Imprimir esta página
Quinta, 22 Julho 2021 05:36

Série retrata vida da “mulher normal” dos anos 1980

Avalie este item
(1 Voto)
"Physical" está disponível no streaming pelo canal Apple TV + "Physical" está disponível no streaming pelo canal Apple TV + Foto: Divulgação

A década de 1980 marcou o auge do Dance Music, que dá cores à série “Physical”, realizada em episódios em torno de 30 minutos. A história é protagonizada por Sheila (Rose Byrne). Após seu marido perder o emprego como professor, provavelmente por assédio às alunas, ela resolve ser professora de academia de ginástica, onde as estudantes se exercitam ao ritmo das discotecas. Ao mesmo tempo, incentiva o seu cônjuge Danny (Rory Scovel) a ingressar na vida política, candidatando-se a deputado, na defesa de causas ecológicas.

A série tem como cenário a cidade de San Diego, na Califórnia (Estados Unidos). A guerra do Vietnã é passado, vindo em seguida uma onda pacifista. É nesse ambiente que somos apresentados à protagonista. Sheila foi uma jovem militante na época da faculdade, em San Francisco. Casou-se com o líder estudantil que todas as outras moças queriam namorar, E virou uma dona de casa com um cotidiano banal. Esse passado cheio de sonhos e ambições derivou numa vida que se resume a levar e buscar a filha pequena na escola, preparar o jantar e passar no supermercado.

A vida de um casal aparentemente normal também esconde algumas atividades não muito bem aceitas pelo conjunto da sociedade. O cotidiano de Sheila é aparentemente desprovido de surpresas. Por dentro, porém, ela está longe de se sentir pacificada com tanta monotonia. Sofre de inanição intelectual. E de um apetite não saciado no sentido objetivo também: tem bulimia. Todas as tardes se dirige ao drive-thru de uma rede de fast-food e compra grande quantidade de sanduíches e refrigerantes.

Contraste

O que dá mais destaque e transforma a experiência de assistir Physical mais interessante é a forma como a direção introduz os pensamentos de Sheila nas cenas. Muitas vezes, o que ela fala contrasta frontalmente com as suas atitudes e expressões, fugindo completamente do exposto em seus diálogos. Mas quem nunca pensou algo e expôs algo diametralmente oposto? A monotonia da vida em casal é quebrada constantemente com as soluções nada ortodoxas que Sheila dá aos seus problemas, como por exemplo, roubar uma câmera de vídeo de uma amiga rica.

Conhecemos duas Sheilas. Uma é a da superfície, doce  dentro dos padrões normais de temperatura e pressão da época. A outra, complicada, tem uma voz, mas ela é mental e só os espectadores escutam. Quando ela soa, expõe uma personagem comentando com crítica, mordacidade e amargura todos os acontecimentos de sua vidinha entediante. Sheila expressa a opinião sincera que tem sobre o marido.

“Physical” é ambientada naquele mundo das aulas de ginástica quase obrigatórias para todas as mulheres, que querem se enquadrar aos padrões de beleza, tão populares nos anos 1980. Trata da objetificação da mulher, de feminismo, de maternidade e de distúrbios alimentares que, daquela época até hoje, só se multiplicaram. É profunda como os pensamentos irrevelados de Sheila, mas não se leva tão a sério e faz rir. É também um bom trabalho de reconstituição de época, inclusive na trilha sonora.

A série pode ser assista do streaming Apple TV+.

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

Lido 324 vezes Última modificação em Quinta, 22 Julho 2021 05:42

Itens relacionados (por tag)

Entre para postar comentários