Imprimir esta página
Quinta, 11 Junho 2020 14:50

Série Hollywood leva aos anos 1940 questões do século XXI

Avalie este item
(4 votos)
Série está disponível na Netflix Série está disponível na Netflix Divulgação

Há séries que quando a gente termina de ver nos dão a certeza de serem fortes concorrentes aos prêmios concedidos anualmente nos Estados Unidos, como Globo de Ouro e Emmy. Hollywood, lançada este ano pela Netflix, no entanto, mais que isso, parece que não ter concorrente na categoria que vier a disputar. Além de tratar de um tema recorrentemente laureado pelas entidades de julgamento das obras de televisão, os bastidores da indústria cinematográfica californiana, conta também a seu favor um roteiro bem desenvolvido.

Hollywood, que estreou em 1º de maio,retrata de forma elegante a realidade de como as coisas funcionavam na capital do cinemanos anos 1940, levando à tela questões como racismo, homofobia e misoginia, contando com personagens divertidos e que se unem por um único objetivo: o de se tornarem pessoas influentes no mundo do cinema. A série faz um mix de fatos reais com ficção, mas que, de alguma forma remete a situações enfrentadas por alguns atores, diretores, roteiristas e estúdios na vida real.

Nem tudo o que é mostrado ao longo dos sete episódios da primeira temporada, de quase uma hora cada, é verdadeiramente real, mesmo nos que discutam assuntos que representam a mudança na história de Hollywood na busca pela igualdade. A trama começa focada em Jack Castello (David Corenswet), que sonha em se tornar ator.

Casado e com a esposa grávida, ele faz de tudo para conseguir as melhores audições e, claro, passar em alguma delas, mesmo que inicialmente a sua beleza clichê seja a sua maior característica. Mas como as coisas não são nada fáceis neste universo, ele acaba esbarrando com Ernie (Dylan McDermott), um "cafetão" que tem um ponto de encontro de prostituição masculina disfarçado de posto de gasolina.

A série segue mostrando grandes histórias de inclusão e diversidade, como a primeira negra ganhando um Oscar de melhor atriz, um roteirista negro ganhando o mesmo prêmio pelo seu trabalho impecável, e pessoas brancas, ricas e poderosas vendo na prática como o racismo não havia sido deixado de lado com o fim da escravidão, bem como arriscando retaliação para que a comunidade negra tivesse visibilidade. A discriminação racial era tão intensa na época que é bastante difícil assistir e ouvir que negros não poderiam ser protagonistas de filmes e não podiam sentar na primeira fileira na plateia do Oscar, por exemplo.

Não bastasse o bom roteiro desenvolvido por atoresconvincentes, a série conta ainda com uma produção muito bem acabada, nos remetendo de cabeça aos anos 40, com cenários irretocáveis, roupas e veículos da época. Merecem também destaque as pressões políticas exercidas sobre a conteúdo das produções e como estúdios lutaram para se livrar de algumas amarras. Fica a dica.

Serviço:Série Hollywood – Primeira Temporada. Em exibição, após ter estreado em 1º de maio. Onde assistir: Serviço de streaming Netflix. Duração: sete episódios de aproximadamente 1 hora, cada.

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL-CE

Email:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

WhatsApp: 85.99147.6829

 

 

 

 

Lido 586 vezes
JULYANA ARAUJO BRASILEIRO

Mais recentes de JULYANA ARAUJO BRASILEIRO

Itens relacionados (por tag)

Entre para postar comentários