Fortaleza, Quarta-feira, 10 Agosto 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

Livraria Cultura promoverá debate sobre a premiação neste sábado (23/02); saiba ainda como acompanhar o Oscar 2019 no domingo (24/02)

Salomão de Castro

Desde que foram divulgadas as indicações ao Oscar 2019, no dia 22 de janeiro, o longa mexicano Roma, de Alfonso Cuarón, surgiu como um dos favoritos ao prêmio, pelas dez indicações que somou, dentre elas a de melhor filme. A grande questão que surgiu passou a ser uma: qual seria seu principal adversário na disputa pelo prêmio principal? Os prognósticos indicam que, dentre os oito indicados, quatro deles, com forte conotação política e abrangência social, podem ameaçar o favoritismo do longa de Cuarón.

Com dez indicações ao prêmio (mesmo número obtido por Roma), A Favorita, do diretor grego Yórgos Lánthimos, narra uma cruel disputa de poder na Inglaterra do século XVIII. A rainha Ana (Olivia Colman) surge como centro de uma trama em que duas mulheres disputam a primazia por influenciá-la nas decisões executivas: Sarah Churchill, a Duquesa de Marlborough (Rachel Weisz), e Abigail (Emma Stone), a nova criada real. Trata-se de uma trama saborosa, de diálogos ácidos, humor corrosivo e com uma ótima reconstituição de época, que justifica grande parte das indicações obtidas. A direção intensa de Lánthimos, a excelente fotografia e o trio de atrizes, lembradas nas indicações, formam um conjunto capaz de levar a Academia a conceder a A Favorita o prêmio principal.

Outro forte candidato é Vice, do diretor estadunidense Adam McKay. Ele foca no vice-presidente dos Estados Unidos de 2001 a 2009, Dick Cheney (Christian Bale, indicado ao Oscar de melhor ator). A trama procura mostrar como Cheney exerceu influência incomum para um político que exercia aquela função, exorbitando suas atribuições, com a concordância do então presidente, o republicano George W. Bush (Sam Rockwell, candidato ao prêmio de melhor ator coadjuvante). Com oito indicações ao prêmio, o longa aposta no humor corrosivo e na metalinguagem ao retratar a trajetória de Cheney desde a juventude até a chegada à Casa Branca, sede do governo federal estadunidense, sempre com a influência da esposa Lynne (a indicada ao prêmio de melhor atriz coadjuvante Amy Adams). Apesar das suas qualidades, Vice parece ter perdido fôlego na temporada, mas Christian Bale foi bem-sucedido nas premiações de diversas entidades, dentre as quais o Globo de Ouro de melhor ator (comédia ou musical).

Racismo em pauta

A edição 2019 do Oscar traz ainda dois filmes que pautam explicitamente a questão racial nos Estados Unidos. Além do filme sobre super-heróis Pantera Negra, de Ryan Coogler, disputando o prêmio principal com um protagonista afro-americano e elenco predominantemente formado por atores negros, o tema norteia dois fortes concorrentes à principal categoria: Green Book - O Guia, de Peter Farrelly, e Infiltrado na Klan, de Spike Lee. A diferença no tom de abordagem gera avaliações distintas sobre os filmes.

Green Book traz a jornada do motorista ítalo-americano do Bronx, Tony Lip Vallelonga (Viggo Mortensen), que, em 1962, é responsável por conduzir o pianista Don Shirley (Mahershala Ali) em uma turnê que percorre os Estados Unidos de Manhattan ao sul do país, sendo necessários procedimentos variados nas regiões do país onde os afro-americanos eram perseguidos. Parte da crítica especializada apontou que o tom do filme é leve para abordar o tema, o que gerou reações negativas pelo tom adocicado com que o diretor e co-roteirista Farrelly conduz a trama. Isso não impediu que o filme fosse bem-sucedido em diversas premiações, dentre as quais o Globo de Ouro, do qual saiu laureado com os prêmios de melhor filme dramático, roteiro e ator coadjuvante (Mahershala Ali, favorito ao Oscar na mesma categoria). O longa tem cinco indicações, dentre as quais a de Mortensen como melhor ator, e tem potencial para conquistar o maior prêmio.

Já em Infiltrado na Klan, o veterano cineasta Spike Lee trata a questão racial de forma contundente, a exemplo de outros títulos de sua carreira, como Faça a Coisa Certa (1989) e Malcolm X (1992). Na trama, passada em 1978, no Colorado, o policial negro Ron Stallworth (John David Washington) consegue se infiltrar na Klu Klux Klan local, por meio do policial judeu Flip (Adam Driver), passando assim a desenvolver um plano contrário aos interesses do grupo racista, sabotando-o internamente. Não há aqui tons suaves: o filme é bastante contundente na denúncia social, mas pode ser igualmente aproveitado como uma saborosa trama policial. É o seu encerramento, no entanto, que amplia a crítica política, fazendo uma ligação entre o período em que a trama se passa e os Estados Unidos de hoje. Embora tenha alcançado poucos prêmios na temporada que antecede o Oscar, trata-se de um dos filmes mais interessantes da temporada - senão o mais. O filme tem outras cinco indicações, dentre elas melhor diretor, ator coadjuvante (Adrian Driver) e roteiro adaptado. Sua vitória seria bastante arrojada para os padrões de Hollywood. Não custa sonhar.

Saiba mais

Neste sábado (23/02), o CosmoNerd e a Livraria Cultura promoverão um evento falando sobre as apostas para a premiação. Serão realizados painéis com convidados relativos aos indicados nas principais categorias, das 14 horas às 18 horas. Mais informações no link https://www.facebook.com/events/400877027353872/

A cerimônia de entrega do Oscar de 2019 será neste domingo (24/02) com início às 22 horas pelo horário de Brasília, pela TV, de forma fechada e aberta. O Oscar será transmitido pelo canal pago TNT, que inicia a exibir o tapete vermelho já às 21 horas. A premiação começa às 22 horas e será transmitida na íntegra pelo canal. A apresentação será de Bruna Thedy e os comentários de Michel Arouca. No tapete vermelho, os apresentadores serão Carol Ribeiro e Hugo Gloss.

O Oscar será transmitido também pela Rede Globo. Na emissora, a transmissão vai iniciar com alguns prêmios já entregues, por começar apenas após o programa Big Brother Brasil 19. A apresentadora, por mais um ano, será Maria Beltrão e os comentaristas serão Artur Xexéo e Dira Paes.

Publicado em Agenda Cultural

Saiba como conferir os filmes que disputam o prêmio neste domingo (24/02)

Júlio Sonsol

As atenções dos cinéfilos de todo mundo se voltam para o Oscar 2019, que anualmente é realizado em Los Angeles, na Califórnia (Estados Unidos). No próximo domingo (24/02), o troféu será entregue para os escolhidos pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, em diversas categorias. Entre os concorrentes a melhor filme está Roma, do cineasta mexicano Alfonso Cuarón, com dez indicações. O longa disputa o prêmio principal com filmes de grande apelo popular: Bohemian Rhapsody, dirigido por Bryan Singer, Pantera Negra, de Ryan Coogler, e Nasce Uma Estrela, do diretor Bradley Cooper. Outros quatro títulos disputam o prêmio.

Apontado como um dos favoritos da temporada ao acumular dez indicações ao prêmio (empatado com A Favorita), Roma tem o ineditismo por ser o primeiro filme lançado em streaming antes de chegar às salas de cinema. A película é autobiográfica, centrada nas memórias da infância do diretor Cuarón. A trama se passa no México, durante os anos 70, durante o regime de forte repressão policial aos movimentos sociais. Filmado em preto e branco, a trama é centrada na história de Cleo (Yalitza Aparicio, candidata ao prêmio de melhor atriz), uma empregada doméstica, que assume todas as tarefas das casas, desde limpar os dejetos do cachorro a cuidar dos filhos do casal de seus patrões. O filme enfrenta questões como o abandono parental, gravidez indesejada, e lares desfeitos. Recomendado a pessoas de sensibilidade para as questões do cotidiano feminino. Disponível também no Netflix, Roma disputa simultaneamente os prêmios de melhor filme e melhor filme estrangeiro.

Bohemian Rhapsody conta a história da banda de rock Queen,  tendo como protagonista o personagem Freddie Mercury (no filme vivido por Rami Malek, apontado como um dos favoritos ao prêmio de melhor ator). Nascido Farroukh Bulsara, no Zanzibar, ele faleceu em 1991. Um bom filme para os fãs do grupo inglês e dos admiradores do rock dos anos 70. De forma romantizada, conta a formação, trajetória e desentendimentos entre os quatro integrantes do Queen. O guitarrista Bryan May, o baixista John Deacon e o baterista Roger Taylor no filme são tratados como meros coadjuvantes de Freddie, o baixinho dentuço, que quase fica de fora da formação por ser muito feio, de acordo com o filme. Vencedor do Globo de Ouro como melhor filme dramático) e dono de várias outras premiações de atuação para Rami Malek, o longa disputa ainda três prêmios técnicos.

Pioneirismo: filme sobre super-heróis chega à categoria principal

Pantera Negra é o primeiro filme de super heróis que chega à disputa do Oscar concorrendo ao prêmio principal, apesar de ser considerado um azarão. Há quem diga que a indicação se deve principalmente à condição de o protagonista e praticamente todo o elenco ser composto de atores negros. Para quem não é aficionado do gênero, não está perdendo muita coisa se deixar de assistir a esta película, que assume relevância somente pelo ineditismo deste tipo de indicação. A trama se passa em sua grande parte em um país africano fictício de avançada tecnologia, o que causa algum espanto. E só. Recentemente, venceu o prêmio principal (melhor elenco) no Sindicato dos Atores dos Estados Unidos e tem outras seis indicações ao Oscar, a maioria em categorias técnicas.

Nasce Uma Estrela, do ator, diretor e co-roteirista Bradley Cooper, é a quarta versão do original de 1937, com a atriz Janet Gaynor. Em 1954 foi a vez de Judy Garland assumir o papel da protagonista Ally, que em 1977 teve Barbra Streisand e, agora Lady Gaga. Na produção de 2018, há o grande mérito de as músicas serem apresentadas dentro da trama, e não como uma parte cantada do texto dos atores e atrizes. A cantora pop surpreende com uma atuação de qualidade. Apesar de ser uma trama tantas vezes filmada, é a primeira vez que disputa a principal categoria do Oscar. Em 1977, a película ganhou o prêmio de melhor música, com "Evergreen", o que pode se repetir com a canção "Shallow", que tem Lady Gaga como uma das compositoras. Cooper e Gaga concorrem aos Oscar de melhor ator e melhor atriz, com o filme tendo obtido outras quatro indicações.

Roteiros

Na categoria de melhor roteiro original estão disputando A Favorita, No Coração da Escuridão, Green Book - O Guia, Roma e Vice.  O Oscar de melhor roteiro adaptado vai ficar entre Infiltrado na Klan, A Balada de Buster Scruggs, Poderia me Perdoar?, Se a rua Beale falasse e Nasce uma Estrela. Entre os apontados para as essas categorias e que não estão disputando o prêmio principal, destacamos A Balada de Buster Scruggs, dirigido pelos irmãos Joel e Ethan Coen. São seis historietas tragicômicas do faroereste americano, reunidas em um longa metragem. Uma boa diversão para acompanhar a pipoca, e, a exemplo de Roma, também disponível no Netflix.

Serviço

Os principais filmes que disputam estarão em cartaz nas salas do Iguatemi e Shopping Parangaba. O interessado poderá maratonar várias produções pelo preço promocional de um ingresso de R$15,00 inteira, e R$ 7,50 meia, a partir das 13h20min. Mais informações no link https://bit.ly/2ShtKHY

Publicado em Agenda Cultural

Temos 2482 visitantes e 23 membros online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

QR Code

Portal do Servidor - Mostrando itens por tag: Oscar 2019 - QR Code Friendly



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500