrio para a história – que é sobre o possível fim do mundo.

"Não Olhe Para Cima" foi indicado ao prêmio de melhor filme de comédia ou musical, melhor roteiro,  Leonardo de Caprio como melhor ator (comédia/musical), e Jennifer Lawnrence (comédia/musical) como melhor atriz no Globo de Ouro 2022. O resultado da premiação será conhecido em 9 de janeiro. A produção também recebeu ainda seis indicações ao Critics Choice Awards, incluindo as de melhor filme e de melhor elenco, também previsto para acontecer em 9 de janeiro de 2022.  

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99717.1801   

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

 

Publicado em Agenda Cultural

Quando as drogas passam pela fiscalização dos órgãos reguladores, e o encarregado pelo estudo é cooptado pela indústria farmacêutica, ocorre com muita facilidade que medicamentos altamente nocivos à saúde cheguem ao mercado por meio de pontos de vendas oficiais, sem passar pelo tráfico. É o que mostra a minissérie "Dopesick" ("dopando a dor", em tradução livre), protagonizada e produzida pelo ator Michael Keaton, que interpreta o médico Samuel Flixx, responsável pela saúde da pequena comunidade Appalachian, no estado de Virgínia (Estados Unidos).

Esta minissérie está entre as indicadas ao prêmio Globo de Ouro 2022, ao lado das produções "Mare of Easttown" (https://bit.ly/3m9QkUv) e "The Underground railroad" (https://bit.ly/3m7SAM6), ambas já analisadas em textos anteriores pelo Portal do Servidor. As indicações ao prêmio foram divulgadas nesta segunda-feira (13/12). Os vencedores serão anunciados no dia 9 de janeiro de 2022.

A venda indiscriminada do medicamento Oxycontin, até hoje liberada no Brasil,  levaram os Estados Unidos a enfrentar uma das piores crises de saúde de sua história. Milhões de norteamericanos sofreram com o vício em opioides por conta da prescrição e comercialização e produção do item pela indústria farmacêutica. A minissérie do Star+, expõe os efeitos devastadores destes eventos.

Escrita e criada Emmy Danny Strong, a produção é baseada no livro homônimo de Beth May que entrou para a lista de mais vendidos dos Estados Unidos em 2018. Na obra, a autora descreve a crise que resultou em inúmeros viciados em remédios controlados e em um alto índice de mortes.

Sobre a trama

"Dopesick" relata os eventos em dois períodos: o primeiro em 1996, quando Richard Sackler (Michael Stuhlbarg) decide investir e comercializar o opioide Oxycontin, remédio com forte efeito analgésico derivado da papoula do Oriente, de onde deriva a morfina, e a heroína, tipo de medicamento altamente suscetível ao vício. Já o segundo momento, situado no início dos anos 2000, mostra a jornada de dois promotores públicos tentando expor os abusos da indústria Purdue Pharma, empresa farmacêutica responsável pela criação e distribuição da droga.

Para incluir a visão das vítimas dentro deste drama de escalas continentais, a série mostra a visão de duas figuras opostas: Samuel Flixx, um devoto médico de Betsy Mallum (Kaitlyn Dever), jovem mineira de classe média baixa que se torna viciada em opioide. "Dopesick" explica o caos imposto pela crise de saúde de maneira quase didática.

Enquanto a ambição de Sackler e de outros executivos da Purdue Pharma coloca em risco a vida de milhões de americanos, uma frase de Flixx logo no início do primeiro episódio, dita durante o julgamento do caso Oxycontin, descreve a magnitude do problema em questão: "Eu não acredito em quantos dos meus pacientes estão mortos agora".

A minissérie utiliza recursos ficcionais, para dar maior dramaticidade às cenas, mas sem deixar de contar uma história factualmente correta. "Dopesick" é uma ilustração poderosa do poder das pessoas sem limites financeiros ou morais e do sofrimento induzido pela ganância da indústria farmacêutica. A crise ganha ares políticos quando o próprio sistema regulatório estadunidense se torna cúmplice dos interesses corporativos.

Essa cumplicidade entre políticos e executivos se torna clara quando a luta dos procuradores Rick Mountcastle (Peter Sarsgaard) e Randy Ramseyer (John Hoogenakker) começa a ser ofuscada por poderes ocultos. Por meio do trabalho da dupla e da agente Bridget Meyer (Rosario Dawson), do departamento de narcóticos, a série destaca o domínio que o setor privado mantém sob o público.

"Dopesick" mostra também uma crise que persiste até hoje no sistema de saúde norteamericano, que foi instaurada por cada parte da pirâmide que compõe a indústria farmacêutica: executivos, representantes, médicos e advogados, todos culpados pelo alto número de viciados e mortos causados pelos opioides. De acordo com a revista Superinteressante, cerca de 60 mil estadunidenses morrem anualmente em decorrência do uso de Oxycontin, que já tem 2 milhões de viciados nos EUA. O cantor Prince e a atriz Carrie Fisher estão entre as vítimas fatais.

Serviço: "Dopesick", em oito episódios, pode ser assistida completa na plataforma Star+

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

Publicado em Agenda Cultural
InícioAnt123PróximoFim
Página 1 de 3

Temos 342 visitantes e 11 membros online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

CURSOS / PROJETOS

EVENTOS / DESTAQUES



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500