Fortaleza, Terça-feira, 28 Junho 2022
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
 PORTAL DO SERVIDOR
 Coordenadoria de Planejamento e Informática
Segunda, 22 Março 2021 11:48

Dia Mundial da Água gera reflexões sobre gestão dos recursos hídricos e saneamento de qualidade

Avalie este item
(1 Voto)
Coordenadora técnica do Pacto pelo Saneamento Básico da Assembleia Legislativa, Rosana Garjulli, trata da importância da data Coordenadora técnica do Pacto pelo Saneamento Básico da Assembleia Legislativa, Rosana Garjulli, trata da importância da data Arte: Bruna Bringel/ Núcleo de Comunicação Interna da AL

O Dia Mundial da Água é comemorado anualmente em 22 de março. A data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) através da resolução A/RES/47/193 de 21 de fevereiro de 1992, tem o intuito de alertar a população sobre a importância da preservação da água para a sobrevivência de todos os ecossistemas do planeta. O Dia Mundial da Água é importante momento de reflexão acerca da preservação do meio ambiente e do uso racional da água especialmente para nós que vivemos em um estado localizado no semiárido nordestino, com chuvas que caem em apenas alguns meses no início do ano e de forma mal distribuída entre as regiões do estado.

O Pacto pelo Saneamento Básico, conduzido pela Assembleia Legislativa do Ceará, por meio do Conselho de Altos Estudos e Assuntos Estratégicos, atua com o objetivo de promover a integração institucional e fortalecer as políticas públicas de saneamento básico, visando à universalização dos serviços.

O processo de construção do Pacto pelo Saneamento Básico se fundamenta na promoção de um amplo diálogo e no compartilhamento de responsabilidades entre as instituições públicas e entidades da sociedade civil com atuação no setor, tendo como eixos temáticos de discussão: abastecimento e esgotamento sanitário, drenagem, resíduos sólidos, saneamento básico rural e educação ambiental.

Gestão eficiente dos recursos hídricos

A coordenadora técnica do Pacto pelo Saneamento Básico da Assembleia Legislativa, Rosana Garjulli, alerta que enfrentamos secas periódicas como as que ocorreram entre os anos de 2012 e 2016, quando os níveis de preservação de água chegam a ser mínimos, com a necessidade de transportar água em carros pipas para atender especialmente a população rural do estado. Conforme aponta, o período de escassez demonstra como é fundamental a relação entre a disponibilidade de água, a gestão eficiente e a universalização do saneamento básico, questões que estão intrinsecamente relacionadas com a disponibilidade de água, em quantidade e qualidade tanto para a atual como para as futuras gerações.

“Essa garantia só pode ser atingida se além das obras, açudes, adutoras e  transposições que são realizadas no estado e também da eficiente gestão de recursos hídricos que o Ceará conta há mais de 25 anos com órgãos de gestão como a Cogerh (Companhia de Gestão de Recursos Hídricos), comitês de bacia hidrográficas, a própria atuação de órgãos federais no Estado como Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas) e Funasa (Fundação Nacional de Saúde), tratarmos da questão de como alcançar, no caso do saneamento básico, o uso eficiente da água para que não falte água para o uso prioritário que é o abastecimento humano”, avalia.

Números sobre o saneamento

Outro desafio é a redução de perdas de água tratada, já que o Ceará possui altos índices nesta condição. Rosana Garjulli aponta para a necessidade de ampliação do abastecimento principalmente para a população rural, que ainda é carente e muitas vezes tem esse abastecimento de forma precária. Segundo dados do Sistema Nacional de Informações de Saneamento (SNIS), apenas 26,87% da população do Nordeste tem serviços de esgoto e 34,73% de todo o volume de esgoto coletado é tratado.

“É necessário ampliar as redes de esgoto principalmente no interior do Estado, erradicarmos cerca de 285 lixões distribuídos entre as regiões do Estado e ainda recuperar os 110 inativos. Os lixões existentes são uma fonte de poluição significativa pra rios, lagoas e água subterrâneas”, avalia.

Por esses motivos e muitos outros, o Pacto pelo Saneamento Básico, conduzido pelo Poder Legislativo, por meio do Conselho de Altos Estudos e Assuntos Estratégicos, vem desenvolvendo junto com uma centena de instituições públicas e entidades da sociedade civil um processo de análise e discussão que terá uma etapa durante o ano de 2021, com o  estabelecimento de compromissos de prefeituras, órgãos estaduais e da própria sociedade, para garantir a condução para a universalização do saneamento básico.

“Em função disso, consideramos importante a comemoração do Dia Mundial da Água, pois a construção desse Pacto e sua consolidação é a nossa contribuição para que esses desafios citados sejam superados. É a nossa contribuição, portanto: água em quantidade, qualidade e saneamento universalizado para a população cearense”, defende a coordenadora técnica do Pacto pelo Saneamento Básico da AL.

JB

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829

Página: https://portaldoservidor.al.ce.gov.br/

Lido 810 vezes Última modificação em Terça, 23 Março 2021 07:14
Entre para postar comentários

Temos 284 visitantes e Um membro online

Login de Acesso

Por favor, para efetuar o login digitar zeros(0) à esquerda. Ex: 000015. Totalizando 6 dígitos.

CURSOS / PROJETOS

EVENTOS / DESTAQUES



  30ª Legislatura - Assembleia Legislativa do Ceará 

  Av. Desembargador Moreira, 2807 - Bairro: Dionísio Torres - CEP: 60170.900                           Siga-nos:

  Fone: (85) 3277.2500