Imprimir esta página
Quinta, 02 Abril 2020 14:02

Minissérie da HBO retoma período dramático na política estadunidense

Avalie este item
(2 votos)
Minissérie tem no elenco atores consagrados, como John Turturro e Winona Ryder Minissérie tem no elenco atores consagrados, como John Turturro e Winona Ryder Divulgação/ HBO

Os Estados Unidos reelegeram Frank Delano Roosevelt em 1940 para um terceiro mandato, tornado-o o único presidente do país a ocupar a presidência por mais de dois mandatos. Com a Segunda Guerra Mundial se aproximando após 1938, Roosevelt deu forte apoio diplomático e financeiro à China, Reino Unido e, eventualmente, à União Soviética, enquanto seu país permaneceu oficialmente neutro. Após o ataque japonês a Pearl Harbor em dezembro de 1941, um evento que classificou como "um dia que viverá na infâmia", Roosevelt conseguiu que o Congresso declarasse guerra contra o Japão e, poucos dias depois, contra a Alemanha e a Itália.

Esses fatos são históricos e inquestionáveis. Mas a ficção se encarrega de mostrar um cenário que nós só podemos imaginar. E se se em vez de derrotar o republicano Wendell Willkie, o democrata Roosevelt tivesse enfrentado e perdido nas urnas para o herói americano Charles Lindbergh, que era favorável à neutralidade dos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial e simpático ao nazi-fascismo?

É o que mostra a minissérie da "The plot against América", da HBO, que tem como pano do fundo uma provável influência no fascismo e da eugenia no ideário da nação norteamericana, durante os momentos que antecederam o ingresso dos Estados Unidos na Segunda Guerra. Na produção, Charles Lindbergh percorre as cidades americanas pilotando o seu avião declarando que a disputa eleitoral, na realidade, não era dele contra Roosevelt, mas sim dele contra a guerra, em um esforço de sensibilizar a população pacifista e estimular ainda mais os nazifascistas eugenistas a derrotar o candidato democrata.

Lindbergh foi acusado de simpatizar com o Nazismo e liderou, na década de 1930 e começo dos anos 40, o movimento isolacionista America First, que viria a ser copiado pelo atual presidente Donald Trump.

A produção de "The plot against America" adapta o livro homônimo de 2004 do autor Philip Roth (“Pastoral Americana”), lançado no Brasil como “Complô Contra a América”, que considera as consequências de uma candidatura e vitória de Charles Lindbergh sobre Franklin D. Roosevelt, com impacto profundo no destino do país.

A narrativa acompanha uma família judia de classe média americana de Nova Jersey, vivida pelos atores Morgan Spector, Winona Ryder, John Turturro e Zoe Kazan. Ryder interpreta Evelyn, que não pode aproveitar sua juventude porque estava cuidando de sua mãe gravemente doente. Quando um apoiador de Lindbergh se apaixona por ela, Evelyn fica dividida entre sua herança cultural e este novo amor. Tururro vive o apaixonado Lionel Bengelsdorf, que apesar de ser rabino, apoia Lindbergh.

A minissérie é criação do premiado roteirista-produtor David Simon (criador de “A Escuta/The Wire” e “The Deuce”) em parceria com Edward Burns (ator e criador de “Public Morals”). A série começou a ser exibida em 16 de março, aos domingos, no canal HBO, a partir das 22 horas, mas pode ser assistida através do serviço de stream HBO Go, desde o primeiro episódio.

Serviço: “The plot against America”. Minssérie em exibição na HBO. Direção de David Simon e Edward Burns. Elenco: Winona Ryder, John Turturro, Anthony Boyle, Zoe Kazan, Morgan Spector, Caleb Malis e Azhy Robertson.

JS

 

Núcleo de Comunicação Interna da AL

Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Whatsapp: 85.99147.6829

Lido 24302 vezes Última modificação em Domingo, 05 Abril 2020 17:46

Itens relacionados (por tag)

Entre para postar comentários