Imprimir esta página
Sexta, 09 Julho 2021 14:27

"The Underground Railroad" mostra o protagonismo negro na luta por liberdade

Avalie este item
(2 votos)
Série está disponível na Amazon Prime Vídeo Série está disponível na Amazon Prime Vídeo Foto: divulgação

Desde que os integrantes da academia do Oscar foram duramente criticados em 2016, ano em que somente atores e atrizes brancos foram indicados ao prêmio, o cenário das artes cênicas tem proporcionado maior participação de minorias nas produções de cinema e séries. O caso mais emblemático foi o filme coreano "Parasita" ter sido contemplado com o Oscar de melhor filme em 2020. Um filme rodado em língua não anglófona vencia a principal categoria pela primeira vez, sendo agraciado ainda em outras três categorias.

Também foi grande o número de filmes e séries com importantes indicações nas principais premiações de arte. Entre estes, neste ano, podemos citar "Judas e o Messias Negro", "Estados Unidos vs Billie Holiday", "A Voz Suprema do Blues" e "Uma Noite em Miami", quatro produções do ano passado, que tiveram protagonistas negros e disputaram os principais prêmios. Entre as séries, podemos apontar "Lovecraft Country" e "Small axe", que estiveram indicadas entre as melhores de 2020.

Na esteira desse plot twist da indústria de entretenimento audiovisual, surge neste ano a série "The Underground Railroad". É a história de Cora, nascida numa fazenda do racista e escravagista estado da Geórgia (EUA), no século XIX. Ela foi abandonada pela mãe Mabel e desprezada é até pelos seus pares. Caesar, que um dia vislumbrou a liberdade, mas foi traído, tenta convencê-la a fugir.

Cora só se convence ao ver uma cena insuportável e, que, para o espectador, é igualmente difícil: a execução aplicada como castigo em um escravizado. Ainda assim, é nítido que a direção evita o prolongamento além do necessário, a violência extrema, o tempo todo. A vítima daquele ato mantém sua dignidade. Indignos são os brancos, os donos da fazenda, os espectadores voluntários. A situação fica muito evidente porque Cora decide, a partir dali, que é melhor morrer tentando fugir do que ficar. E, assim, a série prefere justamente mostrar o terror e a raiva no rosto de quem é obrigado a assistir, ou seja, os outros escravizados.

Revisão histórica

"The Underground Railroad"  é uma história de brutalidade, crueldade, violência, preconceito e racismo, mas também de sobrevivência, triunfo e beleza. Seu compromisso era recontextualizar como o norteamericano vê esse período de sua história e como pessoas negras como ele mesmo enxergam seus ancestrais.  Cora e Caesar escapam, tendo no encalço o caçador de escravos e seu fiel escudeiro, o pequeno menino negro Homer, provavelmente o personagem mais impenetrável da série, já que se trata de um negro totalmente apoiador da barbárie protagonizada pelos brancos. Qualquer semelhança com a realidade não é mera coincidência.

Ridgeway está particularmente interessado em capturar Cora, porque vê na fuga de sua mãe, Mabel, um grande fracasso de sua carreira . A relação de Cora com a mãe é uma das maneiras pelas quais a minissérie diverge de tantos outros filmes e séries anteriores. A razão maior da vida de Cora é provar para a mãe que ela era merecedora de ter sido salva e que, mesmo tendo sido abandonada por Mabel, é capaz de conquistar sua liberdade sozinha. Cora tem, pois, um conflito além da sua vontade e uma necessidade de escapar da escravidão.

Saiba mais

A maior parte dos episódios recebe o nome da parada onde Cora se encontra: Geórgia, Carolina do Sul, Carolina do Norte, Tennessee, Indiana. Em cada passo, há violências, preconceitos e humilhações de diferentes tipos. Mas também esperanças, alegrias, amores, aliados, alguns deles brancos, mas em sua maioria negros, como Royal.

"The Underground Railroad" é uma minissérie sobre fantasmas. Sobre pessoas que estavam lá e construíram o país, mas não tiveram direito a nomes próprios, a nacionalidades, a tradições, a amores, a cuidar de seus filhos, a funerais dignos. Que foram apagadas da história. Mas que vivem em seus descendentes, na força de sua cultura e na sua resiliência para sobreviver então, e agora, a tudo isso.

A minissérie é formada por dez episódios de uma hora cada e pode ser assistida no streaming Amazon Prime Video.

Serviço: "The Underground Railroad". Criada por Barry Jenkins. Elenco: Thuso Mbedu, Chase W. Dillon, William Jackson Harper. Nacionalidade: EUA. Em exibição no streaming Amazon Prime Video.

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da Alece

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829; Telefone: 85.3257.3032

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

Lido 203 vezes

Itens relacionados (por tag)

Entre para postar comentários