Fortaleza, Terça-feira, 18 Janeiro 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática

O Festival de Sundance, criado pelo ator e diretor Robert Redford, em 1985, realizado anualmente na cidade de Park City, Utah (EUA),  tem sido prodigioso em fazer ascender filmes que permaneceriam na obscuridade, sem o reconhecimento desta iniciativa. Entre estes, é possível apontar Tangerine, o primeiro longa metragem gravado totalmente em telefone celular, e Daunbailó de Jim Jarmush, que celebrou o diretor, até então desconhecido do grande público.

Também é graças a este festival que foi revelado para o mundo o filme Rainha de Copas, que tem a direção e roteiro da dinamarquesa de ascendência egípcia May El-Toukhy. A obra é co-produção da Dinamarca e Suécia, comprometida em nos inserir no que a contemporaneidade passaou a definir como “ambiente tóxico”. Trata-se de um relacionamento entre uma mulher de meia-idade e seu enteado adolescente.

O filme procura não fazer um julgamento moral de nenhum personagem, mas também não dá justificativa plausível para os comportamentos. Somos surpreendidos com as escolhas que cada um faz. O clima é tenso e de suspense o tempo inteiro.

Anne é uma advogada de meia idade, bem resolvida monetariamente, que defende causas com vítimas de abusos sexuais e se encontra infeliz com as ausências do marido Peter, que rotineiramente viaja a trabalho. Gustav é o enteado, que vai morar com o casal, que tem mais duas filhas, após acumular desajustes na escola onde estudava, na Suécia, quando morava com a mãe.

O drama Rainha de Copas, uma clara alusão à personagem sem escrúpulos do clássico Alice no País das Maravilhas, fornece ao público todos os elementos necessários para fazê-lo emergir em uma sombria e intrigante trama em que nada é simplesmente preto no branco. Ambientada na Dinamarca, a história é contada do início ao fim pela perspectiva de Anne . Ela se sente atraída, talvez por absoluta falta de opção, pelo rapaz, e vai aos poucos ganhando sua confiança até que, finalmente, o seduz, culminando em um caso extraconjugal que irá colocar em risco a subsistência da própria família.

Trágico e realista, Rainha de Copas é um drama capaz de ilustrar com perfeição o retrato de uma mulher em crise que motivada por um enorme ego e desejo se torna tudo aquilo que sempre combateu.

Rainha de Copas pode ser encontrado na plataforma de streaming https://www.filmin.pt/filme/rainha-de-copas.

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Telefone: 85.3257.3032

WhatsApp: 85.99147.6829

Publicado em Agenda Cultural

Temos 57 visitantes e 2 membros online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

CURSOS / PROJETOS

EVENTOS / DESTAQUES



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500